28 de fev de 2011

A ORAÇÃO – O ABRIR DO CORAÇÃO A DEUS

I. DEFINIÇÕES DE ORAÇÃO****Em geral, oração significa comunhão com Deus. Contudo, exitem muitas palavras usadas nas Escrituras para descrever com precisão o tipo de oração que está ocorrendo entre nós e Deus.**** Velho Testamento Hebreu://// 1. Tefillah - para interceder; 2. Palal - para meditar; 3. Rib - para empenho, para abarcar, para pleitear; 4. Athar- para queimar incenso; 5. Halah - para esforçar, para agradar; 6. Lahash - para sussurrar.**** Novo Testamento Grego://// 1. Deesis - para orar por benefícios; 2.Proseuche - para orar em geral; 3. Enteuxis - para confiar;4. Aitema - para pedir.//// II. PARA QUEM ORAMOS?***A. Deus Pai//1. Ele é o Pai da Criação (E no princípio criou Deus os céus e a terra. Gênesis 1:1). //2. Ele é o Pai do Senhor Jesus(E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Mateus 3:17).//3. Ele é o Pai dos Crentes (Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; Gálatas 3:26).*** B. Deus Filho 1.Ele é o Nosso Sumo Sacerdote (Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão.Porque não temos Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.(Hebreus 4:14-15).// 2. Ele é o Nosso Mediador (Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. João 14:6).// C. Deus Espírito Santo1. Ele Intercede por nós (Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. Romanos 8:26).2. Ele nos guia e nos dirige com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos Efésios 6:18.///III. QUE ORAÇÕES O SENHOR ESCUTA?///A. Pedido de Salvação (Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo(Romanos 10:13)///B. Pedido de Perdão (se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.2 Crônicas 7:14)./// C. Pedidos segundo a Sua Vontade (E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve.1 João 5:14). IV. QUE ORAÇÕES NÃO SÃO RESPONDIDAS?A. Orações que Ele quer que esperemos por resposta. O Pai sabe que esperar é uma dificuldade para Seus Filhos. Mas Deus está mais interessado em nosso caráter que em nosso conforto. Seu compromisso é com a nossa santificação (nos separamos desse mundo), não necessariamente nossa satisfação./// B. Pedidos que não estamos espiritualmente maduros para experimentar a resposta.Deus espera que nós cresçamos espiritualmente em algumas áreas antes que Ele nos permita experimentar todas as bênçãos espirituais e materiais que Ele tem guardado para nós./// C. Orações dos Ímpios (Provérbios 15:29; 1 Reis 8:48-49).São considerados ímpios aqueles que conhecem a verdade,mas não querem servir a Deus nem obedecer à Sua vontade.Querem servir a Deus e também fazer as coisas que o mundo oferece e suas próprias vontades, sendo tolerantes com o pecado. Deus é Santo e o mundo não tem parte com a Santidade.Quando damos ao pecado um lugar prioritário em nossas vidas, quebramos imediatamente nossa relação com Deus. Ele está primeiramente interessado em nossa relação com Ele. Todas as outras coisas estão em segundo plano.*** V. O QUE DEVEMOS DIZER EM NOSSAS ORAÇÕES A DEUS?///O Modelo de oração foi nos dado por Jesus em Mateus 6:9-13.”Orai, então desta forma: ///1. Reconheça-o (Pai nosso que estás no céu. Santificado seja o Teu Nome.) ///2. Peça a vinda do Seu Reino e se submeta a Sua Vontade (Venha a nós o Vosso reino, seja feita Tua Vontade, assim na terra como no céu). ///3. Busque uma intimidade diária com Ele (O pão nosso de cada dia nos dai hoje.) ///4. Busque seu Perdão mas perdoe a seu próximo (Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido). ///5. Busque Sua direção e proteção contra o mal (E não nos deixe cair em tentação, mas livrai-nos do mal.) ///6. Adore-o, exalte-o (Porque Teu é o reino, o poder, e a glória para sempre). ///7. Concorde com Ele (Amem.)VI. CONDIÇÕES PARA QUE AS ORAÇÕES SEJAM RESPONDIDAS:***A. Coração Puro - Salmos 66:18;*** B. Coração Fiel - Tiago 1:6;*** C. Um Coração quebrantado e humilde - Salmos 51:17;*** D. Coração sem Divisão - Jeremias 29:13;4*** E. Coração Obediente - 1 João 3:22;*** F. Coração Perdoador- Marcos 11:25-26;*** G. Coração que Respeita - João 15:7;*** H. Espírito Ensinável - Romanos 8:26-27;*** I. Coração que Busca- João 14:13;*** VII. QUAIS SÃO AS RESPOSTAS DE DEUS PARA NOSSAS ORAÇÕES?///Deus responde as orações em uma de quatro respostas:*** //1. “Sim, filho você pode receber.”//2. “Não, filho isso não é bom para você.”//3. “Espere filho, Eu tenho algo melhor.” //4. “Minha graça te basta.”

27 de fev de 2011

ADORAÇÃO E LOUVOR VERDADEIROS

CONTINUAÇÃO...Música e Louvor.************ Diferentes instrumentos foram feitos e aperfeiçoados para propósitos específicos. Quando as pessoas me perguntam sobre o uso de bateria na igreja,primeiramente sugiro: ‘Por que não usar um tímpano? É um tipo de percussão. Se tambores são neutros, então o tímpano deveria ser tão bom quanto o tambor de uma bateria. Eles olham para mim perplexos e dizem: “Bem, não era esse o tipo de tambor que eu tinha em mente. Eu quero a bateria que é usada numa banda de música popular”. É claro que a razão pela qual querem esse tipo de tambor é o fato de desejarem tocar determinado tipo de música”. “Há razões pelas quais determinados instrumentos são mais apropriados para certos propósitos. A bateria foi desenvolvida para produzir um som agressivo, fortemente rítmico, a fim de ser cultivado na música popular. Mas, pela mesma razão que as pessoas normalmente não querem órgãos de tubo em bandas de Rock, uma bateria não é apropriada para a igreja, especialmente quando sentimentos como reverência e contemplação estão em jogo. O som percussivo "pesado" produzido por esses instrumentos, não se harmoniza com o tipo de música que deveria ser enfatizada na adoração de Jeová (ver Isaías 6:1-8), onde reverência, paz, alegria, arrependimento e compromisso formam a essência das emoções apropriadas. Pode-se concluir, também, que instrumentos que não produzem harmonia nem melodia, mas apenas ruídos (bateria, chocalhos, pratos, triângulos, etc.), servem unicamente para acentuar o ritmo, causando um desequilíbrio nos elementos que compõe a música. Este desequilíbrio ocorre em detrimento da melodia e da harmonia, introduzido assim um elemento profano na música, visto que acentua os efeitos físicos e atenua os elementos que apelam à mente. Portanto, são próprios para a música profana e não para a música sacra. Deus não lançará mão de instrumentos desenvolvidos pelo inimigo para transformar mentes e corações para seres capazes de louvá-Lo pela eternidade no Céu com música ritmada para distrair a mente e ativar os músculos. “É impressionante como a bateria/tambores está para a música rock, como o mar está para peixes. Por quê? É para tornar as massas dançantes, agitadas, pouco reflexivas, normalmente a música rock tem uma mensagem para passar para os jovens, o que também pode ser chamado de produto para ‘vender’. O Rock induz a juventude a comprar esse ‘produto’, dentro de contexto musical. “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem” (João 4.23). Adoração e louvor não são a mesma coisa!Definitivamente. Segundo o dicionário, louvor é um elogio, uma apologia, uma glorificação,exaltação ou aclamação. Ou seja, o louvor é um elogio mais enfático. Podemos, portanto, louvar diversas coisas, como uma comida, grandes feitos de homens destacados pela nossa sociedade, a beleza de um lugar, as virtudes de uma esposa, um atleta que se destaca (ver Romanos 13:3; I Coríntios 4:5; Filipenses 4:8). Porém, adoração é devida somente a Deus, enquanto o louvor pode ser dirigido a homens. “Talvez este seja o motivo pelo qual hoje, ao referir-se sobre música na igreja, seja colocada tanta ênfase no termo louvor, e fale-se tão pouco em adoração. (...) O louvor a Deus é importante, é bíblico, mas é somente um dos aspectos da adoração. O nome de Deus deve ser exaltado, glorificado e proclamado, mas quando a Bíblia fala ‘Mas o Senhor está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra’ (Habacuque 2:20), ela claramente não está se referindo ao louvor, mas à adoração reverente”. O louvor (elogio) tem que ser dirigido única e exclusivamente a Deus. (I Crônicas 16:8-11; Salmos 16:2; 98:4-6; 113; 117; 147; 148; 149;150; Colossenses 3:23-24);. Deve partir de um coração plenamente consciente de sua condição diante de um Deus supremo, perfeito e santo. (Salmos 138:6; 147:6; Isaías 57:15; 66:2; Miquéias 6:8; Mateus 5:3; 18:4; Efésios 4:1-2; Colossenses 3:12; I Pedro 3:8-9; 5:5). Toda arte, técnica e gosto humanos tem que estar absolutamente consagrados, para que possam ser apresentados diante de um Deus supremo, perfeito e santo. Não há adoração sem humildade e consagração (Levíticos 11:44-45; 19:2; 20:7, 26; Salmos 24:3-4; Isaías 6:2-4; Habacuque 2:20; Romanos 12:1).Queridos, sabendo destas coisas,vamos selecionar o que ouvimos e principalmente,o que ouvimos quando temos a intenção de Louvar ao nosso Criador e Senhor.

MÚSICA E LOUVOR SÃO A MESMA COISA?

Examinando o que foi relatado nos livros do Espírito de Profecia, (Ellen White), podemos desde já concluir que a música do Céu, considerada perfeita, enfatiza, entre os três elementos básicos da música (melodia, harmonia e ritmo), apenas dois. MELODIA E HARMONIA.Além disso, não há exibições musicais tais como movimentação física, dissonância, voz áspera e estridente ou uso de todo o poder e volume de voz que é possível. Vamos analisar mais adiante estes elementos de forma mais detalhada. Deus criou a música e escolheu alguém a quem concedeu muito talento nesta área para que pudesse dirigi-la no Céu. Este se chamava Lúcifer, um ser magnífico que era e ainda é um profundo conhecedor da música. Mas, além disso, ele não é um ser qualquer. Se você comparar a pessoa que você conhece no mundo que é mais entendida em música com o anjo do Céu que menos entende de música, a pessoa da Terra será completamente leiga. Agora imagine o anjo que dá o tom para todos os outros. Lúcifer havia dirigido o coro celestial, ele sempre entoava a primeira nota e então a multidão angelical se unia a ele, ou seja, não se trata apenas de um anjo que entende de música como qualquer outro, o que assim mesmo já seria muito mais do que um ser humano,mas ele estava acima de todos os anjos. Em todo o universo, com exceção da divindade,não existe ninguém com tanto conhecimento musical como Lúcifer. Porém, o Espírito de Profecia nos alerta: “Não é suficiente conhecer os rudimentos do canto [e da música em geral]; porém, aliado ao conhecimento, deve haver tal ligação com o Céu que anjos possam cantar através de nós” (Manuscrito 5, 1874). Satanás tinha e tem o conhecimento, e muito mais do que qualquer um de nós, mas lhe faltou exatamente a ligação com o Céu. O resultado nós veremos daqui para frente. No ambiente celestial gerou-se um problema de adoração. Lúcifer, mesmo sendo o maior entre os anjos, não se contentou com sua posição e ambicionou ser igual a Deus.Ocorre então um conflito, os anjos decidem qual lado seguir e Lúcifer é expulso, não lhe sendo permitido o acesso ao Céu, muito menos o dirigir-lhe a música. E quando nossos primeiros pais participavam do louvor celestial, eram suscitados inveja e ódio em seu coração. “Os anjos associaram-se a Adão e Eva em santos acordes de harmoniosa música.(...) Satanás ouviu o som de suas melodias de adoração ao Pai e ao Filho. E quando Satanás o ouviu, sua inveja, ódio e malignidade aumentaram, e ele expressou a seus seguidores a sua ansiedade por incitá-los a desobedecer, atraindo assim sobre eles a ira de Deus e mudando os seus cânticos de louvor em ódio e maldição ao seu Criador”(História da Redenção, p. 31). Quando Lúcifer foi expulso do Céu, Deus não tirou o seu conhecimento musical. Ele saiu exatamente como estava. Então nunca houve nenhum ser humano que entendesse tanto de música como Satanás. Ele tem mais de 6 mil anos de experiência em música, inclusive no ambiente perfeito do Céu. Agora pense, a música é um dos principais elementos do louvor; o louvor é um dos principais elementos da adoração; Satanás quer acabar com a adoração a Deus e é um grande especialista em música.Será que ele utilizará a música para atingir seus objetivos?(VEREMOS ISTO NA PRÓXIMA POSTAGEM.)

17 de fev de 2011

EDUQUEMOS NOSSOS LÁBIOS

Se exprimíssemos mais a nossa fé, mais nos regozijássemos nas bênçãos que sabemos possuir - a grande misericórdia e o amor de Deus - teríamos mais fé e maior alegria. Língua alguma pode traduzir, nenhuma mente conceber a bênção que resulta de apreciar a bondade e o amor de Deus. Mesmo na Terra podemos fruir alegria como uma fonte inesgotável, porque se nutre das correntes que emanam do trono de Deus. Eduquemos, pois, o coração e os lábios a entoar o louvor de Deus por Seu incomparável amor. Eduquemos a alma a ser esperançosa, e a permanecer na luz que irradia da cruz do Calvário. Nunca devemos nos esquecer de que somos filhos do celeste Rei, filhos e filhas do Senhor dos Exércitos. É nosso privilégio manter um calmo repouso em Deus. "E a paz de Deus, ... domine em vossos corações; e sede agradecidos." Col. 3:15. Esquecendo nossas próprias dificuldades e aflições, louvemos a Deus pela oportunidade de viver para glória de Seu nome. Que as novas bênçãos de cada dia nos despertem no coração louvor por esses testemunhos de Seu amoroso cuidado. Quando abris os olhos pela manhã, dai graças a Deus por vos haver guardado durante a noite. Agradecei-Lhe pela paz que tendes no coração. De manhã, ao meio-dia e à noite, qual suave perfume, ascenda ao Céu a vossa gratidão. Quando alguém vos pergunta como vos sentis, não penseis em qualquer coisa triste para contar a fim de atrair simpatia. Não faleis de vossa falta de fé e de vossas aflições e sofrimentos. O tentador se deleita em ouvir palavras assim. Quando falais em assuntos sombrios, estais a glorificá-lo. Não nos devemos demorar no grande poder de Satanás para nos vencer. Entregamo-nos muitas vezes em suas mãos por falar no poder dele. Falemos ao contrário no grande poder de Deus para ligar aos Seus todos os nossos interesses. Falai do incomparável poder de Cristo, e de Sua glória. Todo o Céu está interessado em nossa salvação. Os anjos de Deus, milhares de milhares, e miríades de miríades, são comissionados a ministrar aos que hão de herdar a salvação. Eles nos guardam do mal, e repelem os poderes das trevas que nos estão procurando destruir. Não temos nós motivo de ser a todo momento agradecidos, mesmo quando existem aparentes dificuldades em nosso caminho?

O MANDAMENTO ESQUECIDO E RETIRADO

É estranho que hoje, as pessoas aceitem os Dez mandamentos como sendo apenas nove. Uma religião foi mais longe e transformou os dez em oito, sumindo com o segundo e mudando o quarto, duplicando o décimo. É estranho como as pessoas pensam… Vale o mandamento “Não matarás”, o “amarás a Deus sobre todas as coisas”, e até vale o “não levantarás falso testemunho”; mas o mandamento para “guardar o sábado”, este não vale. Agem como se o Sábado tivesse sido abolido, mudado, riscado, e cumprido. E os outros mandamentos? Não? Por que? O Quarto Mandamento/// Antes de continuar, vamos reler os Dez mandamentos, com estão na Bíblia. Você pode ler Êxodo 20: 3-17 na sua Bíblia ou conferir, nas primeiras páginas deste livro a sua transcrição.Muito bem, agora que você já tem um visão geral do caráter de Deus e sua representação na Lei, vamos analisar o “polêmico” quarto mandamento. Qual é sua origem, sua importância, seu objetivo e, afinal, por que ele não é obedecido hoje em dia pela maioria dos cristãos?//// O Sábado surgiu há muito e muito tempo atrás, junto com o primeiro homem, Adão.Na verdade, Deus fez o Sábado por causa dele, de Adão. Com a criação, Deus estabeleceu a ordem que deveria governar o mundo. Criou o dia e a noite, a semana, os meses lunares, os anos solares, enfim, pôs tudo em ordem, como é de sua natureza e entregou tudo para o homem a fim de que este usufruísse da sua criação, com sabedoria.Junto com o “pacote” dado por Deus, veio o Sábado de descanso, criado por Ele para que, depois de seis dias de trabalho, o homem pudesse parar e se lembrar de que tudo o que ele tem vem de Deus, nosso Criador. O Sábado foi criado por causa do homem. Leia o que Jesus disse: “ O Sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do Sábado.” Marcos 2:27 Da mesma forma pela qual Adão amava a Deus e procurava fazer a Sua vontade, também guardava o Sábado como memorial eterno daquele que o criará. Afinal, este foi um mandado especifico de Deus, e não houve nenhum dispositivo que o revogasse. E assim foi, de Adão para Sete, de Sete para Noé, de Noé para os patriarcas, todos passando as Leis (o caráter de Deus) para adiante, para seus filhos. Pois todos amavam a Deus, e, por conseqüência, queriam fazer a sua vontade. E assim foi, até que o povo de Israel foi transformado em escravo no Egito e se afastou da Lei de Deus por 400 anos. Nesse momento, quando a corrente de pai para filho se quebrou, Deus foi obrigado a reeducar o povo e a ensinar-lhe, não só os seus estatutos, mas também quem Ele era e o tamanho do seu amor pelo homem. Todas as lições, dadas a Israel no deserto, não traziam qualquer novidade. Eram, na verdade, reedições de preceitos divinos estabelecidos desde o principio dos tempos. Amor a Deus, amor ao próximo, a vinda do Messias e a necessidade de entregar o coração ao Salvador, tudo isso já tinha sido dado a Adão. O Sábado, como os outros mandamentos, foi reconfirmado e estabelecido mais uma vez como dia sagrado e como memorial da criação.Tão importante era a guarda deste dia, que Deus fez inúmeras promessas aos que respeitassem este preceito. Aliás, muito mais promessas do que qualquer outro mandamento, com exceção do primeiro. “Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; mas se chamares ao Sábado deLeitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deLeitarás no Senhor. Eu te farei cavalgar sobre os altos da terra, e te sustentarei com a herança de Jacó, teu pai, porque a boca do Senhor o disse.” Isaías 58:13-14. Muito bem, durante os séculos que se sucederam, tudo foi preservado como na criação. As medidas, reeditadas por Moisés, foram escritas e dirigiram a vida do povo escolhido por Deus na terra, aquele que deveria ser a testemunha fiel do seu amor pelo homem. Até que um dia, na plenitude dos tempos, veio Jesus, o Messias. Muitos crêem que, quando Jesus veio à terra, tudo mudou: a vontade de Deus, o caráter de Deus, e seu plano de Salvação. Mas, se você leu a primeira parte deste estudo, você já sabe que não mudou; que nosso Deus é imutável, seu caráter é perfeito, que seu plano é completo. As mesmas oportunidades são dadas a todos os homens, não importa a época em que tenham nascido.Veja o que Jesus disse: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas; não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.”S. Mateus 5:17-18. “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos do meu Pai e no seu amor permaneço.” S. João 15:10. Jesus não só confirmou que seu Pai em nada muda, como também se esforçou em fazer a Sua vontade, guardando os Seus mandamentos. Em sua exortações, tanto em referência ao presente como ao futuro (após a sua morte), Jesus apoiava a guarda do Sábado. “ Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num Sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.”Lucas 4:16.“Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é licito, nos sábados, fazer o bem.” Mateus 12:12. “Orai para que vossa fuga não se dê no inverno, nem no sábado”Mat. 24:20 (Referindo-se à destruição de Jerusalém em 70 d. C). Pense comigo: Se Jesus tivesse qualquer intenção de modificar algum dos mandamentos, especialmente o que se refere ao Sábado, você acha mesmo que Ele daria tanta ênfase à sua guarda? Se Jesus veio para ensinar o verdadeiro caráter de Deus, e estabelecer uma nova religião, não deveria Ele viver de acordo com seus “novos” ensinamentos? Se nós nos chamamos de Cristãos, não deveríamos agir como Cristo agiu? Então, saiba voce que Cristo não veio trazer nada de novo. O seu concerto com o homem é eterno.Ele veio, isto sim, restaurar a compreensão daquilo que ele já havia ordenado. O homem, através dos séculos, havia deturpado a sua santa Lei, acrescentando a ela regras e mais regras. O que Jesus fez foi tirar da Lei todas as coisas colocadas pelo homem e mostrar como Deus queria as coisas. Hoje, o Sábado não é diferente:é o mesmo Sábado guardado por Jesus. Seu mandamento é tão eterno como os outros mandamentos de Deus e Seu caráter. Repare que até nas profecias sobre a Nova Terra, o Sábado está presente como dia especial, como dia de honra dentre os outros da semana. “Porque, como os novos céus e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante de mim, diz o Senhor, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que, de uma Festa da Lua Nova à outra e de um sábado a outro, virá toda carne a adorar perante mim, diz o Senhor.”Isaías 66:22-23. AMÉM!

A VERDADEIRA IGREJA DE DEUS

16 de fev de 2011

AS 3 ÚLTIMAS MENSAGENS AO MUNDO

O DIA QUE DEUS CHAMOU DE SEU

"Assim foram acabados os céus e a terra, com todo o seu exército. Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito, descansou nesse dia de toda a obra que fizera".Gênesis 2:1-2*** "mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas".Êxodo 20:10*** "Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas". Êxodo 20:8-10*** "Demais lhes dei também os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles; a fim de que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica".Ezequiel 20:12*** "E ele lhes disse: Isto é o que o Senhor tem dito: Amanhã é repouso, sábado santo ao Senhor; o que quiserdes assar ao forno, assai-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobejar, ponde-o de lado para vós, guardando-o para amanhã.Êxodo 16:23***Então disse Moisés: Comei-o hoje, porquanto hoje é o sábado do Senhor; hoje não o achareis no campo".Êxodo 16:25.*** "Seis dias o colhereis, mas o sétimo dia é o sábado; nele não haverá.Êxodo 16:26*** Vede, visto que o Senhor vos deu o sábado, por isso ele no sexto dia vos dá pão para dois dias; fique cada um no seu lugar, não saia ninguém do seu lugar no sétimo dia. Êxodo 16:29***Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.Êxodo 20:8*** mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas".Êxodo 20:10*** "Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou". Êxodo 20:11.*** "Portanto guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente será morto; porque qualquer que nele fizer algum trabalho, aquela alma será exterminada do meio do seu povo".Êxodo 31:14.*** "Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia será o sábado de descanso solene, santo ao Senhor; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente será morto".Êxodo 31:15*** Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações como pacto perpétuo.Êxodo 31:16*** Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia vos será santo, sábado de descanso solene ao Senhor; todo aquele que nele fizer qualquer trabalho será morto.Êxodo 35:2*** Não acendereis fogo em nenhuma das vossas moradas no dia do sábado.Êxodo 35:3*** Será sábado de descanso solene para vós, e afligireis as vossas almas; é estatuto perpétuo.Levítico 16:31*** Seis dias se fará trabalho, mas o sétimo dia é o sábado do descanso solene, uma santa convocação; nenhum trabalho fareis; é sábado do Senhor em todas as vossas habitações.Levítico 23:3*** e ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos. No dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá.Levítico 23:11***Contareis para vós, desde o dia depois do sábado, isto é, desde o dia em que houverdes trazido o molho da oferta de movimento, sete semanas inteiras;Levítico 23:15*** até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor.Levítico 23:16*** Sábado de descanso vos será, e afligireis as vossas almas; desde a tardinha do dia nono do mês até a outra tarde, guardareis o vosso sábado.Levítico 23:32*** em cada dia de sábado, isso se porá em ordem perante o Senhor continuamente; e, a favor dos filhos de Israel, um pacto perpétuo.Levítico 24:8*** Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando tiverdes entrado na terra que eu vos dou, a terra guardará um sábado ao Senhor.Levítico 25:2***NOVO TESTAMENTO: "Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus".Mateus 5:17-19*** Chegando a Nazaré, onde fora criado; entrou na sinagoga no dia de sábado, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.Lucas 4:16*** Então voltaram e prepararam especiarias e unguentos. E no sábado repousaram, conforme o mandamento.Lucas 23:56*** Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.Apocalipse 14:12***Bem-aventurados aqueles que guardam OS SEUS MANDAMENTOS, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.Apoc.22:14***

15 de fev de 2011

O SÁBADO NO NOVO TESTAMENTO

Os maiores milagres acontecem no Sábado. Veja em João 5 e João 9. Jesus curava as pessoas no dia de Sábado. Encontramos na Bíblia sete milagres feitos por Jesus no dia de Sábado, mas, por que a Bíblia mostra Jesus curando essas pessoas no sétimo dia? Com certeza o Sábado é dia de cura, dia de alegria, dia da família, dia de esperança! Quando Jesus libertava alguém no dia de Sábado, ele estava ensinando grandes verdades ligadas a esse dia especial. As pessoas precisam entender as maravilhas do Dia do Senhor. Deus descansou, abençoou e santificou o sétimo dia! Isso mostra que o sétimo dia é dia de descanso, de bênçãos e é o dia santo apresentado na bíblia. Na verdade, encontramos três tipos de descansos, o físico, o espiritual e o eterno. 1)Observou Jesus todos os Mandamentos? Leia João 15:10. 2)Observou Jesus o Sábado? Confira em Lucas 4:16 e 31; Ex: 20:8-11. 3)O Sétimo dia, no Novo Testamento refere-se ao Sábado? Leia Lucas 23:51-56;24:1 ; Marcos 15:42-47; 16:1-2. 4)Qual o dia de repouso ou descanso que fala o Novo Testamento? Veja em Mateus28:1; Marcos 16:1e2. 5) Há no Novo Testamento alguma referência à observância do domingo ou primeiro dia da semana para ser guardado? Mat.28:1; Atos 20:7; I Cor.16:2 6)Que dia da Semana é o Dia do Senhor?Lucas 6:5-11; Apoc.1:10 Comece a guardar o Sábado e viva um novo tempo em sua vida! Tempo de curas e milagres!

O PERIGO PODE VIR DO CÉU

"O terceiro anjo tocou a trombeta. Caiu então do céu um astro enorme, ardendo como um facho. Precipitou-se sobre a terça parte dos rios e nas fontes de água. O nome do astro é Absinto. E se converteu em absinto a terça parte das águas. Muitos homens morreram das águas que se tornaram amargas. O quarto anjo tocou a trombeta. Foi ferida então a terça parte do sol, da lua e das estrelas, de sorte que escureceram em um terço. O dia e a noite perderam uma terça parte de seu brilho. O quinto anjo tocou a trombeta. Vi uma estrela que caíra do céu sobre a terra. Foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Abriu o poço e do poço subiu uma fumaça como a fumaça de um grande forno. O sol e o ar escureceram por causa da fumaça do poço." - Livro do Apocalipse – João./// Hoje, o maior perigo de uma destruição em massa no planeta está longe dos conflitos internacionais, dos temores dos arsenais bélicos nucleares. Durante a história da humanidade esse risco sempre esteve no céu. Cerca de 6 mil corpos celestes acima de um quilômetro de diâmetro orbitam pelo espaço com chances de colidir com a Terra. Quanto mais os cientistas buscam por esses asteróides, mais evidente fica o realismo das visões de João, o evangelista do Apocalipse./// O mundo esteve a poucas horas de viver, no começo deste ano, um novo anúncio do Apocalipse. Só que desta vez não pelos escritos sagrados, mas dos cientistas que estavam na Conferência de Proteção Planetária. No dia 13 de janeiro, pesquisadores acharam que um objeto de 30 metros, denominado 2004 AS1, tinha uma chance em quatro de atingir o planeta dentro de 36 horas. Um alarme mundial esteve na iminência de ser divulgado. A informação partiu de quatro dos mais conceituados observatórios astronômicos, entre eles o Instituto do Novo México e o Centro Planetário Minor, de Massachusetts. O dado teve aval do Laboratório de Jato Propulsão, um dos principais órgãos da Nasa. Rapidamente, diversos telescópios apontaram para o local desta detecção. A conclusão foi que o 2004 AS1 era muito maior. Tinha 500 metros de largura e passou a uma distância de 12 milhões de quilômetros da Terra, desta vez sem representar perigo./// Uma loteria celestial cujo prêmio é a catástrofe bíblica. Porém, o homem parece se esquecer das profecias e dos sinais constantes que recebe das profundezas do espaço. Com toda tecnologia do segmento espacial, inexiste ferramentas para destruir ou alterar a rota destas rochas. O berçário de cometas e meteoróides está a 30 trilhões de quilômetros da Terra, na Nuvem de Oort, fora do sistema solar. Mas grande parte dos bólidos que traz perigo se encontra no Cinturão de Meteoros, que passa por trás do Sol e de Marte. São bilhões de pedras cósmicas de onde pode sair a qualquer instante uma rocha rumo a novos alvos. O cientista do Inpe explica que os meteoróides movem-se no espaço com velocidades que podem atingir até centenas de quilômetros por segundo. São corpúsculos cuja massa oscila entre poucos miligramas e, no máximo, alguns quilos. Ao se deslocarem em direção a Terra, chocam-se violentamente com o gás atmosférico. Neste atrito se produz energia suficiente para vaporizá-los. No entanto, há os que conseguem ultrapassar as camadas atmosféricas mais rarefeitas, penetrando também nas mais densas. A grande maioria dos meteoróides que se aproxima da superfície terrestre desintegra-se entre os 200 e os 100 km de altura. O risco de impacto é diário. Essa afirmação parece ser a única certeza no mundo dos corpos celestes. Dificilmente a dinâmica do cosmos conseguiria ser explicada por uma visão meramente temporal e terrestre, como prevê o determinismo. Segundo essa forma de raciocínio, os fenômenos naturais podem ser previstos sempre. Isto transformou a ciência em refém da geometria linear, rígida e inexata quando se trata dos ordenamentos cósmicos. Contudo, o planeta azulado conta com alguns escudos importantíssimos. A Lua, a força gravitacional de Júpiter e a própria atmosfera terrestre são cruciais para minimizar o potencial destrutivo destas rochas. Enquanto os astrônomos se esforçam para mapear os grandes asteróides, os tidos como pequenos, ou seja, com menos de um quilômetro são deixados de lado. Sequer há instrumentação para se observar esses fragmentos. As rochas maiores cairiam provavelmente no mar e as menores, nos continentes. Em ambos casos os efeitos sobre o meio ambiente terrestre seriam danosos. Grandes incêndios, agravamento do efeito estufa, prejuízos incalculáveis para a lavoura e até mesmo a formação pontual de nuvens de poeira cósmica impedindo a passagem da luz solar. "A verdade é que não temos projetos sendo desenvolvidos para se evitar os impactos, tudo ainda está na especulação. Não tenho dúvidas que a situação é séria e grave", alerta Martini (Fonte: http://tudoparana.globo.com/gazetadopovo). Mas temos de crer que podemos contar com Deus que controla tudo que criou, inclusive no espaço cósmico e que mantém o equilíbrio e faz manutenção da sua Criação. Acima de tudo, de todas as evidências e prognósticos, só ELE está no controle!

14 de fev de 2011

PORQUE SENTIMOS QUE DEUS NÃO NOS ESCUTA?

Por que pedir? Algumas pessoas dizem que não pedem a Deus porque Ele sabe do que temos necessidade, o que é verdade (Mt 6,8). Mesmo assim, o próprio Jesus é quem ensina: “Pedi e recebereis para que a vossa alegria seja completa” (Jo 16,24) e ainda “Pedi e vos será dado, pois todo aquele que pede, recebe” (Mt 7,7-8; Lc 11,9-10)./// De forma fundamentalista, teríamos por que crer que Deus é um gênio das arábias, que atende nossos pedidos como um passe de mágica. Mas não é tão simples assim, e convém examinar as Escrituras como um todo a fim de entender por que nem tudo o que pedimos se concretiza.*** Como pedir? Em nome de Jesus. Mais do que uma fórmula, significa que você está pedindo pelos méritos de Jesus, na condição de um cristão batizado. Então, cabe sempre questionar-se: “Jesus pediria ao Pai o que estou Lhe pedindo?” Caso a resposta seja negativa, é melhor repensar os próprios desejos. Veja bem, até mesmo os apóstolos São Tiago e São João escutaram do Mestre: “Não sabeis o que pedis” (Mc 10,38), pois pediam mal. Depois desta lição, o apóstolo São Tiago em sua Epístola alerta: “Pedis, mas não recebeis, porque pedis mal, com o fim de gastardes nos vossos prazeres” (Tg 4,3)./// “Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se este lhe pedir pão? Ou lhe dará uma cobra, se este lhe pedir peixe? Ora, se vós que sois maus sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos ceus dará coisas boas aos que lhe pedem!” (Mt 7,7-9; cf tb Lc 11,11-13). ///// É por isso que se faz necessário pedir com insistência, com perseverança e convicção. Muitas vezes pedimos como agimos, por impulso. Então, Deus muitas vezes responde às nossas súplicas concedendo-nos Sabedoria para pedir certo a coisa certa, para reformularmos nossas súplicas. A maturidade vem da espera, e da paciência, a graça. “Por causa da sua insistência, lhe dará tudo aquilo de que precisa” (Lc 11,8). Com isso, constatamos que muitas vezes não sabemos pedir como convém, e por isso é necessário usar o poder do Espírito para pedir com Sabedoria. Pois, de fato, só Deus sabe verdadeiramente o que é o melhor para nós.//// Faz diferença quem faz a súplica a Deus? Quem tem uma relação mais estreita com Deus possui mais Sabedoria para pedir coisas certas, e seus propósitos estão mais alinhados aos de Deus. Então, é natural que seus pedidos sejam atendidos com maior prontidão. São Tiago afirma que “a oração fervorosa do justo tem grande poder” (Tg 5,16) e a vida dos santos testemunha isso./// Nenhuma novidade. O próprio Jesus apontou uma condição para atendimentos infalíveis: “Se permanecerdes em mim, e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vós o tereis” (Jo 15,7; cf tb Mt 21,22)./// “Àquele, cujo poder, agindo em nós, é capaz de fazer muito além, infinitamente além do que podemos pedir ou conceber, a ele seja a glória na Igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações dos séculos dos séculos” Amém.” (Ef 3,20)(Depósito da Fé)

REMANESCENTE

Clifford Goldstein, editor das Lições da Escola Sabatina desde 1999 e autor de 18 diferentes livros, disse que se houvesse um desses livros que ele especialmente recomendasse a leitura, seria "O Remanescente - Realidade Bíblica ou Desejo Imaginário?". Acabo de ler esta obra e percebo bem o porquê.../// À sua boa maneira, Clifford Goldstein não é propriamente um autor de escrita convencional (nem o seu discurso o é como palestrante). Alguns talvez lhe chamariam de irreverente e inoportuno; para mim, reconheço-lhe uma perspicácia audaz, uma clareza desconcertante e um compromisso apenas com o que é a verdade, sem demasiada preocupação com efeitos colaterais. E é tudo isso e muito mais que ele transporta para esta brilhante obra./// Reconfirmei a minha certeza de que há muito não estamos em tempos de palavrinhas mansas que se acomodam confortavelmente no nosso raciocínio, mas que não apelam para a urgência dos tempos (e este livro já foi escrito em 1994). Goldstein, com um sentido positivamente crítico altamente apurado, avalia criteriosamente o estado na nossa Igreja sob a perspetiva única que temos ao nos anunciarmos como o último remanescente da História da Terra. Para tal, ele analisa o conceito de remanescente de Deus desde a sua origem, bem lá remotamente no tempo, cerca de 16 séculos depois da Criação, até aos tempos atuais, em que um povo errante, cheio de falhas e vidas poluídas pelo pecado, muitas vezes horrível, se ergue com essa mesma pretensão. Pelo meio, percorre a história bíblica, em particular a do(s) povo(s) escolhidos(s), traçando uma linha constante e regular que permite perceber que, afinal, o tempo passa e nada muda do que ao comportamento humano diz respeito, incluindo o do povo de Deus. Contudo, ainda que o erro humano seja um fator comum a qualquer era da História, um outro fator mais elevado também é provado e assumido como indiscutível: Deus tem sempre um remanescente! Nunca as desgraçadas falhas do homem (que tantas vezes foram piores entre o povo de Deus no que entre aqueles que não o eram...) anularam este propósito divino! Mas, e esta noção será, porventura, um dos pontos altos do livro, a riqueza do nosso movimento profético, da nossa Igreja, não é a igreja em si, mas sim a mensagem (ou verdade presente) final de Deus a este mundo que carregamos e temos obrigação de pregar. Goldstein deixa bem claro que, conforme o ensinamento bíblico e a posição historico-doutrinária desta Igreja, não há melhor alternativa (nem sequer existe outra...); ora, isto não faz de nós melhores do que os não Adventistas - aliás, o autor explana de forma a percebermos que se os Adventistas não são iguais aos outros, é porque são piores... - mas sim diferentes, com um propósito específico, uma mensagem e missão distintas! Por isso é que sabemos que entre as outras religiões se encontram milhares e milhares que tomarão posição nesta igreja - não porque os seus membros são perfeitos e justos, mas pela mensagem, pela verdade que partilhamos! E para demonstrar isso mesmo, ele não hesita em dizer que, quando se levantarem as perseguições finais a este povo escolhido, muitos serão lançados nas prisões não tanto pela fé, mas porque há muito lá deveriam estar... Contudo, é mais do que certo que esta Igreja permanecerá até ao fim; o que resta saber, é quem fará parte dela. Porque muitos dos atuais membros sairão; mas ainda um número maior do que esse, se juntará a ela. E esta urgência apenas remete para a decisão individual, sem esperar que a igreja se mexa coletivamente - até porque, isso nunca sucederá...

13 de fev de 2011

Nick Vujicic - Instrumento de Deus

Que grande lição para todos nós, que reclamamos algo de Deus! Que o Senhor nos conceda fé...

11 de fev de 2011

Será que Deus é culpado?

A VERDADEIRA ADORAÇÃO

O termo “adoração” palavra aparece 58 vezes no Novo Testamento. Dessas, 23 vezes aparece no Apocalipse. Assim podemos ver que a música que faz parte da adoração a Deus deve ser estudada e compreendida, visto que a adoração ao verdadeiro Deus será o ponto divisor final entre o povo de Deus e os ímpios. No Céu, uma das primeiras coisas será o ato de cantar o cântico de Moisés e do Cordeiro sobre o mar de vidro com as harpas de Deus. Nada indica que essa música será dançante, psicodélica ou melodramática. Ao contrário disso, será o cantar da nossa experiência vivida com Cristo aqui na terra cantando todos os feitos de Deus e de Seu Filho por nós com os instrumentos de Deus. Exemplos Bíblicos Esclarecedores sobre o Louvor e Música no Antigo Testamento:// 1)Davi leva a Arca para Jerusalém primeira vez - II Samuel 6:1-7// Puseram a arca de Deus num carro novo e a levaram da casa de Abinadabe, que estava no outeiro; e Uzá e Aiô, filhos de Abinadabe, guiavam o carro novo.4 Levaram-no com a arca de Deus, da casa de Abinadabe, que estava no outeiro; e Aiô ia adiante da arca.//// 5 Davi e toda a casa de Israel alegravam-se perante o SENHOR, com toda sorte de instrumentos de pau de faia, com harpas, com saltérios, com tamboris, com pandeiros e com címbalos.6 Quando chegaram à eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus e a segurou, porque os bois tropeçaram. 7 Então, a ira do SENHOR se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta irreverência; e morreu ali junto à arca de Deus. Tudo deu errado nessa viagem. Apesar de Davi ter preparado um carro novo “à moda dos filisteus,” apesar de terem os melhores motivos e intenções no coração, com uma multidão de pessoas devotas, apesar de estarem cantando e se alegrando, e ainda que todos estivessem se regozijando e achando que tudo isto era a melhor “festa” ao Senhor, tudo saiu errado antes do final da trajetória./ 2)Davi leva a Arca pela segunda vez:// Então, disse Davi: Ninguém pode levar a arca de Deus, senão os levitas; porque o SENHOR os elegeu, para levarem a arca de Deus e o servirem para sempre. Santificaram-se, pois, os sacerdotes e levitas, para fazerem subir a arca do SENHOR, Deus de Israel. 15 Os filhos dos levitas trouxeram a arca de Deus aos ombros pelas varas que nela estavam, como Moisés tinha ordenado, segundo a palavra do SENHOR.Tudo deu certo nesta segunda tentativa de levar a arca. Qual foi a diferença na segunda vez que agradou ao Senhor? Compare com a primeira tentativa:/// a.Santificaram-se, preparo espiritual. b)Designaram pessoas preparadas para o canto e a música, os levitas, porque eles eram fiéis e conheciam a palavra de Deus. Mesmo no passado durante a apostasia do deserto com o bezerro de ouro, os levitas foram fiéis.c)Carregaram-na conforme o mandato divino. d)Usaram instrumentos apropriados para a ocasião escolhidos por Deus.e)Reavaliaram o ato de reverência. Esse aspecto tem haver com obediência à vontade Divina revelada nas Escrituras Sagradas./// Após o exílio (quinto século a.C.) a adoração foi feita da mesma forma que no tempo de Salomão. A ênfase não era apenas na letra, mas também na música. Letras de salmos e atos salvíficos de Deus só poderia ser apropriadamente transmitida através de um ritmo sóbrio, não dançante, sem sensualidade ou balburdia e com instrumentos escolhidos por Deus. ///Observe que em Esdras 3:10 e Neemias 12:27 não há qualquer menção de danças ou músicas dançante. Pelo tipo de instrumentos e pela linguagem que o autor se refere ao preparo musical, tudo indica que o tipo de adoração era semelhante ao tipo ordenado por Deus a Davi pelos profetas. O modelo de adoração do Novo Testamento segue o modelo do templo do Antigo Testamento e o da sinagoga até meados do quarto século ou quinto d.C./// Os autores da igreja cristã durante os primeiros quatro séculos foram mudando de atitude gradativamente à medida que o helenismo foi se infiltrando dentro do cristianismo, até a queda do Império Romano. Com o passar do tempo a ala progressista a favor do sincretismo helenista, ganhou pela maioria contra os que eram a favor da identidade de uma religião bíblica. Nessa época encontramos Clemente de Alexandria que escreve a respeito dos pagãos dizendo:-"fazem barulho com címbalos e tambores, rangendo com instrumentos de frenesi; ... A flauta pertence a estes homens supersticiosos que correm à idolatria. Mas nós baniremos estes instrumentos de nossas sóbrias e descentes reuniões". *** Veja que os instrumentos nas visões do Apocalipse a respeito do Céu são as harpas://Quatro animais e vinte e quatro anciãos “tendo cada um deles uma harpa.” (Apocalipse 5:8).//Os 144.000 "tocavam com as suas harpas" (Apocalipse 14:1-3).//Multidão no mar de vidro “tendo harpas de Deus” (Apocalipse 15:1-3). Note que o cântico de Moisés e do Cordeiro não são dançantes.//// Ellen White descreve o instrumento dos salvos e dos anjos como sendo as harpas de Deus, sempre cantando, nunca com ritmo dançante.Vemos que através de todo o Antigo e Novo Testamentos até chegarmos ao céu, a música de Deus é, era, e será do mesmo tipo e os instrumentos musicais seguindo o modelo celestial, e lembre-se que Deus não muda! Essa música é, era, e será não dançante e tocada pelos instrumentos escolhidos por Deus. ////Como é que podemos agora no tempo do fim, com as qualidades de Laodicéia, dizer que sabemos mais sobre louvor e adoração do que as Escrituras Sagradas, introduzindo coisas que foram rejeitadas, por instrução divina, ao longo da história?Temos que, com a ajuda das Escrituras Sagradas e do Espírito Santo, terminar a obra que Deus nos incumbiu unidos.//// Todo esforço deverá ser feito para não causar desunião. Devemos colocar nossas idéias e preconceitos de lado e seguir os passos de Cristo na obediência da verdade. A Igreja Adventista do Sétimo Dia é o último movimento verdadeiro sobre a terra, não haverá outro depois deste. Devemos advertir ao mundo com as três mensagens angélicas e buscarmos o reavivamento como povo remanescente, causando assim uma reforma de vida. Esta é a mensagem presente para o mundo que perece sem o conhecimento da Palavra de Deus.*** No livro O Grande Conflito está escrito: - “Vigiai, pois, ... para que, vindo de improviso, não vos ache dormindo." (Mc 13:35 e 36). Perigosa é a condição dos que, cansando-se de vigiar, volvem às atrações do mundo. Enquanto o homem de negócios está absorto em busca de lucros, enquanto o amante dos prazeres procura satisfazer aos mesmos, enquanto a escrava da moda está a arranjar os seus adornos - pode ser que naquela hora o Juiz de toda a Terra pronuncie a sentença: ‘Pesado foste na balança, e foste achado em falta”. ( Pr. Joaquim Azevedo Neto, Ph.D.- Professor de Línguas Bíblicas e Antigo Testamento do SALT-IAENE, Bahia -Editor da revista Hermenêutica).

