31 de mai de 2011

GUARDA DO SÁBADO

OS OLHOS E AS MENTES DE MUITOS SINCEROS FILHOS DE DEUS SE ABRIRÃO, COMO OS DO PADRE FÁBIO DE MELO, QUE ENCONTROU A VERDADE NA PALAVRA DE DEUS, E AGORA, A DEFENDE ASSIM COMO ESTÁ ESCRITO NA BÍBLIA, ROMPENDO COM AS TRADIÇÕES HUMANAS.DEUS CONTINUE A USÁ-LO PARA AJUDAR A TIRAR AS VENDAS DO OLHOS DE OUTROS MUITOS, QUE QUEREM SINCERAMENTE, SERVIR E OBEDECER A DEUS

CONTEMPLANDO O CARÁTER DIVINO

Quanto mais uma pessoa vê do caráter de Deus, tanto mais humilde ela se torna, e tanto menos se estima a si mesma. Isto é na verdade a prova de que ela contempla a Deus, de que se encontra em união com Jesus Cristo. A menos que sejamos mansos e humildes, não podemos, na verdade, pretender possuir nenhuma visão do caráter divino. Os homens podem pensar que possuem aptidões superiores. Seus talentos admiráveis, o grande saber, a eloqüência, atividade e zelo, podem deslumbrar os olhos, deleitar a fantasia e despertar a admiração dos que não podem ler para além da superfície; mas a menos que a humildade e a modéstia se ache ligada a esses outros dons, manifestar-se-ão exaltação e glorificação próprias. A menos que cada qualidade seja consagrada ao Senhor, a menos que aqueles a quem Ele confiou dons busquem a graça que, unicamente, pode tornar esses talentos aceitáveis a Deus, eles são considerados pelo Senhor... como servos inúteis. "Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito, não desprezarás, ó Deus." Sal. 51:17. ... Aquele cujo coração se acha abrandado e rendido, que viu a gloriosa manifestação do caráter de Deus, não apresentará descuidosa presunção. ... O próprio eu se perderá na consciência que têm da maravilhosa glória de Deus, e de sua própria indizível indignidade. Todos quantos apreciam o valor do feliz andar com o Senhor, e prezam o conforto e a bênção que o conhecimento dEle nos traz, não deixarão de fazer coisa alguma, se tão-somente lhes for dado um vislumbre de Sua glória. Em todo lugar e sob toda circunstância, orarão a Deus para que lhes seja concedido vê-Lo. Cultivarão aquele espírito manso e contrito que treme ante a palavra de Deus.

29 de mai de 2011

LASANHA VEGETARIANA - DELICIOSA!

Ingredientes: Massa fresca ou pré-cozida para lasanha; rodelas de abobrinha ou berinjela levemente assadas ou refogadas com um pouquinho de azeite e molho shoyu; espinafre cozido; ricota fresca; abóbora, milho verde em conserva,molho de tomates frescos ou molho refogado em caixinha, molho branco pronto ou preparado em casa;orégano; pimenta calabresa ou do reino; queijo mussarela fatiado fino ou ralado. Modo de Preparo: Cozinhe a abóbora e faça um purê consistente, misture o milho em conserva sem a água, tempere com queijo ralado e ervas e reserve.Depois cozinhe o espinafre,escorra bem a água e pique , misturando com a ricota fresca em pedacinhos ou ralada, temperando com sal, pimenta à gosto e orégano.Reserve. Arrumação: Em um pirex, coloque um pouco de molho de tomates no fundo e cubra com uma camada de massa. Em seguida coloque o primeiro recheio, do purê de abóbora com o milho. Coloque uma camada de queijo mussarela e coloque outra camada de massa, colocando o molho de tomate em cima. Agora ponha o outro recheio, de berinjela refogada ou a abobrinha,cortada em rodelas finas.Ponha o queijo mussarela novamente e mais outra camada de massa.Agora por último, recheie com o espinafre e ricota.Polvilhe queijo ralado e cubra com a última camada de massa.Adicione o molho de tomate, o molho branco e o queijo restante para gratinar.Leve ao forno pré-aquecido até derreter bem o queijo.Deixe esfriar um pouco antes de servir,para que fique firme e não quebre ao cortar.

PORQUE SER VEGETARIANO?

Sou vegetariana,a comida é gostosa e variada, de bonita e agradável apresentação à mesa.A saúde agradece, a preservação da natureza é mantida, e além de todas as vantagens de saúde,longevidade,sabor e respeito à vida, é a dieta original dada aos seres humanos e animais, desde o início da Criação,pelo nosso Deus. no

28 de mai de 2011

ORAÇÃO VITORIOSA

Algumas pessoas falam que apesar de orarem, parece que Deus não ouve a maioria de suas orações, ou se Ele ouve, Ele não responde... Cada um de nós tem sua maneira de falar com Deus, de orar, de fazer agradecimentos e pedir a Deus. Aqui apenas menciono alguns passos que julgo importantes e que tenho sempre que possível,colocado em prática, no meu relacionamento com o nosso Pai.// Pesquisei na Bíblia e em alguns livros sobre o tema "Oração" e compartilho com voces alguns pré-requisitos a fim de que façamos nossas orações eficazmente.Mas vejam bem...não bastam algumas condições.Na verdade,são vários fatores,que se bem combinados e postos em prática, nos possibilitarão sairmos vitoriosos em nossa comunicação com nosso Pai do Céu: 1) Orar em nome de Cristo é uma condição essencial da oração vitoriosa.// 2) Orar pedindo pelo Espírito Santo, porque segundo a vontade de Deus, é que ele intercede pelos "santos".// 3) Uma oração tem de ser fervorosa.// 4) Orar uns pelos outros para sermos curados.// 5) A persistência ou perseverança na oração é muitas vezes condição para sermos atendidos.// 6) Orar em angústia de espírito, sentindo necessidade no fundo do coração.// 7) Outra condição para uma oração vitoriosa é o justo emprego dos meios para alcançar os objetivos.// 8) Ter humildade ao orar. Em Tiago 4:6 está escrito: "Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes".// 9) O espírito de perdoar aos outros também é condição,em Mateus 6:12 diz: "Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos os que nos tem ofendido.Assim como...Isso é ou não é uma condição?// 10) Exercitar o espírito da Verdade (Se o nosso coração não estiver acatando a verdade, a leitura da Palavra, se o coração não estiver isento de egoísmo, o Senhor não nos ouvirá, pois estaremos em pecado).// 11) A oração tem de ser específica,temos de mencionar o motivo pelo qual estamos orando.// 12) Outra condição da oração vitoriosa é um estado de espírito que presume a fidelidade de Deus a todas as suas promessas !

27 de mai de 2011

O PREÇO DA VITÓRIA

A luta entre o bem e o mal não se tornou menos intensa que nos dias do Salvador. O caminho para o Céu não é mais suave agora do que foi então. Todos os nossos pecados precisam ser renunciados. Toda condescendência favorita que impeça o progresso espiritual, deve ser excluída.Estamos dispostos a renunciar a nossa própria sabedoria e receber o reino do Céu como uma criancinha? Estamos prontos a romper com nossa justiça própria? Prontos a sacrificar a aprovação dos homens? O prêmio da vida eterna é de infinito valor. Estamos dispostos a acolher o auxílio do Espírito Santo e com Ele cooperar, fazendo esforços e sacrifícios proporcionais ao valor do objeto a ser obtido? Ao aproximarmo-nos do fim do tempo, o espírito humano é mais prontamente impressionado pelos ardis de Satanás. Ele induz os iludidos mortais a explicarem as obras e milagres de Cristo sobre princípios gerais. Satanás sempre teve a ambição de contrafazer a obra de Cristo e estabelecer seu poder e exigências. Em geral, não o faz aberta e ousadamente. É astucioso e sabe que o meio mais eficaz de realizar sua obra é apresentar-se ao pobre homem caído em forma de um anjo de luz.Satanás chegou-se a Cristo no deserto em forma de um belo jovem - mais semelhante a um rei que a um anjo caído. Apresentou-se com a Escritura nos lábios. Disse ele: "Está escrito." O longanimo Salvador enfrenta-o com a Escritura, afirmando: "Está escrito." Satanás aproveitou-se da fraca e sofredora condição de Cristo. Ele tomou sobre Si a natureza humana...Se Satanás pode confundir e iludir a mente humana, levando os mortais a pensarem que há neles um poder inerente para realizar grandes e boas obras, deixam de confiar em Deus para fazer por si o que julgam neles existir por fazer. Não reconhecem um poder superior. Não dão à Deus a glória que Ele exige e que é devida a Sua grande e excelente Majestade. Realiza-se assim o objetivo de Satanás. Ele exulta quando o homem caído vaidosamente exalta a si mesmo, como ele se exaltou no Céu, sendo de lá expulso. Sabe que se o homem se exaltar, sua ruína será tão certa como foi a dele. Ele fracassou ao tentar a Cristo no deserto. O plano da salvação foi executado. Foi pago o elevado preço para a redenção do homem. E agora Satanás procura despedaçar o alicerce da esperança cristã e volver o espírito dos homens numa direção em que não sejam beneficiados ou salvos pelo grande sacrifício oferecido. Induz o homem caído, mediante "todo o engano da injustiça" (II Tess. 2:10), a crer que bem pode passar sem o sacrifício expiatório; que não precisa confiar num Salvador crucificado e ressurreto; que os próprios méritos do homem lhe dão direito ao favor de Deus, e destrói então a confiança na Bíblia, bem sabendo que se nisso alcançar êxito e for destruído o instrumento que o assinala, estará seguro.Ele imprime na mente a ilusão de que não existe um diabo pessoal, e os que nisso crêem não fazem esforço para resistir e combater o que não existe, e os pobres e cegos mortais finalmente adotam a máxima: "Tudo quanto existe, está direito." Não reconhecem regra alguma para lhes regular a conduta. Satanás induz muitos a crerem que a oração a Deus é inútil e apenas uma formalidade. Bem sabe quão necessários são a meditação e a oração, a fim de conservar os seguidores de Cristo despertos para lhe resistir à astúcia e aos enganos. Seus ardis desviarão a mente desses importantes exercícios, a fim de que a alma não se apóie no Todo-Poderoso, em busca de auxílio e DEle obtenha força para lhe resistir aos ataques...

TEU PODER

S O R R I A !

NASCE EM MIM

PÃO DE QUEIJO DE FRIGIDEIRA

INGREDIENTES: 4 colheres (sopa) cheias de farinha de trigo ; 4 colheres (sopa) cheias de polvilho azedo ; 4 colheres de sopa de polvilho doce ; 5 colheres(sopa) de óleo ; 1 colher (chá) rasa de sal ; 1 ovo ; 200 ml de água ; 1 colher (sobremesa) de fermento químico 1 pacote (50) g de queijo parmesão ralado ; Requeijão ou ricota em bisnaga para rechear.Alface,tomate,cebola.// MODO DE FAZER: Misture os ingredientes secos da massa, acrescente o ovo misturado com a água e o óleo ;Aqueça uma frigideira antiaderente e, quando estiver quente, abaixe o fogo e frite a massa cobrindo o fundo da frigideira,como uma panqueca;Não precisa untar a forma;Deixe o fogo no mínimo e tampe a frigideira para cozinhar o pão por igual Após 1 minuto, veja se já está opaca a massa, para poder ser virada;vire com uma espátula, espere uns 15 segundos, pressionando os discos. Recheie ainda quente, com requeijão ou ricota.Coloque alface, o tomate,e a cebola.Corte em quatro e sirva no prato,ou enrole como panqueca.

26 de mai de 2011

USE O CÉREBRO. PREVINA-SE!

Algumas condições favorecem a incidência de ataque cerebral. Pessoas com pressão alta, diabetes mellitus, colesterol ou triglicérides altos, fumantes, alcoolistas, portadores de doenças coronárias e do coração e as que já tiveram ataques leves e rápidos têm maior predisposição e devem se cuidar muito bem. Abolindo os fatores externos (álcool, fumo, gorduras), controlando as doenças, a predisposição nessas pessoas se iguala às de quem não tem esses problemas. Mulheres acima de trinta anos, fumantes, que tomam anticoncepcionais e têm enxaqueca, também correm risco de doenças da circulação. FATORES DE RISCO PARA ATAQUE CEREBRAL · Idade · Hipertensão arterial · Diabetes Mellitus · Tabagismo · Alterações cardíacas · Alcoolismo · Ataques cerebrais leves · Anticoncepcionais FIQUE FORA DESSA! Para reduzir os riscos de ataque cerebral, reavalie seus hábitos de vida. · Controle a pressão arterial · Evite ou limite a ingestão de gorduras · Não fume · Não beba alcoólicos excessivamente · Faça exercícios regularmente · Mantenha seu peso dentro dos limites recomendados · Tente resolver as situações de estresse · E especificamente para as mulheres acima dos 30 anos, evitem anticoncepcionais. Se você tem uma hipertensão arterial, tome corretamente a medicação, mantenha uma dieta com pouco sal e siga as recomendações de seu médico. Mantenha as doenças do coração, diabetes e outras sobre controle. Fique atento aos ataques leves. Procure um neurologista imediatamente se sentir algum sintoma. Informe-se sobre os serviços de atendimento médico próximo à sua casa ou escolha um de sua confiança de acordo com o seu convênio. Oriente amigos e familiares para casos de emergência, principalmente se você está no grupo de risco. Ensine-os os sintomas.

SINTONIA COM O TEMPO DE DEUS

Para tudo há uma ocasião certa. Eclesiastes 3:1. No tecido do nosso relacionamento uns com os outros e na conversa do dia a dia é que deixamos ver a importância que damos ao tempo. Aqueles que são orientados à tarefa ou inquietos perguntam: “A que horas a reunião vai começar?” “A que horas vai terminar?” “Quanto tempo vai levar?” “Tempo encerrado"! "Vamos pessoal"!Essas são expressões de pessoas com tempo limitado para fazer mais do que se propuseram e, por isso, quaisquer momentos vagos entre um compromisso e outro as deixam inquietas. Certa vez, vi uma charge na qual aparecem três discípulos interrompendo Jesus enquanto Ele está orando. Um deles, com a agenda na mão, diz: “Senhor, desculpe interromper Sua "hora tranquila", mas temos um compromisso no poço às 8:30h, e no templo, às 9:15h, antes do "rally" para Cafarnaum. Marcamos também uma entrevista com um cego, dez leprosos e um endemoninhado. Depois almoçaremos com Mateus"./Um outro interrompe dizendo: “Vamos chegar na hora se não houver muitos paralíticos no caminho ou cobradores de impostos em cima das árvores". /Jesus esperava pelo tempo certo para cada fase de Seu ministério. Não corria para atender cada necessidade que via. Quando Seus irmãos O chamaram para uma festa, Ele disse: “Parem, ainda não chegou o tempo certo.” Começamos cada dia com uma oração entregando a Deus nossa agenda e planos. Alguns se sentem frustrados pela limitação de tempo, porque já prevêem que não vão fazer tudo que gostariam de fazer. Mas não temos que fazer tudo hoje. Há ocasião para tudo: estudar, aprender, ensinar, trabalhar, tempo para os outros e tempo para nós mesmos. Henri Nouwen, professor e sacerdote holandês, disse certa vez: “Tenho me queixado a vida inteira de que meu trabalho era constantemente interrompido, até que eu descobri que a interrupção era o meu trabalho.” Não precisamos nos sentir pressionados e desorientados. Diante de tantos assuntos que disputam nossas prioridades, temos que parar e pedir calma a Deus. Se há muitos itens, devo perguntar em oração: “Senhor, qual é o melhor tempo para isso? O que é que precisa ser feito hoje? Agora de manhã? Senhor, não estou bem certo do que devo fazer.” Se sintonizarmos nosso tempo com o tempo de Deus, no fim do dia poderemos ver como “Ele fez tudo apropriado ao seu tempo” (Ec 3:11).(Amilton Menezes postou no FB).

25 de mai de 2011

TRÊS REGRAS BÁSICAS DA ALIMENTAÇÃO

1- Use sempre um alimento de cada grupo em cada refeição ( 1 Construtor +1 Regulador + 1 Energético). 2- Sempre acompanhe as refeições com saladas cruas. 3 - No café da manhã, a base são as frutas, acompanhadas de um tipo de alimento energético e um tipo de alimento construtor./Ex: Banana e mamão (reguladores) + macaxeira cozida (energético) + ovo cozido (construtor) - ou - Maçã e mamão, pão integral e iogurte natural com granola e mel.// Já no almoço, a base é uma salada crua, de cores variadas. Sirva com azeite de oliva e molho. de sua preferência./ Ex: Arroz integral, feijão-verde,quiabo com abóbora ou purê de macaxeira ou batata, grão-de-bico e beringela com molho de tomate.// Á noite, substitua seu jantar por frutas, que irão prover descanso ao sistema digestivo e ao cérebro também./ Pela manhã, você vai acordar com "fome de elefante" ( aliás, o elefante é maior animal terrestre, com maior força, e... é vegetariano!). Aproveite a disposição para começar o dia com uma boa caminhada!

COMBINANDO OS ALIMENTOS

A OMS afirma que a saúde não é apenas ausência de doenças,mas o bem estar completo, mental, social e físico.Acrescentaria eu ainda o bem estar e dimensão espiritual, até porque fomos criados à semelhança de Deus, tornando esta dimensão mais significativa.A falta do cuidado diário da dimensão espiritual acaba afetando as outras áreas.Sem Deus,em primeiro lugar, não existe bem estar em nenhuma dimensão da vida. Nosso corpo precisa de cuidados para estar em bom funcionamento: cuidados higiênicos, descanso, exercícios, lazer e alimentação saudável. A qualidade e a quantidade do que ingerimos vão determinar a qualidade de vida e a saúde do nosso corpo - templo do Espírito Santo de Deus,como está registrado em I Coríntios 3:16: "Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?". Observem a variedade de alimentos que o Criador nos proporcionou.Todos saudáveis e preparados com amor, para beneficiar cada habitante do planeta Terra. Não é sem razão que o salmista louva a Deus pelo cuidado com Sua natureza, a fim de que ela produza o necessário para manter a vida, ao afirmar no Salmo 104:14: "Fazes crescer a relva para os animais e as plantas, para o serviço do homem,de sorte que da terra tire o seu pão".Os alimentos são classificados em Construtores, Reguladores e Energéticos. Os CONSTRUTORES: São alimentos ricos em proteínas e aminoácidos -substâncias responsáveis pela construção dos tecidos do corpo( ervilha,feijão, feijão verde, grão-de-bico,lentilha, amêndoas,amendoim, avelã, azeitona.castanha de caju, castanha do Pará, coco, nozes, sementes de abóbora, girassol,semente de jaca, azeite de oliva, óleo de milho e girassol, derivados do leite desnatado ou soja, ovos caipira). OS REGULADORES: São extremamente importantes e são representados pelas hortaliças e frutas. Fornecem enzimas - responsáveis pelo preparo do organismo para o processo digestivo. Também são fontes desais minerais e importantes vitaminas(A, C, K, ácido fólico).Além disso,fornecem fibras que facilitam o trânsito dos alimentos. OS ENERGÉTICOS : São os alimentos que fornecem energia ao corpo ,como os cereais(arroz,cevada, milho,trigo),os feculentos (batata, aipim ou macaxeira, batata-doce, cará, inhame, mandioquinha),Mel,melado e rapadura. Tenha em mente que 84% dos fatores determinantes de saúde dependem de você:(53% do estilo de vida, 21% do ambiente, 10 % dos serviços médicos)e somente 16 % da sua herança biológica. Cuide bem do templo do Espírito, não permita que ele se deteriore por falta de temperança, maus hábitos alimentares e de saúde.

PODER SOBRENATURAL,PARA OBRAS SOBRENATURAIS

A razão por que tantos não conseguem ser cristãos bem-sucedidos é agirem como se Deus dependesse deles e terem de sugerir a Deus o que Ele deve fazer com eles, em vez de confiarem no Senhor. Põem de lado o poder sobrenatural e deixam de realizar a obra sobrenatural. Confiam em todo o tempo em suas próprias faculdades humanas e nas de seus semelhantes. São tacanhos em si mesmos e sempre estão julgando segundo sua finita compreensão humana. Precisam de ajuda, pois não têm poder do alto. Deus nos dá o corpo, vigor cerebral, tempo e oportunidade para trabalhar. Requer-se que todos sejam utilizados ao máximo. Unindo a humanidade com a Divindade, podemos realizar uma obra tão duradoura como a eternidade. Quando pensamos que o Senhor cometeu um erro em nossos casos individuais, e determinamos nosso próprio trabalho, nos depararemos com o desapontamento. "Pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus." Efés. 2:8. Aqui há verdade que desdobrará o assunto à nossa mente, se não a vedarmos aos raios de luz. A vida eterna é um dom infinito. Isto a coloca fora da possibilidade de ser ganha por nós mesmos, pois é infinita. Precisa ser forçosamente uma dádiva. E, como tal, tem de ser recebida pela fé, e oferecendo a Deus gratidão e louvor. Sólida fé não conduzirá ninguém ao fanatismo, nem a desempenhar o papel do servo indolente. É o fascinante poder de Satanás que leva os homens a olharem para si mesmos, em vez de olharem para Jesus. A justiça de Cristo deve ir à nossa frente para que a glória do Senhor seja a nossa retaguarda. Se fazemos a vontade de Deus podemos aceitar grandes bênçãos como generosa dádiva de Deus, mas não em virtude de algum mérito em nós; este é sem valor. Realizemos a obra de Cristo, e honraremos a Deus e seremos mais do que vencedores por meio Daquele que nos amou e deu a vida por nós, para que tivéssemos vida e salvação em Jesus Cristo.

