15 de mar de 2011

SINAIS

“Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação” (2 Pedro 3:3-4). Nos dias de Noé, haviam homens que riram com desdém das suas palavras de advertência. Eles disseram que a natureza era governada por leis fixas, que seria impossível uma inundação, e que se houvesse alguma verdade no que ele dizia, os grandes, sábios e prudentes homens, entenderiam a questão. Houve total descrença no testemunho de Noé sobre os juízos que viriam, mas essa descrença não impediu ou dificultou a tempestade. Na hora marcada, “as fontes do grande abismo se romperam, e as janelas dos céus se abriram”, e a terra foi lavada da sua corrupção. Somente aqueles que encontraram refúgio na arca foram salvos. Caros amigos,outra tempestade está vindo. A terra será varrida pela ira desoladora de Deus, e novamente o pecado e os pecadores serão destruídos. Você acha que é um evento de pouca importância? Então leia alguns dos pronunciamentos dos profetas, em referência ao dia de Deus: “PORQUE eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo” (Malaquias 4:1). “Ai do dia! Porque o dia do Senhor está perto, e virá como uma assolação do Todo-Poderoso” (Joel 1:15). “O grande dia do Senhor está perto, sim, está perto, e se apressa muito; amarga é a voz do dia do Senhor; clamará ali o poderoso. Aquele dia será um dia de indignação, dia de tribulação e de angústia, dia de alvoroço e de assolação, dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e de densas trevas” (Sofonias 1:14-15). Mas, embora este seja um dia de angústia e sofrimento para os ímpios, os justos serão capazes de dizer: “Eis que este é o nosso Deus, a quem aguardávamos, e ele nos salvará; este é o Senhor, a quem aguardávamos; na sua salvação gozaremos e nos alegraremos” (Isaías 25:9). Diz o salmista: “Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação. Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos” (Salmo 91:9-11). Amigos,não sou eu, mas a Palavra de Deus quem afirma,se você ouvir a voz de Deus através destas palavras, não endureçais o vosso coração, “procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição” “procurai que dEle sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz” (2 Pedro 1:10, 2 Pedro 3:14).

Nenhum comentário: