28 de dez de 2012

TUDO QUE TEMOS DE BOM, VEM DE DEUS
Todas as boas qualidades que os homens possuem são dom de Deus; suas boas ações são realizadas pela graça de Deus mediante Cristo. Visto que tudo devem a Deus, a glória do que quer que sejam ou façam, a Ele pertence somente; não são senão instrumentos em Suas mãos. Mais que isto - conforme ensinam todas as lições da história bíblica, é coisa perigosa louvar ou exaltar o homem; pois se alguém vem a perder de vista sua inteira dependência de Deus, e a confiar em sua própria força, é certo que cairá. O homem está a lutar com adversários mais fortes do que ele. É impossível a nós, em nossa própria força, sustentar o conflito; e o que quer que desvie de Deus a mente, o que quer que leve à exaltação própria ou presunção, está certamente a preparar o caminho para a nossa derrota. O conteúdo da Bíblia visa a inculcar desconfiança na força humana e incentivar a confiança no poder divino. A pessoa verdadeiramente convertida é iluminada do alto. Suas palavras, seus motivos, suas ações, podem ser mal-interpretados e falsificados; não se ressente, porém, porque tem maiores interesses em jogo. Não ambiciona ostentação; não anseia pelo louvor dos homens. Sua esperança está no Céu, e se conserva firme, olhos fitos em Jesus. Faz o que é reto, por amor ao reto. Por meio de suas boas obras devem os seguidores de Cristo trazer glória, não para si mesmos, mas para Aquele mediante cuja graça e poder eles operaram. É por meio do Espírito Santo que toda boa obra é efetuada, e o Espírito é dado para glorificar, não o recebedor, mas o Doador. Quando a luz de Cristo brilha na alma, os lábios se encherão de louvor e ação de graças a Deus. As orações, o cumprimento de nossos deveres, nossa beneficência, nossa abnegação, não serão o tema de nossos pensamentos ou conversação. Jesus será engrandecido, o eu oculto, e Cristo aparecerá como tudo em todos.
NESSE ANO QUE INICIA.... !
Esperamos que Deus tenha sido, em alguma medida, glorificado em alguns de nós durante o ano que agora acaba, porém confiamos que será glorificado por nós muito mais no ano que agora inicia. Queremos que seja de tal maneira que, quando a história de nossa vida seja escrita, qualquer um que a leia não nos considere como pessoas que se auto-realizaram, mas sim como obras das mãos de Deus.Que os homens não possam ver a argila em nós, mas sim a argila nas mãos do Oleiro. Desejamos que nossa vida inteira seja um altar de incenso que fumega continuamente com um doce perfume para o Altíssimo. Ser-mos levados ao longo do ano sobre as asas do louvor a Deus: subir-mos de ano em ano, e elevar-mos um cântico mais excelso e, no entanto, mais humilde para o Deus de nossa vida! A visão de uma vida repleta de louvor não se acabará jamais, antes, continuará ao longo da eternidade. De salmo em salmo e de aleluia a aleluia, subiremos o monte do Senhor – até chegar ao Lugar Santíssimo, onde, com rostos velados, nos inclinaremos diante da Majestade divina na bem-aventurança de uma adoração sem fim. Que o Senhor seja conosco ao longo de todo esse novo ano. Amém.
NESSE ANO NOVO
Atravessando o umbral do ano novo nessa hora, olhamos para adiante e, o que é que vemos? Ainda que pudéssemos conseguir um telescópio que nos permitisse ver o fim do ano, teríamos sabedoria para usá-lo? Não creio. Desconhecemos os eventos que nos esperam – a vida e a morte, nossa ou de nossos amigos, as mudanças de posição, a enfermidade ou a saúde. Que grande misericórdia é que essas coisas estejam ocultas para nós! Se víssemos antecipadamente nossas mais seletas bênçãos, essas perderiam seu frescor e sua doçura, enquanto estivéssemos as aguardando impacientemente. A antecipação se tornaria amarga, se converteria em desânimo, e a familiaridade geraria desdém. Se pudéssemos ver antecipadamente nossas tribulações, nos preocuparíamos por elas muito antes que efetivamente viessem, e nesse desassossego perderíamos o desfrute de nossas bênçãos presentes. A grande misericórdia estendeu um véu entre nós e o futuro, e o deixou dependurado lá. Uma coisa que mais resulta ser a essência brilho mesmo: E esse Novo Ano, confiemos ver que Deus é glorificado por nós e em nós. Se cumprirmos nosso fim mais importante, alcançaremos nossa felicidade mais excelsa. Pensar que Deus pode obter glória de tais pobres criaturas como nós, é o deleite do coração renovado. “Deus é luz”. Não podemos agregar nada a Seu brilho, mas podemos atuar como refletores que, ainda que não tenham nenhuma luz própria, quando o sol brilha sobre eles, refletem seus raios, e os enviam onde não teriam chegado sem tal reflexo. Quando o Senhor brilha em nós, projetamos essa luz nos lugares escuros e faremos que os que estão submersos na sombra, se alegrem em Jesus nosso Senhor.