BOLO DE MAÇÃ, COM CASTANHA E PASSAS

Ingredientes: 100 gr de margarina light em temperatura ambiente; 02 ovos caipira; 1/2 xícara de açúcar mascavo; 1/2 xícara de açúcar cristal;3 ou 4 maçãs picadas com casca;100 gr de castanhas do Pará picadas; 20 gr de passas sem caroço;2 colheres de linhaça dourada (opcional);4 colheres de sobremesa... de canela em pó; 1 xícara de farinha de arroz /1/2 xícara de polvilho doce;1/2 xícara de maisena;1colher de fermento para bolo.Modo de Fazer: Bata vigorosamente a margarina com os açúcares e acrescente os ovos, continuando a bater até ficar uma massa cremosa. Junte os outros ingredientes, desta vez só mexendo com uma colher de pau.Despeje a massa em uma forma untada e leve ao forno preaquecido, cerca de 25 minutinhos.Desenforme e ainda quente, polvilhe um pouquinho de açúcar cristal.

23 de mai de 2011

ANJOS - MENSAGEIROS DE DEUS

COMO ENCONTRAR PAZ DE ESPÍRITO

CRISTO - ESSE NOME MUDA VIDAS!

Cristo era o Senhor do Céu e da Terra, contudo, por nossa causa, Se tornou pobre, para que por Sua pobreza pudéssemos ser feitos ricos. Ele era semelhante a Deus, contudo humilhou-Se e tomou sobre Si a forma de um servo para que pudesse nos salvar. Ele deu Sua vida por nossa redenção. Aceitaremos o sacrifício? O unigênito Filho de Deus foi contado com os transgressores para que os seres humanos não perecessem, mas tivessem vida eterna. A vida eterna será sua herança, se consentirem em humilhar seu orgulhoso coração e se tornar participantes de Seus sofrimentos. Ele suportou pacientemente a vergonha, a zombaria e o desprezo, para que pudesse salvar todo pecador que se apegasse a Ele com viva fé. Enquanto pendia na cruz, dando Sua vida por nossa redenção, Seus assassinos zombavam dEle, dizendo: >"Salvou os outros, a Si mesmo não pode salvar-se. É rei de Israel! Desça da cruz, e creremos nEle." Mat. 27:42. Ele poderia ter descido da cruz; poderia ter recusado morrer, mas estava sofrendo para que o mundo pudesse mediante Ele, ser redimido das reivindicações e autoridades satânicas. Mediante Sua morte todos que nEle crêem podem ter vida eterna. ...Cristo, nosso Salvador, em quem habita absoluta perfeição, tornou-Se pecado para a raça caída. Ele não conhecia o pecado pela experiência de pecar, mas suportou o terrível peso da culpa do mundo inteiro. Tornou-Se nossa propíciação para que todos que O recebam possam tornar-Se filhos de Deus. A cruz foi erguida para salvar o homem. Cristo erguido sobre a cruz foi o meio planejado no Céu para despertar no pecador arrependido um senso da malignidade do pecado. Pela cruz, Cristo buscou atrair todos a Si mesmo. Ele morreu como a única esperança de salvar aqueles que, devido ao pecado, estavam no fel da amargura. Mediante a atuação do Espírito Santo, um novo princípio de poder mental e espiritual deveria ser trazido ao homem que, mediante associação com a divindade, deveria tornar-Se um com Deus. A cruz do Calvário apela com poder, oferecendo uma razão pela qual devemos amar a Cristo agora, e porque O devemos considerar o primeiro, o melhor e o último em tudo.

A CRUZ E A GRAÇA DE CRISTO

A graça de Cristo e a lei de Deus são inseparáveis. Em Jesus a misericórdia e a verdade se encontraram, a justiça e a paz se beijaram. Em Sua vida e caráter Ele não só revela o caráter de Deus, mas a possibilidade do homem. Era Ele o representante de Deus e o exemplo da humanidade. Apresentou ao mundo o que a humanidade poderia tornar-se quando, pela fé, unida à divindade. O Filho unigênito de Deus tomou sobre Si a natureza do homem, plantando Sua cruz entre a Terra e o Céu. Pela cruz o homem foi atraído para Deus, e Deus para o homem. A justiça transferiu-se de sua elevada e respeitável posição, e as cortes celestiais, os exércitos da santidade, achegaram-se à cruz, prostrando-se com reverência; pois junto da cruz foi satisfeita a justiça. Pela cruz o pecador foi atraído para fora da fortaleza do pecado, da confederação do mal, e a cada nova aproximação da cruz seu coração se abranda e em penitência ele brada: "Foram meus pecados que crucificaram o Filho de Deus." Junto da cruz abandona ele seus pecados, e pela graça de Cristo transforma-se o seu caráter. O Redentor ergue do pó o transgressor e coloca-o sob a guia do Espírito Santo. Ao contemplar o Redentor, encontra o pecador esperança, certeza e alegria. A fé apega-se amorosamente a Cristo. A fé opera pelo amor e purifica a alma. Jesus pôs a cruz em linha com a luz vinda do Céu, pois é aí que ela atingirá o olhar humano. A cruz se acha em linha direta com o resplendor dos semblantes divinos, de maneira que, contemplando a cruz, os homens vejam e conheçam a Deus e a Jesus Cristo, a quem Ele enviou. Contemplando a Deus, vemos Aquele que derramou Sua alma na morte. Olhando a cruz a vista se alonga a Deus, e discerne-se Seu ódio pelo pecado. Mas ao mesmo tempo que vemos na cruz o ódio de Deus pelo pecado, vemos também Seu amor pelos pecadores, mais forte do que a morte. A cruz é para o mundo argumento indiscutível de que Deus é verdade, luz e amor.

ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS

Embora seja fácil esquecer, o grande conflito entre Cristo e Satanás é a suprema força motriz por trás da realidade. Guerras, crimes, violência e todo o caldeirão fervente e agitado da tragédia humana são apenas manifestações superficiais do conflito subjacente, que começou no Céu(veja Apocalipse 12:7), uma luta universal que afeta não só apenas os seres humanos, mas toda a Criação(Romanos 8:20-22). Uma coisa, porém, não nunca devemos esquecer: o grande conflito não é sobre o petróleo do Oriente Médio nem sobre as notáveis mudanças geopolíticas na hegemonia econômica e militar. É sobre a salvação da humanidade, uma pessoa de cada vez.Nações vêm e vão, estruturas de poder também vêm e vão,os grandes temas da história e da ideologia vêm e vão, mas somente os salvos,cobertos pelo manto da justiça de Cristo, permanecem para sempre. Satanás não está preocupado simplesmente com dinheiro, poder e política: ele se preocupa com as pessoas; seu alvo é arruinar com ele tantos quanto seja possível. Por Sua morte, Cristo pode salvar a todos da destruição. A essência do grande conflito é, no âmago, pessoas escolhendo a ruína eterna ou a vida eterna. Todo o resto, é, essencialmente, insignificante.

22 de mai de 2011

PERSONAGEM HISTÓRICO OU DEUS?

Por meio de Seu profetas, Deus anunciou que o aumento das convulsões deste mundo doente que “suporta angústias até agora” (Rm 8:22) seriam sinais de que a solução definitiva – a volta de Jesus – estaria mais próxima. Note bem: Deus previu, mas não determinou, assim como previu o pecado e tomou providências antes mesmo de o mal se manifestar no Universo. Alguns dizem: “Tudo bem. Deus não causa as tragédias. Mas por que Ele tem que se valer delas para chamar a atenção das pessoas? Ele não poderia usar meios mais pacíficos, como um arco-íris ou algo assim?” Não só poderia como o fez. Que meio seria mais pacífico do que entregar a própria vida e morrer a mais humilhante das mortes para mostrar que ama a todos? Jesus, o “Príncipe da paz”, o “servo sofredor” é a suprema expressão do amor de Deus. Mas o que tem feito a humanidade a esse respeito, haja vista que existem tantas evidências da existência, morte e ressurreição do Deus-homem Jesus Cristo? Transformaram-nO num personagem meramente histórico, num grande profeta, num sábio judeu – como se fosse possível considerar profeta e sábio quem se dissesse Deus... Ou Ele era e é Deus, ou foi o maior impostor da história. Não existe meio-termo. E se Ele foi mesmo Deus, essa é a maior revelação com a qual todo ser humano poderá se deparar. Só que, infelizmente, muitos a ignoram e levam a vida como se nada de especial houvesse acontecido lá no monte Calvário.Por esse e outros motivos que evidenciam a indiferença humana, Deus Se vale das tragédias como Seu “megafone”. Jesus nunca nos pediu que crêssemos na proximidade de Sua vinda com base apenas em um sinal. Um floco de neve não provoca uma avalanche. Mas quando todos os sinais rapidamente se multiplicam, dando assim seu testemunho acumulado, se transformam em uma avalanche de irresistível poder. Portanto, inequivocamente esses sinais da vinda de Cristo não deixam margem para que pessoas inteligentes deixem de reconhecê-los. São tão claros como se Deus estivesse falando por intermédio dos trovões ou se estivesse escrevendo em letras gigantescas no céu! Ainda é tempo! Aceite-o como Senhor da sua vida.

PREVISÕES ALARMISTAS - 21/05/2011

Este velho mundo não acabou nesse sábado. Ainda temos tempo, o Senhor é longânimo e misericordioso, porque quer que todos se salvem! Há uma curiosidade,um fascínio e especulações mil, por parte do ser humano para saber o dia da volta do Senhor. Nestes dias,os alarmistas e fanáticos religiosos predisseram que os 7 mil anos, desde o dilúvio, se completaram exatamente nesse sábado, dia 21 de maio de 2011./ Movimentos como esse surgem e desaparecem como a névoa da manhã. No final, infelizmente, deixam o rastro do descrédito, deboche e o nivelamento imerecido entre o estudo sério das Escrituras e o sensacionalismo.Porque o inimigo está preparando o terreno, para quando os verdadeiros pregadores da Palavra de Deus estiverem alertando da volta de Jesus, eles estejam descrentes e zombando da verdadeira mensagem. “O dia e a hora ninguém sabe”. Essa é uma prerrogativa somente do Pai, nem o Filho sabe./ Ele, porém, deixou bem claro na Bíblia, os sinais de Sua vinda. E todos tem se cumprido rigorosamente ao longo da história deste planeta. Não há como negar.“Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor” (Mateus 24:42). Mas Ele vem. Ele está perto de voltar, sim. Ele nunca deixou de cumprir o que prometeu. Mais de duas mil vezes o assunto é abordado com seriedade na Bíblia. Por isso, uma boa lida nos capítulos 24 e 25 de Mateus, para ninguém ser enganado e ser levado por qualquer “vento de doutrina”. Mas temos de nos preparar, estudando sua Palavra, obedecendo a seus Preceitos e amando-nos uns aos outros,como Cristo nos amou.Quando Jesus voltar, será o fim deste mundo de injustiças, dor e sofrimento.Ele fará um novo Céu e uma nova Terra!

JESUS - O VERBO DE DEUS

João 1:1-4 – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.Ele estava no princípio com Deus.Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” Falemos à respeito da importância da palavra – definição de verbo = é a palavra que exprime uma ação ou estado atribuído ao sujeito. "Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez" É o poder de Deus em ação na criação – Gn. 1.3 = "... disse Deus haja luz, e houve luz." Diz mais o texto do Salmo 33.6: " Pela palavra (verbo) do Senhor foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo Espírito da sua boca."Deus ordenou ao seu Verbo e este executou Suas ordens trazendo todas as coisas à existência e conforme o verso 3 de João 1, sem Ele nada teria sido criado.Em Rm 11.36 encontramos: "Porque Dele e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória pois a Ele..."" O verbo significa o princípio ou razão no homem, e o princípio de ordem, de proporção no universo, que o mantém como um todo equilibrado." – Is.40.22 : " Ele é o que está assentado sobre o globo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; ele é o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda para neles habitar.""Deus nunca foi visto por alguém. O Filho Unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecer."// **Um ateu que levou seu filho para ser criado em uma ilha deserta para não ouvir falar de Deus. Com o passar dos anos seu filho foi crescendo e na sua adolescência, todas as tardes entrava pela mata adentro e ficava ali por horas, chamando assim a atenção de seu pai para o fato. Indagando a seu filho o que fazia ele dentro daquela mata todas as tardes, respondeu a seu pai que ia ali todas as tardes agradecer ao criador de todas aquelas matas, flores, pássaros maravilhosos. Alguém havia criado aquele paraíso e ele era grato por tão grande beleza.**//Deus deseja fazer-se conhecido ao homem. Nunca foi desejo Dele manter-se distante, oculto, ou inacessível. Pelo contrário quer que todos saibam da sua existência e lhe sejam agradecidos por sua dedicação à humanidade. Assim Deus se revela através de seu verbo: Hb. 1.1 – "Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho." O próprio verbo em sua plenitude, veio habitar entre os homens. João 1.14 Forma, mente e fala vieram juntas numa simples vida humana, afim de que os homens pudessem vê-lo, ouvi-lo e tocá-lo, crer e receber de sua plenitude – João 1.14. Deus se revelando para a salvação da humanidade perdida – João 3.14 – 16. E em João 1.12 diz que : ... todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome.O Verbo de Deus significa o poder de Deus em ação realizadora de vivificadora de todas as coisas, significa também a Auto-revelação de Deus, ou seja, Deus fazendo-se conhecido aos homens para salvá-los.

21 de mai de 2011

PIZZA DE BRÓCOLIS E COGUMELOS

INGREDIENTES://03 discos de pizza semi-pronta; queijo ricota prensado(tipo queijo catupiri - para bordas),molho de tomate; queijo ricota em farelos;pimentão vermelho e amarelo em rodelas fininhas(opcional);cogumelos fatiados; brócolis cozido e cortados em fatias; azeitonas pretas e verdes; orégano; manjericão fresco; azeite de oliva extra-virgem.// MODO DE FAZER://Acenda o forno, em média temperatura. Coloque o molho de tomate em cada disco de pizza, em seguida ponha o queijo ricota esfarelado,forrando o disco.Vá arrumando os pedacinhos de brócolis, os cogumelos,as rodelas de pimentão,as azeitonas,o manjericão e o orégano,finalizando com um fio de azeite de oliva.Preencha as bordas com o queijo ricota prensado,tipo catupiri.Leve ao forno pré-aquecido por 5 minutos e sirva!Bom Apetite e...não esqueça de agradeçer ao Senhor pelo alimento.

ESTUDAR A JESUS...

/Estudai a Cristo. Estudai Seu caráter, aspecto após aspecto. Ele é o nosso Modelo que nos é requerido imitar em nossa vida e em nosso caráter, senão deixaremos de representar a Jesus, e apresentaremos ao mundo um modelo falso. Não imiteis a homem algum, pois os homens são imperfeitos nos hábitos, na linguagem, nas maneiras, no caráter. Eu vos apresento o Homem Cristo Jesus. Precisais conhecê-Lo individualmente como vosso Salvador, antes que possais estudá-Lo como vosso modelo e exemplo.Jesus não fazia amplos comentários ou constantes sermões sobre doutrinas, mas freqüentemente proferia frases curtas, como alguém que semeasse os grãos celestiais das doutrinas como pérolas que precisam ser apanhadas pelo trabalhador perspicaz. As doutrinas da fé e da graça são expostas em toda a parte em que Ele ensinou.Nós precisamos ter viva ligação com Deus, a fim de ensinar a Jesus. Então podemos dar o vivo testemunho pessoal do que Cristo é para nós por experiência e fé. Recebemos a Cristo e, com divino fervor, podemos contar aquilo que constitui permanente poder em nós. As pessoas precisam ser atraídas para Cristo. Deve-se dar ênfase a Sua eficácia para salvar. Os verdadeiros discípulos, sentando-se aos pés de Cristo, descobrem as preciosas gemas da verdade proferidas por nosso Salvador, e discernirão seu significado e apreciarão seu valor. E cada vez mais, ao tornarem-se humildes e dóceis, sua compreensão será aberta para descobrir maravilhosas coisas de Sua lei, pois Cristo as apresentou de modo claro e distinto.Se Cristo estivesse na Terra, falando a Seu povo, Ele os censuraria por sua morosidade de compreensão. Diria para os vagarosos e incompreensivos: "Deixei em vosso poder verdades que têm que ver com a vossa salvação, cujo valor não podeis imaginar. "Então lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras"! Luc. 24:45. Digo-vos no temor de Deus que, até agora, as verdades bíblicas relacionadas com o grande plano da redenção são compreendidas apenas indistintamente. A verdade estará continuamente se desdobrando, expandindo e desenvolvendo, pois é divina, como seu Autor. Quando estava prestes a deixar Seus discípulos, Cristo buscou o maior conforto que podia dar-lhes. Prometeu-lhes o Espírito Santo - o Consolador - para juntar-Se ao esforço humano. Que promessa é menos experimentada, menos cumprida à Igreja, do que a promessa do Espírito Santo? Quando esta bênção, que traria todas as outras bênçãos em sua esteira, é omitida, o infalível resultado é aridez espiritual.Paulo disse: "Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé. ... Porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou." Rom. 1:16-19.

INVISÍVEIS DEFENSORES DO HOMEM

A relação do mundo visível com o invisível, o ministério dos anjos de Deus, a operação dos espíritos maus, acham-se claramente revelados nas Escrituras, e inseparavelmente entretecidos com a história humana. Há uma tendência crescente para a incredulidade na existência dos espíritos maus, enquanto os santos anjos que "ministram a favor daqueles que hão de herdar a salvação" (Heb. 1:14), são por muitos considerados como espíritos dos mortos. As Escrituras, porém, não somente ensinam a existência dos anjos, tanto bons como maus, mas apresentam prova inquestionável de que não são os espíritos desencarnados dos homens falecidos.Ninguém se acha em maior perigo da influência dos espíritos maus do que aqueles que, apesar dos testemunhos diretos e amplos das Escrituras, negam a existência e operação do diabo e seus anjos. Enquanto estivermos em ignorância no que diz respeito a seus ardis, têm eles vantagem quase inconcebível; muitos dão atenção às suas sugestões, supondo, entretanto, estar seguindo os ditames de sua própria sabedoria. É por isto que, aproximando-nos do final do tempo, quando Satanás deverá trabalhar com o máximo poder para enganar e destruir, espalha ele por toda parte a crença de que não existe. É sua política ocultar-se a si mesmo e agir às escondidas.Nada há que o grande enganador mais receie que o familiarizarmo-nos com seus ardis. Para melhor encobrir seu caráter e propósitos reais, faz-se representar de tal maneira a não excitar maior emoção do que ridículo e desdém. Ele se compraz muito em ser descrito como um objeto burlesco, repugnante, agoureiro, meio animal e meio homem. Agrada-se de ouvir seu nome empregado na brincadeira e na zombaria pelos que se julgam inteligentes e instruídos.É porque se mascarou com consumada habilidade, que tão amplamente se faz a pergunta: "Existe realmente tal ser?" Evidencia-se o seu êxito na geral aceitação que obtêm no mundo religioso teorias que negam os testemunhos mais positivos das Escrituras. E é porque Satanás pode muito facilmente dirigir o espírito dos que se acham inconscientes de sua influência, que a Palavra de Deus nos dá tantos exemplos de sua obra maligna, descobrindo aos nossos olhos suas forças secretas, e desta maneira pondo-nos de sobreaviso contra seus assaltos.O poder e malignidade de Satanás e seu exército deveriam com razão alarmar-nos, não fosse o caso de podermos encontrar refúgio e livramento no superior poder de nosso Redentor. Pomos cuidadosamente em segurança as nossas casas por meio de ferrolhos e fechaduras, a fim de proteger contra homens maus nossa propriedade e vida; mas raras vezes pensamos nos anjos maus, que constantemente estão a procurar acesso a nós, e contra cujos ataques não temos em nossa própria força método algum de defesa. Se lhes permitirmos, podem transformar-nos o entendimento, perturbar e atormentar-nos o corpo, destruir nossas propriedades e vida. Seu único deleite está na miséria e ruína. Terrível é a condição dos que resistem às reivindicações divinas, cedendo às tentações de Satanás, até que Deus os abandone ao governo dos espíritos maus. Mas os que seguem a Cristo estão sempre seguros sob Sua proteção. Anjos magníficos em poder são enviados do Céu para protegê-los. O maligno não pode romper a guarda que Deus pôs em redor de Seu povo.

18 de mai de 2011

A NATUREZA NÃO É DEUS

Os que possuem verdadeiro conhecimento de Deus não se tornarão tão obcecados com as leis da matéria ou as operações da natureza que passem por alto, ou se recusem a reconhecer, a constante operação de Deus na natureza. A natureza não é Deus, nem jamais foi Deus. A voz da natureza testifica de Deus, mas a natureza não é Deus. Como Sua obra criada, ela simplesmente dá testemunho do poder de Deus. A Divindade é o autor da natureza. O mundo natural não tem, em si, poder algum senão o que Deus lhe supre. Existe um Deus pessoal, o Pai; existe um Cristo pessoal, o Filho. E "havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da Sua glória, e a expressa imagem da Sua pessoa, e sustentando todas as coisas, pela palavra do Seu poder, havendo feito por Si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-Se à destra da Majestade nas alturas". Heb. 1:1-3. Podem alguns supor que essas grandes coisas do mundo natural sejam Deus. Não são Deus. Todas essas maravilhas nos céus estão apenas fazendo a obra que lhes é designada. São instrumentos do Senhor. Deus é o superintendente, assim como Criador, de todas as coisas. O Ser Divino empenha-Se em manter as coisas por Ele criadas. A própria mão que sustenta as montanhas e as mantém em posição, guia os mundos em sua misteriosa marcha em volta do Sol.Dificilmente se encontra uma operação da natureza à qual a Palavra de Deus não faça referência. A Palavra declara que Deus "faz que o Seu Sol se levante", e que a chuva caia. Mat. 5:45. "Faz subir os vapores das extremidades da Terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros." Sal. 135:7.Estas palavras da Santa Escritura nada dizem de leis da natureza independentes. Deus fornece a matéria e as propriedades com as quais executar Seus planos. Emprega Seus instrumentos para que a vegetação cresça. Manda o orvalho e a chuva e o sol, para que a relva germine e estenda sobre a terra seu tapete verde; para que os arbustos e as árvores frutíferas desabrochem os botões e produzam. Não se pode supor que seja posta em ação uma lei para que a semente opere por si mesma, e a folha apareça porque isso tenha que fazer por si mesma. Deus instituiu leis, mas estas são apenas servos pelos quais Ele efetua resultados. É pela imediata atuação de Deus que cada pequenina semente irrompe através da terra e surge para a vida. Cada folha cresce, cada flor desabrocha, pelo poder de Deus.O organismo físico do homem está sob a supervisão de Deus; não é, porém, como um relógio que seja posto a trabalhar e tenha de prosseguir por si mesmo. O coração pulsa, uma batida sucede a outra, respiração segue a respiração, mas o ser inteiro está sob a supervisão de Deus. "Vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus." I Cor. 3:9. Em Deus vivemos e nos movemos e existimos.

O CUIDADO DE DEUS

O cuidado do Senhor envolve todas as Suas criaturas. Ele as ama a todas, e não faz diferença, a não ser que tem a mais terna piedade para com os que são chamados a suportar os mais pesados fardos da vida. Os filhos de Deus devem enfrentar provas e dificuldades. Mas devem aceitar sua sorte com um espírito animoso, lembrando-se de que por tudo que o mundo lhes negligencia dar, o próprio Deus os indenizará com os melhores favores.É quando chegamos a circunstâncias difíceis que Ele revela Seu poder e sabedoria em resposta à humilde oração. NEle confiai como um Deus que ouve e responde à oração. Ele Se vos revelará como Alguém capaz de socorrer em todas as emergências. Aquele que criou o homem, que lhe deu suas maravilhosas faculdades físicas, mentais e espirituais, não recusará aquilo que é necessário para manter a vida por Ele dada. Aquele que nos deu Sua Palavra - as folhas da árvore da vida - não reterá de nós o conhecimento da maneira de prover alimento a Seus necessitados filhos.Como pode a sabedoria ser obtida por aquele que maneja o arado e tange os bois? Buscando-a como à prata, e procurando-a como a tesouros ocultos. "O seu Deus o ensina e o instrui acerca do que há de fazer." Isa. 28:26. "Até isto procede do Senhor dos Exércitos, porque é maravilhoso em conselho e grande em obra." Isa. 28:29. Aquele que ensinou a Adão e Eva no Éden a guardar o jardim deseja instruir os homens hoje. Há sabedoria para o que conduz o arado e lança a semente. Deus abrirá caminhos de progresso diante dos que nEle confiam e Lhe obedecem. Marchem eles avante animosamente, confiando nEle quanto à satisfação de suas necessidades, segundo as riquezas de Sua bondade.Aquele que alimentou a multidão com cinco pães e dois peixinhos é capaz de nos dar hoje o fruto de nossos labores. Aquele que disse aos pescadores da Galiléia: "Lançai as vossas redes para pescar" (Luc. 5:4), e que, ao obedecerem, encheu-lhes as redes até se romperem, deseja que Seu povo veja nisto uma prova do que fará por eles hoje em dia. O Deus que no deserto deu aos filhos de Israel o maná do Céu vive e reina ainda. Ele guiará Seu povo, e lhe dará habilidade e entendimento na obra que são chamados a realizar. Dará sabedoria aos que se esforçam para cumprir conscienciosa e inteligentemente o seu dever. Aquele que possui o mundo é rico em recursos, e há de abençoar a todo aquele que está buscando abençoar a outros.Necessitamos olhar com fé ao alto. Não devemos ficar desanimados por causa de aparentes fracassos, nem desfalecidos com a tardança. Cumpre-nos trabalhar com ânimo, esperança e gratidão, crendo que a terra contém em seu seio ricos tesouros para o fiel obreiro recolher, depósitos mais preciosos que a prata ou o ouro. As montanhas e colinas estão mudando; a terra está ficando velha como um vestido; mas a bênção de Deus, que estende para Seu povo uma mesa no deserto, jamais cessará.

A FÉ

A FÉ ERGUE-SE ACIMA DAS SOMBRAS// Ao sobrevirem nuvens entre vós e Deus, quando tudo ao vosso redor é sombrio e repulsivo, quando o inimigo está pronto a roubar ao caráter sua integridade para com Deus e a verdade, e quando o erro sobressai plausível e atraente, então é tempo de orar e exercer fé em Deus... Nutrindo a fé, a pessoa é habilitada a erguer-se acima de si mesma, e penetrar na treva infernal que o inimigo lança através do caminho de todo ser humano que está lutando por uma coroa imortal. A FÉ REPOUSA SOBRE A EVIDÊNCIA// A palavra do Senhor, pronunciada através de Seus servos, é por muitos recebida com dúvidas e temores. E muitos adiam sua obediência às advertências e reprovações dadas, esperando até que toda sombra de incerteza seja removida de seu pensamento. A descrença que exige perfeito conhecimento nunca cederá à evidência que Deus Se agrada em dar. Ele requer de Seu povo uma fé que repouse sobre o peso da evidência, e não sobre perfeito conhecimento. Os seguidores de Cristo que aceitam a luz que Deus lhes envia devem obedecer à voz de Deus a falar-lhes, quando há muitas outras vozes clamando contra ela. Tem de haver discernimento para distinguir a voz de Deus. Devemos saber por nós mesmos o que constitui o cristianismo, o que é a verdade, o que é a fé que recebemos, o que são as regras da Bíblia - regras que nos foram dadas pela mais alta autoridade. Muitos há que crêem, sem terem uma razão sobre a qual basear a fé, sem suficiente evidência quanto à verdade da questão. Se lhes for apresentada uma idéia que harmonize com suas próprias opiniões preconcebidas, estão dispostos a aceitá-la. Não raciocinam da causa para o efeito. Sua fé não terá genuíno alicerce, e no tempo da prova verão que construíram sobre areia. A FÉ DEVE SER EXPRESSA// Se déssemos mais expressão a nossa fé, nos regozijássemos mais nas bênçãos que sabemos possuir - a grande misericórdia, paciência e amor de Deus - teríamos diariamente maior força. Não possuem as preciosas palavras pronunciadas por Cristo, o Príncipe de Deus, de que nosso Pai celestial está mais disposto à dar o Espírito Santo aos que Lhe pedem, do que os pais para dar boas dádivas aos filhos - não possuem essas palavras uma certeza e poder que deveria ter grande influência sobre nós?

16 de mai de 2011

A NATUREZA, CHAVE DOS MISTÉRIOS DIVINOS

Ao contemplar as coisas da natureza, sobrevém-nos uma nova percepção da verdade. Os ensinamentos do grande e divino livro da natureza atestam a verdade da palavra escrita.No plano da redenção há mistérios que a mente humana é incapaz de penetrar, muitas coisas que a sabedoria humana não sabe explicar; mas a natureza pode ensinar-nos muito acerca do mistério da piedade. Cada botão, cada árvore carregada de frutos, toda a vegetação, encerram lições para nosso estudo. Na germinação da semente lêem-se os mistérios do reino de Deus. Ao coração abrandado pela graça de Deus, o Sol, a Lua, as estrelas, as árvores, as flores do campo, pronunciam palavras de conselho. O lançar a semente leva o espírito a lembrar a semeadura espiritual. A árvore declara que uma árvore boa não pode dar fruto mau, nem uma árvore má dar bom fruto. "Por seus frutos os conhecereis." Mat. 7:16. Mesmo o joio encerra uma lição. É ele cultura de Satanás e, deixado à vontade, estraga o trigo por seu crescimento viçoso. Pais e mães, ensinai a vossos filhos acerca do Deus que opera maravilhas. Seu poder se manifesta em cada planta, em cada árvore que produz fruto. Levai os filhos para o quintal e explicai-lhes como ele faz a semente germinar. O lavrador cultiva a terra e lança a semente, mas não pode fazê-la nascer. Ele precisa confiar em que Deus faça aquilo que nenhum poder humano pode fazer. O Senhor põe o Seu Espírito na semente, fazendo com que ela germine. Sob o Seu cuidado o germe rompe seu invólucro e nasce, desenvolvendo-se e produzindo fruto.Ao estudarem as crianças o grande livro da natureza, Deus lhes impressionará o espírito. Ao lhes ser falado da obra que Ele faz em favor da semente, aprendem o segredo do crescimento na graça. Devidamente compreendidas, estas lições conduzem ao Criador, ensinando essas simples e santas verdades que levam o coração em íntimo contato com Deus.