16 de dez de 2012

LOUVORES AO REI
Amigos queridos,aqui existe uma bendita obra de Natal para vocês, se, como Maria, guardarem todas essas coisas em seus corações e ponderarem sobre elas. Se quiser louvar a Deus, viva uma vida santa; você pode fazer isso por Sua graça, de todas as maneiras e sem educação acadêmica. Se quiser fazer o bem aos demais, seja bom, você mesmo, e esse é um caminho que está aberto de igual maneira ao mais iletrado como ao mais ilustrado. Neste final de Ano, que o mundo comemora o Natal,Tenha bom ânimo! Os pastores glorificaram a Deus e você também pode fazê-lo. Recorde que há algo em que eles tiveram preferência sobre os sábios. Os sábios precisaram que os guiasse uma estrela; os pastores não. Os sábios se extraviaram apesar da estrela; se encontraram de repente em Jerusalém, mas os pastores foram diretamente a manjedoura de Belém. As mentes simples encontram algumas vezes um Cristo glorificado ali onde as cabeças instruídas, muito desnorteadas com sua tradição, não O encontram. Vale a pena notar a maneira com que esses pastores honraram a Deus. Honraram-No louvando. Pensemos mais no sagrado cântico do que o fazemos algumas vezes. Quando o cântico explode em pleno coro proveniente de milhares de pessoas em uma Igreja, não é senão somente um ruído para os ouvidos de alguns homens; mas enquanto que muitos verdadeiros corações, tocados com o amor de Jesus, estão cantando em uníssono com suas línguas, não é um mero ruído na estimativa de Deus, mas contém uma doce música que alegra Seu ouvido. Neste Natal que todos comemoram com festas, jantares, ceias, árvores repletas de presentes, bebidas e brindes,nós necessitamos cantar mais louvores...Cantemos mais e murmuremos menos, cantemos mais e caluniemos menos, cantemos mais e critiquemos menos, cantemos mais e lamentemos menos... Que Deus nos conceda hoje que a cada dia, e não só no Natal, que com nossa voz glorifiquemos a Ele, como o fizeram aqueles pastores de Belém.
O PRÓPRIO DEUS FEITO HOMEM NASCEU ENTRE NÓS!
Aqui temos essa história que é tão graciosa para todos os ouvintes e quem a repete com maior frequência, faz o melhor...Isto é o Natal. Eles tinham algo a contar, e esse algo continha a inimitável combinação que é o sinal secreto e a marca régia de autoria divina; um inimitável casamento de sublimidade e simplicidade. Anjos cantando, cantando a uns pastores! O céu resplandecente de glória, brilhando à meia-noite! Deus! Um Bebê! O Infinito! Uma criança de um palmo de altura! Nascido de mulher! O que poderia ser mais simples que a pousada, a manjedoura, um carpinteiro, a esposa de um carpinteiro e um menino? Que poderia ser mais sublime que uma “multidão do exército celeste” que desperta com suas canções de gozo a noite, e Deus mesmo manifestado em carne humana? Um menino não é mais que um acontecimento comum; mas que maravilha é ver a Palavra que “no princípio estava com Deus, habitando entre nós para que víssemos Sua glória, glória como do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” Amigos, neste final de ano, onde se comemora o Natal, temos que contar uma história muito simples e muito sublime. O que poderia ser mais simples? “Creiam e vivam.” O que poderia ser mais simples? “Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo.” Um sistema de salvação tão maravilhoso que às mentes angélicas não resta senão adorar ao meditar nisso; e, contudo, tão simples que as crianças no templo podem cantar apropriadamente hinos a suas virtudes, quando entoam: “Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor!”