UMA LIÇÃO DE OBEDIÊNCIA

As leis que Deus impôs à natureza são por ela obedecidas. Nuvens e tempestades, Sol e chuva, orvalho e aguaceiros, todos estão sob a supervisão de Deus e obedecem às Suas ordens. Em obediência à Lei de Deus, a haste do cereal rompe a terra, "primeiro, a erva, depois, a espiga, e por último, o grão cheio na espiga". Mar. 4:28. O fruto se vê primeiro no botão, e o Senhor o desenvolve em seu tempo próprio, porque ele não resiste à Sua operação. Assim também as aves cumprem o propósito de Deus, ao fazerem suas longas migrações de uma terra à outra, guiadas através do desconhecido espaço pela mão de poder infinito. Será possível que o homem, feito à imagem de Deus, dotado de raciocínio e do dom da fala, seja o único que não avalie os Seus dons e que seja desobediente às Suas leis? Hão de os que poderiam ser elevados e enobrecidos, habilitados a ser coobreiros Seus, contentar-se com permanecer imperfeitos no caráter e causar confusão em nosso mundo? Deverão o corpo e alma da herança adquirida por Deus ser embaraçados por hábitos mundanos e práticas ímpias? Não deverão eles refletir a formosura dAquele que todas as coisas fez bem, a fim de que por Sua graça o imperfeito homem pudesse afinal ouvir-Lhe a bênção: "Bem está, servo bom e fiel; ... entra no gozo do teu Senhor." Mat. 25:21.Deus deseja que aprendamos da natureza a lição da obediência. "Mas, pergunta agora às alimárias, e cada uma delas to ensinará; E às aves dos céus, e elas to farão saber; Ou fala com a terra, e ela to ensinará; Até os peixes do mar to contarão. Quem não entende por todas estas coisas Que a mão do Senhor fez isto? Com Ele está a sabedoria e a força; Conselho e entendimento tem." Jó 12:7-9 e 13. "Bem-aventurado o homem" que... "o seu prazer está na lei do Senhor. ...Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, Que, no devido tempo, dá o seu fruto, E cuja folhagem não murcha; E tudo quanto ele faz será bem-sucedido." Sal. 1:1-3.

NOSSO MODELO

Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado e de que fizeste a boa confissão. I Tim. 6:12. Seguir a Cristo não significa ausência de conflito. Não é brincadeira de criança. Não é ociosidade espiritual. Todo a alegria no serviço de Cristo significa sagradas obrigações em muitas vezes enfrentar conflitos severos. Seguir a Cristo representa severas batalhas, ativo labor, guerra contra o mundo, a carne e o diabo. Nosso regozijo são as vitórias ganhas por Cristo em fervoroso e duro combate. Pensai nisso. "De Deus somos cooperadores." I Cor. 3:9. Cristo empenhou-Se na grande obra pela qual viveu e morreu. Devemos ser diligentes em tempo e fora de tempo. E por quê? "Porque fostes comprados por preço" (I Cor. 6:20), e alistados sob a bandeira do Príncipe Emanuel. Somos alistados para o labor, "não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna". João 6:27. Devemos operar nossa própria salvação com temor e tremor. Não somos de nós mesmos. Fomos comprados por um preço, para glorificar a Deus com nosso corpo e espírito, que são Seus. Há uma obra a realizar. Há um fiel trabalho a fazer em Sua vinha. E a cada homem é designado o seu trabalho. Se somos privilegiados com o pão da vida, devemos trabalhar na vinha do Senhor. Uma ordem nos vem para negarmos a nós mesmos e tomarmos a cruz e seguir a Cristo. Devemos correr a carreira que nos está proposta com perseverante zelo. Isto sempre requer movimentos decididos. Não podemos ser ociosos. É-nos ordenado: "Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna..." I Tim. 6:12. Devemos manter constantemente diante daqueles que se dedicam ao serviço de Cristo o que significa diligência. Significa ser fiéis obreiros, fazer todo o possível para ganhar pessoas para Cristo. É uma constante vigilância ser fiel até a morte, lutar o bom combate da fé até que a luta esteja terminada e como vencedores recebamos a coroa da vida. Isso significa muito mais do que fazemos. Cristo é nosso exemplo. A carreira cristã não é uma vida de indulgência para comer e beber e vestir-se como iguais mundanos indulgentes. O Senhor Jesus veio na natureza humana a nosso mundo para dar Sua preciosa vida como um exemplo do que nossa vida deveria ser. Ele é o modelo, não de indulgência espiritual, mas de uma vida constantemente diante de nós como exemplo de altruísmo, abnegação. Temos a visão correta do que Cristo, nosso Modelo, veio nos dar. Está diante de nós o Príncipe do Céu, o Filho de Deus. Ele pôs de lado a coroa real e a veste de príncipe e veio assumir Sua posição em nosso mundo como um Homem de Dores e familiarizado com o sofrimento. Quão poucos assimilam isto!

15 de mai de 2011

MANIÇOBA VEGETARIANA

A pedidos de amigas, gostaria de compartilhar com vocês a minha Maniçoba,feita de forma saudável e bem inofensiva, com relação aos ingredientes que utilizo. Vamos então aos INGREDIENTES:01 kilo de maniva pré-cozida( prefira aquelas que foram pré-cozidas por 7 dias); 02 colhetes de sopa bem generosas de alho picado ou triturado; 03 cebolas médias picadas; 02 colheres de sopa de manjericão picado fresco; 03 folhas de chicória picadas; páprica picante à gosto; cominho à gosto; sumo de meio limão; óleo para refogar; sal à gosto; cebolinha picada; 10 bifes de glúten cortados ao meio;06 salsichas vegetais; azeitonas verdes sem caroço;04 folhas de louro.Cozinhe à parte, 02 maços de jambú e reserve.Não ponha junto. MODO DE PREPARO: Ferva somente com água, por mais um dia, a massa de maniva e deixe secar um pouco a água. No dia seguinte, refogue em uma panela grande os ingredientes(temperos, vegetais e ervas) e acrescente os pedaços de glúten e as salsichas em rodelas médias.Acrescente então a massa de maniva já bem cozida e vá provando,à medida em que vai cozinhando junto com todos os outros ingredientes.Deixe cozinhar bastante (cerca de mais uma hora) e vá acrescentando água, para não ficar muito grossa. Porções: Serve bem 5 pessoas. Sirva com arroz integral, o jambú cozido regado com azeite de oliva e se gostar, a farinha dágua.

REFORMA...DE VIDA

Ao planejar uma reforma lá em casa, constatei que para fazer algumas mudanças no ambiente, desde a cor da parede do quarto (aliás, mantenho aquela parede ou derrubo e amplio o quarto?) ao sofá da sala, precisaria mudar alguns hábitos, forma de viver e de estar no meu mundo. Reforma física e reforma de vida, quanta semelhança. Seja no incômodo enquanto se faz, seja na alegre expectativa do resultado final. Até lá, precisamos encarar o entulho e a poeira do passado posto abaixo, o martelar das dúvidas, o lixar da angústia, a derrubada das paredes das defesas emocionais, o quebrar do piso das velhas e desgastadas convicções e hábitos, a troca de interruptores em curto das lembranças que nos assombram e daquela torneira que goteja culpa diuturnamente. Mas, na reforma da vida, se acreditarmos que Deus pode nos ajudar a reconstruir nossa vida (E Aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. Apocalipse 21:5), receberemos coragem e graça para fazermos as mudanças necessárias e teremos a certeza da alegria que nos espera no final. (Todavia, trarei restauração e cura para ela; curarei o meu povo e lhe darei muita prosperidade e segurança. Jeremias 33:6).

A HISTÓRIA QUE A MÍDIA NÃO CONTA

O EVANGELHO PRÁTICO

–“Se você crê somente naquilo que gosta no evangelho e rejeita o que não gosta, não é no Evangelho que você crê,mas, sim, em si mesmo” - AGOSTINHO. Uma das coisas dignas de nota no caráter de nosso Senhor é sua maravilhosa quietude de espírito, mormente sua notável calma na presença daqueles que o julgavam mal, e o ofendiam, e o caluniavam. É frequentemente vituperado, mas nunca perturbado; está frequentemente perto da morte, mas sempre cheio de vida. Por certo, ele sentia agudamente todas as contestações dos pecadores contra si, pois numa passagem nos Salmos que se refere ao Messias lemos: "A zombaria partiu-me o coração" (Sl 69.20). Entretanto, o Senhor Jesus não permitiu que seus sentimentos o dominassem, sempre estava calmo e com presença de espírito, e agia com profunda isenção das calúnias e ataques dos seus mais ferrenhos inimigos. Entendo que, uma das razões por ele ser tão auto-suficiente, é que nunca ficava enlevado pelo louvor dos homens. Acreditem nisso: se alguma vez se permitirem ser agradados por aqueles que falarem bem de vocês, serão capazes de se magoarem na mesma medida por aqueles que falam mal de vocês. Mas se aprenderem (e é uma lição demorada para a maioria de nós) que não são servos dos homens mas, sim, de Deus, e que vocês não morrerão se eles os censurarem, então vocês serão fortes e demonstrarão que alcançaram a estatura varonil em Cristo Jesus. Se o grande Mestre se permitisse virar a cabeça pelos “hosanas” da multidão, então, seu coração se desalentaria dentro dele quando exclamavam: "Crucifique-o, crucifique-o!" Mas ele não se sentia enaltecido nem abatido pelos homens; não se confiava nas mãos de homem nenhum, pois sabia o que havia neles.A razão mais interior dessa quietude de coração era sua comunhão ininterrupta com o Pai. Jesus morava à parte, pois convivia com Deus: o Filho do homem, que desceu do céu, continuava habitando no céu, sereno e paciente porque estava enaltecido acima das coisas terrestres, nas santas contemplações da sua mente perfeita. Porque seu coração estava com o Pai, o Pai o tornou forte para suportar tudo o que lhe viesse da parte dos homens. Quem dera que todos nós usássemos essa armadura da luz, a armadura celestial da comunhão com o Altíssimo Eterno. Nesse caso, não teríamos mais medo das más notícias, nem das más ocorrências, pois nosso coração estaria firmado na rocha segura do amor imutável do Senhor.Havia, talvez, outra razão pela maravilhosa compostura do nosso Senhor ao ser atacado com pedradas: seu coração se fixava tanto na sua obra que não podia ser desviado dela, por mais que os judeus incrédulos fizessem contra ele. Essa paixão dominante o levava para adiante dos perigos e sofrimentos, e o levava a desafiar com calma toda a oposição. Entrara no mundo a fim de abençoar as pessoas, e não deixaria de abençoá-las. Se vocês e eu ficarmos completamente ocupados no zelo por Deus, com o desejo de conquistar almas, nada nos atemorizará. Suportaremos toda e qualquer coisa, e não nos parecerá que estamos aguentando coisa alguma; escutaremos calúnias como se nem as ouvíssemos, e suportaremos as adversidades como se não existissem. Assim como a flecha, atirada por um arqueiro forte, desafia o vento ao seguir em sentido contrário e voa rapidamente até ao centro do alvo, assim também nós voaremos em direção ao grande objetivo da nossa ambição compassiva. Bem-aventurado aquele homem que Deus lançou como raio da sua mão, que precisa continuar até cumprir seu destino; bem-aventurado aquele cuja vocação é levar os pecadores aos pés do Salvador.

13 de mai de 2011

"MEN SANO IN CORPORE SANO"

Nunca foram mais necessários os conhecimentos dos princípios de saúde, do que o são na atualidade. Não obstante os maravilhosos progressos em tantos ramos relativos aos confortos e comodidades da vida, mesmo no que respeita a questões higiênicas e tratamento de doenças, é alarmante o declínio do vigor físico e do poder de resistência. Isto exige a atenção de todos quantos levam a sério o bem-estar de seus semelhantes. Nossa civilização artificial está fomentando males que destroem os sãos princípios. Os costumes e as modas se acham em guerra com a natureza. As práticas que eles impõem, e as condescendências que fomentam, estão diminuindo rapidamente a resistência física e mental, e trazendo sobre a raça insuportável fardo. A intemperança e o crime, a doença e a miséria, encontram-se por toda parte. Muitos transgridem as leis da saúde devido à ignorância, e necessitam instruções. A maioria, porém, sabe melhor do que aquilo que pratica. Estes precisam ser impressionados quanto a importância de tornar o conhecimento que têm um guia de vida. A Ciência do Bom Viver, págs. 125 e 126. Grande é a necessidade existente de conhecimentos quanto à reforma dietética. Hábitos errôneos de alimentação, e o uso de comidas nocivas, são em grande parte responsáveis pela intemperança, o crime e a ruína que infelicitam o mundo. A Ciência do Bom Viver, pág. 146. Se quisermos ter saúde e controle de nossas emoções , precisamos começar corrigindo seus hábitos físicos. A virtude do caráter depende da correta ação das faculdades da mente e do corpo."Men Sano in Corpore Sano"(Mente Sã em Corpo São).

11 de mai de 2011

UMA QUESTÃO DE VÍRGULA

Meus amigos, como vocês gostariam fosse traduzido o texto de Lucas 24:6, que fala da ressurreição de Jesus? Observe: assim – “Ressuscitou! não está aqui.” ou assim – “Ressuscitou? Não! Está aqui.”//Portanto, tem lógica o fato de que uma vírgula colocada fora de lugar poderá mudar o sentido do texto ou de uma frase, com resultados funestos. Inda mais, quando já se tem a crença vertida para a recompensa após a morte. Se quando a pessoa morre, sendo boa vai para o Céu, gozar as delícias do paraíso e, sendo má, vai queimar-se eternamente no fogo, imediatamente após a morte, que valor tem a pregação do evangelho sobre a volta de Jesus? Que proveito terá o juízo de que fala a Bíblia? E qual a finalidade da ressurreição, que é doutrina básica de todas as igrejas protestantes? Diante disso, é mister que se dê atenção mais acurada ao problema, senão teremos um amontoado de contradições na Bíblia, o que é inconcebível, não é? Lucas 23: 43, como se disse, é questão pessoal de tradução. Por conseguinte, é vital que atentemos para o pedido do ladrão, antes da resposta dada por Jesus. A Bíblia, na versão Almeida, edição Revista e Corrigida, menciona este pedido de Dimas (o ladrão arrependido): “...Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no Teu reino.” (Lucas 23:42)// Por outro lado, “boas traduções rezam que o ladrão pediu a Jesus que se lembrasse dele, ‘quando VIERES no Teu reino’. Assim, por exemplo, fazem Matos Soares, a versão bíblica Trinitariana, a Versão Italiana de G. Deodatti, a versão Francesa L. Segond, a versão Inglesa de King James, e outras.” // É mais racional admitir que a tradução correta seja: “quando vieres no Teu reino”, e não “quando entrares no Teu reino”, porque a comprovação escriturística, é de que os salvos só entrarão no Reino quando Cristo voltar, pelos versos já mencionados e agora nas palavras do evangelista:// “E quando o Filho do Homem vier em Sua glória e todos os santos anjos com Ele, então Se assentará no trono da Sua glória; e todas as nações serão reunidas diante dEle, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; e porá as ovelhas à Sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá aos que estiverem à Sua direita: Vinde, benditos de Meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.” (Mateus 25:31-34)// Por conseguinte, somente nessa ocasião o ladrão irá ao paraíso, e não somente ele, mas como disse Paulo: “Todos os que amarem a Sua vinda”. Eu, você,e nossos queridos falecidos que ressuscitarão nesse dia. Três dias depois da Sua morte, Jesus disse a Maria Madalena: “Não Me toques, porque ainda não subi para Meu Pai...” (João 20: 17) (Matos Soares)//Ora, se o Senhor afirmou que não subiu três dias depois de morto, quem poderá dizer o contrário? Por isso não é correto aceitar que tenha Jesus prometido estar com o ladrão naquele dia, isto é, o dia de Sua morte, no paraíso! Ou será que o paraíso é na sepultura? É lógico que a vírgula foi mal colocada, não acha?//“O crucificado permanecia dependurado na cruz até que, exausto pela dor, pelo enfraquecimento, pela fome e sede, sobreviesse a morte. Duravam os padecimentos geralmente três dias, e às vezes sete.” – J.B. Howell.//O ladrão não morreu naquele dia em que fizera sua dramática súplica a Jesus. Por conseguinte, como iria ao paraíso? Sim, irmão, houve um lapso na colocação da vírgula. Consequentemente, o texto correto de Lucas 23:43, no bom português é: “... Em verdade te digo HOJE (dois pontos) estarás Comigo no paraíso.” E quanto a Jesus,que foi açoitado, maltratado, pregado e pendurado,furado por lança,teve morte rápida, pois quando mandaram quebrar as pernas dos malfeitores para morrerem mais depressa, ja encontraram Jesus morto. Fica claro então,e comprovado pelas Escrituras Sagradas que o único lugar para onde Jesus pode ter ido quando morreu, foi a sepultura, e ali descansou, repousando no Sábado, de Sua obra de redenção, semelhante ao que fizera no Sábado da criação. Portanto, não é preciso consultar hermeneutas, nem o grego ou o aramaico, basta estudar a santa Bíblia, comparando texto com texto, e o Espírito Santo esclarecerá a verdade para o coração sincero.”³

8 de mai de 2011

O MELHOR SERVIÇO - PARA AS MÃES

Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou. Efés. 4:32.O maior serviço que podemos prestar à causa de Deus, e que refletirá constantes raios de luz sobre o caminho dos outros, é ser pacientes, bondosos, firmes ao princípio como uma rocha, tementes a Deus. Isto fará de nós o sal da Terra, a luz do mundo. Ficaremos multas vezes decepcionados, pois não encontraremos perfeição nos que se relacionam conosco, tampouco verão eles perfeição em nós. É unicamente por meio de torturante esforço de nossa parte que nos tornaremos altruístas, modestos, semelhantes a crianças, dóceis, mansos e humildes de coração, como nosso divino Senhor. Temos de erguer nosso coração e espírito a um alto ponto de educação nas coisas espirituais e celestes; Este mundo não é o Céu, mas sim a oficina de Deus, a fim de preparar-se o Seu povo para um paraíso puro e santo. E conquanto cada um de nós deva sentir-se parte da grande teia da humanidade, ninguém deve esperar que os outros participantes dessa teia tenham menos defeitos que ele mesmo. Erros se cometerão, e se os que erram estão dispostos a ser corrigidos, será alcançada uma valiosa experiência, de modo que sua derrota se tornará em vitória. Deveis considerar que muitos de vossos erros não vêm à luz, e sede cuidadosos para não fazer que os erros e imperfeições alheios apareçam na pior luz, quer para vós quer para outros. Homem algum é perfeito, e a crítica injusta que se faça a outros não é prudente nem cristã.Temos uma obra séria e solene para fazer por nós mesmos, isto é, limpar nosso coração de toda mancha, se quisermos subsistir perante o Filho do homem quando Ele aparecer, sendo por Ele absolvidos. Temos de ser educadores, assim como reformadores. Afastar-nos de todo aquele que erra e não segue nossas idéias, não é proceder como Cristo procede para conosco. Todos somos falíveis e precisamos de piedade, paciência, bondosa consideração e compassivo amor para com aqueles aos quais estamos ligados. Somos todos imerecedores do amor e confiança de Deus.Cristo é nosso exemplo. Ele andou fazendo o bem. Viveu para abençoar os outros. O amor embelezava e enobrecia todas as Suas ações, e somos ordenados a seguir Suas pisadas//. FELIZ DIA DAS MÃES A TODAS VOCÊS!

ALEGRIA COM SOBRIEDADE

Ouvi, pois falarei coisas excelentes; os meus lábios proferirão coisas retas. Prov. 8:6.Peço que o Espírito Santo me reja os pensamentos durante o dia. Peço discernimento no juízo, clareza de mente e compreensão, a fim de que eu possa ver tesouros na Palavra de Deus, e apresentar as preciosas verdades na linguagem mais simples. Assim fez o maior Mestre que o mundo já conheceu.Sinto-me mais e mais impressionada com a grandeza do assunto da próxima vinda do Senhor nas nuvens do Céu, com poder e grande glória. Esta fé move-me grandemente a observar a devida solenidade em todos os tempos e lugares; mas ao passo que me ordeno a mim mesma e aos outros a sobriedade, não devemos nutrir tristeza e sombras.Conquanto não devamos ser melancólicos, mas animosos e felizes, não deve haver imprudência, mas sobriedade em harmonia com a nossa fé. Palavras e ações formam o caráter. Portanto nossas palavras devem ser limpas, puras, simples, e todavia elevadas. O dom da linguagem é valioso talento, e o Senhor não Se compraz em ouvir tolices baixas, vulgares, degradantes, que têm forte sabor de diversão. Cristão algum deve condescender com imitar e apanhar tais hábitos de outros.Estas más e imprudentes palavras são notas discordantes, e não contribuem para a felicidade de ninguém. São detrimento à espiritualidade.A Palavra de Deus as proíbe. "O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro, e o homem mau do seu mau tesouro tira coisas más. Mas eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo. Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado." Mat. 12: 35-37. "Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse: Por que pensais mal em vosso coração?" Mat. 9:4. Jesus lê o coração e a mente e os pensamentos.Há presente uma Testemunha, traçando toda palavra proferida e todo ato praticado, bom ou mau.Não manteremos o Senhor sempre diante de nós? Manuscrito 174, 1897.