TEMOS QUE FALAR
O Evangelho que pregamos nos é revelado seguramente pelo Senhor, mas também, nossos corações têm provado e comprovado, tem compreendido, tem sentido e tem absorvido sua verdade e seu poder. Se não temos sido capazes de entender sua altura e sua profundidade, sentimos seu poder em nosso coração e em nosso espírito. Tem-nos revelado mais claramente o pecado e revelado nosso perdão. Tem eliminado o poder reinante do pecado. Tem-nos dado a Cristo para que reine em nós e o Espírito Santo para que more em nossos corpos como em um templo. Agora temos que falar. E eu não quero pedir a nenhum de vocês que falem de Jesus, se meramente conhece alguma coisa da Palavra, de só ler de vez em quando a sua Bíblia, pois isso seria pouco do Seu suficiente poder. Me dirijo sinceramente a quem já conhece e experimentou Sua poderosa influência em seu coração, a quem não só ouviu acerca do bebê, mas que o viu na manjedoura, o tomou em seus próprios braços e o recebeu como tendo nascido para si mesmo, o seu Salvador, Cristo,o seu ungido, Jesus, o seu Salvador do seu pecado. Amigos, poderiam fazer outra coisa melhor neste Natal, que não fosse falar das coisas que viram e ouviram?
ASSOMBROSO AMOR DE DEUS
São elas mesmas que testificam de mim - João 5.39 O Senhor Jesus Cristo é o Alfa e Omega da Bíblia. Ele é o tema constante das páginas sagradas. Da primeira à última página, as Escrituras testificam de Jesus. Na Criação, nós discernimos que Jesus é uma das pessoas da bendita Trindade. Temos uma contemplação rápida de Jesus na promessa que se refere ao descendente da mulher. Nós O vemos tipificado na arca de Noé. Andamos com Abraão, enquanto ele vê o dia do Messias. Vemos o venerável patriarca Israel falando sobre Siló. Podemos ver o Redentor prefigurado nos inumeráveis tipos da lei. Profetas, sacerdotes, reis e pregadores, todos eles olhavam para Jesus. Eles permaneciam quietos, como os querubins da arca da Aliança, desejando contemplar o interior e entender o mistério divino da grande redenção do homem. No Novo Testamento encontramos nosso Senhor como o assunto que permeia todas as páginas. Toda a essência do Novo Testamento é Jesus crucificado. Mesmo a sua última afirmação está adornada com o nome do Redentor. Devemos ler sempre as Escrituras sob esta luz. Devemos considerar a Palavra como um espelho através do qual Cristo olha do céu para a terra. O reflexo é obscuro, mas é uma preparação bendita para o tempo em que veremos o Senhor face a face. A Bíblia contém as cartas do Senhor Jesus, perfumadas com seu amor. As páginas das Escrituras são as vestes de nosso Rei, e todas elas exalam mirra e aloés. As páginas da Bíblia são as faixas que envolvem o bendito infante Jesus. Desenrole-as e você encontrará o seu Salvador. A essência da Palavra de Deus é o Senhor Jesus Cristo.
SANTO ASSOMBRO
Deixem que sua alma se perca no assombro, pois o assombro, queridos amigos, é no bom sentido, uma emoção muito prática. O santo assombro os conduzirá a uma adoração agradecida; ficando atônitos pelo que Deus tem feito, derramarão suas almas com assombro ao pé do trono de ouro com o cântico: “Ao que está assentado no trono, e ao Cordeiro, que faz estas grandes coisas por mim, seja a louvor, a honra, a glória, o poder, a majestade e o domínio.” Estando pleno desse assombro você será conduzido a uma santa vigilância; terá medo de pecar contra um Amor como esse. Sentindo a presença do poderoso Deus no dom de Seu amado Filho, tirará o calçado de seus pés, porque o lugar em que estará será terra santa..