7 de mai de 2011

A LEI DE DEUS E SEU CARÁTER

"Não vim para revogar, vim para cumprir." Mat. 5:17. Fora Cristo que, por entre trovões e relâmpagos, proclamara a lei no monte Sinai. A glória de Deus, qual fogo devorador, repousara no cimo do monte, e este tremera ante a presença do Senhor. O povo de Israel, prostrado em terra, havia escutado em temor os sagrados preceitos da lei. Que contraste com a cena sobre o monte das bem-aventuranças! Sob um firmamento estival, sem som algum a quebrar o silêncio senão o cântico dos pássaros, Jesus desenvolveu os princípios de Seu reino. Todavia Aquele, que naquele dia falava ao povo em acentos de amor, estava-lhes desvendando os princípios da lei proclamada no Sinai.Ao ser dada a lei, Israel, degradado pela servidão no Egito, necessitara ser impressionado com o poder e a majestade de Deus; no entanto, Ele não menos Se lhes revelou como um Deus de amor."O Senhor veio de Sinai;E lhes subiu de Seir;Resplandeceu desde o monte Parã;E veio com dez milhares de santos;À Sua direita havia para eles o fogo da lei.Na verdade, amas os povos; Todos os Seus santos estão na Tua mão;Postos serão no meio, entre os Teus pés, Cada um receberá das Tuas palavras." Deut. 33:2 e 3. ////Foi a Moisés que Deus revelou Sua glória naquelas admiráveis palavras que têm sido a acariciada herança dos séculos: "Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão, e o pecado." Êxo. 34:6 e 7.A lei dada no Sinai era a enunciação do princípio do amor, a revelação, feita à Terra, da lei do Céu. Foi ordenada pela mão de um Mediador - proferida por Aquele por cujo poder o coração dos homens podia ser posto em harmonia com os seus princípios. Deus revelara o desígnio da lei, quando declarara a Israel: "Ser-Me-eis homens santos." Êxo. 22:31.Mas Israel não percebera a natureza espiritual da lei, e com demasiada freqüência sua professada obediência não passava de uma observância de formas e cerimônias, em vez de ser uma entrega do coração à soberania do amor. Quando Jesus, em Seu caráter e Sua obra, apresentava aos homens os santos, generosos e paternais atributos de Deus, e lhes mostrava a inutilidade de meras formas cerimoniais de obediência, os guias judaicos não recebiam nem compreendiam Suas palavras. Achavam que Ele Se demorava muito ligeiramente nas exigências da lei; e quando lhes expunha as próprias verdades que constituíam a alma do serviço que lhes era divinamente indicado, eles, olhando apenas ao exterior, acusavam-nO de buscar derribá-la.As palavras de Cristo, conquanto proferidas com serenidade, eram ditas com uma sinceridade e poder que moviam o coração do povo. Em vão apuravam o ouvido à espera de uma repetição das mortas tradições e rigores dos rabis. Eles se admiravam "da Sua doutrina, porquanto os ensinava com tendo autoridade e não como os escribas". Mat. 7:28 e 29. Os fariseus notavam a vasta diferença entre sua maneira de instruir e a de Cristo. Viam que a majestade, a pureza e beleza da verdade, com sua profunda e branda influência, estavam tomando posse de muitos espíritos. O divino amor do Salvador, Sua ternura, para Ele atraíam os homens. Os rabis viam que, por Seus ensinos, era reduzido a nada todo o teor das instruções por eles ministradas ao povo. Ele estava destruindo a parede divisória que tão lisonjeira era ao seu orgulho e exclusivismo; e temiam que, caso isso fosse permitido, deles afastasse inteiramente o povo. Seguiam-nO, portanto, com decidida hostilidade, esperando encontrar ocasião para fazê-Lo cair no desagrado das multidões, habilitando assim o Sinédrio a conseguir Sua condenação à morte. No monte, Jesus estava de perto sendo observado por espias; e, ao desdobrar Ele os princípios da justiça, os fariseus fizeram com que se murmurasse que Seus ensinos estavam em oposição aos preceitos que Deus dera no Sinai. O Salvador nada dissera para abalar a fé na religião e nas instituições que haviam sido dadas por intermédio de Moisés; pois todo raio de luz que o grande guia de Israel comunicara a seu povo fora recebido de Cristo. Conquanto muitos digam em seu coração que Ele viera para anular a lei, Jesus com inequívoca linguagem revela Sua atitude para com os estatutos divinos. "Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas." Mat. 5:17. É o Criador dos homens, o Doador da lei, que declara não ser Seu desígnio pôr à margem os seus preceitos. Tudo na natureza, desde a minúscula partícula de pó no raio de sol até os mundos; nas alturas, encontra-se debaixo de leis. E da obediência a essas leis dependem a ordem e a harmonia do mundo natural. Assim, há grandes princípios de justiça a reger a vida de todo ser inteligente, e da conformidade com esses princípios depende o bem-estar do Universo. Antes que a Terra fosse chamada à existência, já existia a lei de Deus. Os anjos são governados por Seus princípios, e para que a Terra esteja em harmonia com o Céu, também o homem deve obedecer aos divinos estatutos. No Éden, Cristo deu a conhecer ao homem os preceitos da lei "quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam". Jó 38:7. A missão de Cristo na Terra não era destruir a lei, mas, por Sua graça, levar novamente o homem à obediência de Seus preceitos. O discípulo amado, que escutou as palavras de Jesus no monte, escrevendo muito depois sob a inspiração do Espírito Santo, fala da lei como de uma perpétua obrigação. Diz ele que o "pecado é o quebrantamento da lei", e que "todo aquele, que comete pecado, quebra também a lei". I João 3:4, Versão Trinitariana. Ele torna claro que a lei a que se refere é "o mandamento antigo, que desde o princípio tivestes". I João 2:7. Ele fala da lei que existia na criação, e foi reiterada no Monte Sinai. Uma religião legal é insuficiente para pôr a alma em harmonia com Deus. A dura, rígida ortodoxia dos fariseus, destituída de contrição, ternura ou amor, era apenas uma pedra de tropeço aos pecadores. Eles eram como o sal que se tornara insípido; pois sua influência não tinha poder algum para preservar o mundo da corrupção. A única fé verdadeira é aquela que "atua pelo amor" (Gál. 5:6), para purificar a alma. É como o fermento que transforma o caráter.

AINDA FALANDO DA LEI

Falando da lei, Jesus disse: "Não vim para revogar, vim para cumprir." Mat. 5:17. Ele emprega aqui a palavra "cumprir" no mesmo sentido em que a usou quando declarou a João Batista Seu desígnio de "cumprir toda a justiça" (Mat. 3:15); isto é, atender plenamente à exigência da lei, dar um exemplo de perfeita conformidade com a vontade de Deus. Sua missão era engrandecer a lei, e a tornar ilustre (ou gloriosa). (Isa. 42:21, Versão Trinitariana.) Ele devia mostrar a natureza espiritual da lei, apresentar seus princípios de vasto alcance, e tornar clara sua eterna obrigatoriedade.A divina beleza de caráter de Cristo, de quem o mais nobre e mais suave entre os homens não é senão um pálido reflexo; de quem Salomão, pelo Espírito de inspiração escreveu: "Ele traz a bandeira entre dez mil... Sim, Ele é totalmente desejável" (Cantares 5:10 e 16); de quem Davi, vendo-O em profética visão, disse: "Tu és mais formoso do que os filhos dos homens" (Sal. 45:2); Jesus, a expressa imagem da pessoa do Pai, o resplendor de Sua glória, o abnegado Redentor, através de Sua peregrinação de amor na Terra, foi uma viva representação do caráter da lei de Deus. Em Sua vida se manifesta que o amor de origem celeste, os princípios cristãos, fundamenta as leis de retidão eterna. "Até que o céu e a Terra passem", disse Jesus, "nem um jota ou um til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido." Mat. 5:18. Por Sua própria obediência à lei; Cristo testificou do caráter imutável da mesma, e provou que, por meio de Sua graça, ela podia ser perfeitamente obedecida por todo filho e filha de Adão. Ele declarou no monte que nem o pequenino jota seria omitido da lei até que tudo se cumprisse - tudo quanto diz respeito à raça humana, tudo quanto se relaciona com o plano da redenção. Ele não ensina que a lei deva ser anulada, mas fixa o olhar no mais remoto horizonte humano, e assegura-nos de que até que esse ponto seja atingido, a lei conservará sua autoridade, de modo que ninguém julgue que Sua missão era abolir os preceitos da lei. Enquanto o céu e a Terra durarem, os santos princípios da santa lei de Deus permanecerão. Sua justiça, "como as grandes montanhas" (Sal. 36:6), continuará fonte de bênção, difundindo torrentes para refrigerar a Terra. Visto a lei do Senhor ser perfeita, e portanto imutável, é impossível aos homens pecadores satisfazer, por si mesmos, a norma de sua exigência. Foi por isso que Jesus veio como nosso Redentor. Era Sua missão, mediante o tornar os homens participantes da natureza divina, pô-los em harmonia com os princípios da lei celestial. Quando abandonamos nossos pecados, e recebemos a Cristo como nosso Salvador, a lei é exaltada. Pergunta o apóstolo Paulo: "Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei." Rom. 3:31. A promessa do novo concerto é: "Porei as Minhas leis em seu coração e as escreverei em seus entendimentos." Heb. 10:16. Conquanto o sistema de símbolos que apontava para Cristo como o Cordeiro de Deus que devia tirar o pecado do mundo havia de passar com Sua morte, os princípios de justiça contidos no Decálogo são tão imutáveis como o trono eterno. Nenhum mandamento foi anulado, nem um jota ou um til foi mudado. Os princípios que foram dados a conhecer ao homem no Paraíso como a grande lei da vida, existirão, imutáveis, no Paraíso restaurado. Quando o Éden volver a florir na Terra, a lei divina do amor será obedecida por todos debaixo do Sol."Para sempre, ó Senhor, a Tua palavra permanece no Céu." Sal. 119:89. "São... fiéis, todos os Seus mandamentos. Permanecem firmes para todo o sempre; são feitos em verdade e retidão." Sal. 111:7 e 8. "Acerca dos Teus testemunhos eu soube, desde a antiguidade, que Tu os fundaste para sempre." Sal. 119:152. "Qualquer, ... que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no reino dos Céus." Mat. 5:19.Isto é, não terá lugar ali. Pois aquele que voluntariamente violar um mandamento, não observa, em espírito e verdade, a nenhum deles. "Qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos." Tia. 2:10. Não é a grandeza do ato de desobediência que constitui o pecado mas a discordância com a vontade expressa de Deus no mínimo particular; pois isto mostra que ainda existe comunhão entre a alma e o pecado. O Senhor dissera por intermédio de Moisés: "Não aborrecerás a teu irmão no teu coração. ... Não te vingarás, nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo como a ti mesmo." Lev. 19:17 e 18. As verdades apresentadas por Cristo eram as mesmas que haviam sido ensinadas pelos profetas, mas haviam-se tornado obscuras através da dureza de coração e o amor do pecado.