9 de dez de 2012

AS PEDRAS CLAMARÃO
As pedras, realmente, poderiam clamar? Asseguro-vos que, se eles se calarem, as próprias pedras clamarão (Lucas 19.40). Elas poderiam, se Aquele que fez os surdos falarem ordenasse que elas erguessem sua voz. Se elas tivessem a capacidade de falar, teriam muitas coisas a testemunhar em louvor Aquele que as criou pela palavra de seu poder. Nós falaremos bem sobre Aquele que nos tornou novas criaturas e das pedras fez surgir filhos de Abraão? Aquelas velhas pedras poderiam testificar sobre caos e harmonia. Elas poderiam descrever a obra-prima de Deus realizada nos sucessivos estágios do drama da Criação. Nós somos capazes de falar sobre os decretos de Deus, sobre a grande obra de Deus em tempos antigos e sobre tudo o que Ele realizou em favor de sua Igreja, nos dias da antigüidade. Se as pedras tivessem de falar, poderiam testemunhar a respeito dos pedreiros que as quebraram da rocha bruta e as tornaram apropriadas para aquele templo. Nosso glorioso Pedreiro quebrou nosso coração com o martelo de sua Palavra, a fim de nos edificar em seu templo.
ORAÇÃO RESPONDIDA Quando Moisés orou, o Mar Vermelho se dividiu. Quando Elias orou, fogo desceu dos céus. Quando Daniel orou, um anjo fechou a boca dos leões. A Bíblia nos apresenta muitos relatos de orações respondidas. E ela nos recomenda a oração como à forma de nos apoderarmos do poder infinito de Deus. Ainda assim, algumas orações parecem que não foram percebidas. Por quê? Aqui estão sete princípios que ajudarão você a orar mais eficientemente: (1) MANTENHA-SE LIGADO A CRISTO - "SE VOCÊS PERMANECEREM EM MIM, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem e lhes será concedido" João 15:7. (2) MANTENHA A CONFIANÇA EM DEUS - "E tudo o que pedirem em oração, SE CREREM, vocês receberão". Mateus 21:22 (3) SUBMETA-SE HUMILDEMENTE À VONTADE DE DEUS - "Esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve. I João 5:14. (4) ESPERE PACIENTEMENTE EM DEUS - 'Esperei confiantemente pelo Senhor; e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor". Salmo 40:1. (5) NÃO SE AGARRE A ALGUM PECADO ACARICIADO - "Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido". Salmo 66:18.Pecados impedem a atuação do poder de Deus em nossa vida; isso nos separa de Deus (Isaías 59:1,2). (6) SINTA A NECESSIDADE DE DEUS - Deus responde àqueles que pedem por Sua presença e poder em suas vidas. "Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos". Mateus 5:6. (7) PERSEVERE EM ORAÇÃO - Discuta todas as suas necessidades, esperanças e sonhos com Deus. Peça por alguma bênção em particular, por ajuda nos momentos de necessidade. Continue buscando, continue ouvindo, até que você aprenda algo da resposta de Deus.

7 de dez de 2012

A VERDADEIRA ALEGRIA
Todo homem, toda mulher, toda criança cujo coração está de bem com Deus, pode ser um conquistador de almas. Não há ninguém que, colocado algures por Deus, não faça algum bem. Não há vagalume numa sebe que não forneça a luz necessária; e não há um homem trabalhador, uma mulher sofredora, uma criada, um limpador de chaminés, um varredor de rua que não tenha oportunidade de servir a Deus. Cada um de vocês, capacitado pela graça, pode ser sábio neste sentido e ter a felicidade de levar almas a Cristo, mediante o Espírito Santo. Senhor,dê-nos o Seu viver santo, e com ele como alavanca mudaremos o mundo. Com a bênção de Deus, acharemos línguas para anunciar a mensagem, mas a nossa grande necessidade é a das vidas dos cristãos como ilustração viva daquilo que nossos lábios digam. O evangelho se parece um tanto com um jornal ilustrado. As palavras do pregador são a letra impressa, e os clichês ilustrativos são os cristãos. Quando o povo pega um jornal desses, muitas vezes não lê o texto impresso, mas sempre olha as figuras; o mesmo acontece conosco....os de fora talvez não venham ouvir o pregador, mas sempre ponderam, observam e criticam as vidas dos membros da igreja. Portanto, caros irmãos e irmãs, se quiserem ser conquistadores de almas, procurem viver intensamente o evangelho.