10 de fev de 2011

ALIANÇAS

Se os teus filhos guardarem a Minha aliança e o testemunho que Eu lhes ensinar, também os seus filhos se assentarão para sempre no teu trono. Sal. 132:12.//// Uma aliança é um contrato entre duas partes. Há obrigações e privilégios. O não cumprimento de uma das partes libera a outra de qualquer compromisso. No verso de hoje, Deus atribui a Si a possessão da aliança. “Minha aliança”, diz. Na Bíblia, encontramos inúmeras alianças entre Deus e o Seu povo. São promessas condicionais. Deus promete algo e estipula a condição. O descumprimento por parte da criatura desobriga Deus de Sua promessa. A diferença entre um contrato frio e uma aliança é o amor. Num simples contrato, ambas as partes têm interesses particulares. Ambas serão beneficiadas. Na aliança entre Deus e os homens, só existe um beneficiário: a criatura. Nada pode fazer o homem em favor de Deus. Deus é Deus. Foi, é e seguirá sendo pela eternidade. Acredite eu ou não, aceite eu ou não, Ele continua sendo Deus. A minha rejeição da aliança não afeta Sua existência. Quando eu aceito as condições, a pessoa beneficiada sou eu.// No verso de hoje, o salmista expressa a vontade de Deus. A única coisa que Ele espera da humanidade é que “guarde a aliança”. Ela é o símbolo do relacionamento de amor entre ambos.// Se um esposo ou esposa tira a aliança do dedo e a joga de lado, está declarando que o amor entre eles acabou. O casamento está desfeito e cada um partirá para o seu lado.// É exatamente isso que o ser humano faz com Deus cada vez que não guarda a aliança. No verso de hoje, a promessa é extensiva aos filhos. Existe muita dor e sofrimento que não tem explicação. Mas, às vezes, isso é conseqüência de decisões e atitudes erradas das gerações passadas.// Hoje é um dia de repensar atitudes. Ninguém vive para si e nem morre para si, declara Paulo. Qualquer decisão que eu tomar hoje terá conseqüência para mim, para meus filhos e para os filhos dos meus filhos.// Por isso,vale lembrar o que Deus disse: “Se os teus filhos guardarem a Minha aliança e o testemunho que Eu lhes ensinar, também os seus filhos se assentarão para sempre no teu trono.(Alejandro Bullón).

MARAVILHOSA GRAÇA

Dia a Dia

9 de fev de 2011

NOVO ESTILO DE VIDA

Aquelas pessoas produziram frutos dignos de arrependimento. Creram e foram batizadas, e levantaram-se para andar em novidade de vida - como novas criaturas em Cristo Jesus; não para se conformarem aos desejos anteriores, mas, pela fé no Filho de Deus, seguir-Lhe os passos, refletir-Lhe o caráter, e purificar-se, assim como Ele é puro. As coisas que antes odiavam, agora amavam; e as que antes amavam, passaram a odiar. Os orgulhosos e presunçosos tornaram-se mansos e humildes de coração. Os vaidosos e arrogantes se fizeram graves e acessíveis. Os profanos se tornaram reverentes, sóbrios os ébrios, os devassos puros. As modas vãs do mundo foram postas de parte. Os cristãos procuravam não o "enfeite... exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura de vestes, mas o homem encoberto no coração, no incorruptível trajo de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus". I Ped. 3:3 e 4. Os reavivamentos resultaram em profundo exame de coração e humildade. Caracterizavam-se pelos apelos solenes e fervorosos ao pecador, pela terna misericórdia para com a aquisição efetuada pelo sangue de Cristo. Homens e mulheres oravam e lutavam com Deus pela salvação de outros. Os frutos de semelhantes avivamentos eram vistos nas pessoas que não fugiam da renúncia e do sacrifício, mas que se regozijavam de que fossem consideradas dignas de sofrer dificuldade e provação por amor de Cristo. Notava-se uma transformação na vida dos que tinham professado o nome de Jesus. A comunidade se beneficiava por sua influência. ... Esse é o resultado da obra do Espírito de Deus. Não há prova de genuíno arrependimento a menos que ele opere reforma na vida. Se restitui o penhor, devolve o que tinha roubado, confessa os pecados e ama a Deus e seus semelhantes, o pecador pode estar certo de que encontrou paz com Deus. Foram esses os efeitos que, em anos anteriores, se seguiram às ocasiões de reavivamento espiritual. Julgados pelos seus frutos, sabia-se que eram abençoados por Deus para a salvação dos homens e para reerguimento da humanidade. Muitos reavivamentos dos tempos modernos têm, no entanto, apresentado notável contraste com aquelas manifestações de graça divina que nos tempos primitivos se seguiam aos esforços dos servos de Deus. É verdade que se desperta grande interesse, muitos professam conversão, vão às igrejas; não obstante, os resultados não são de molde a autorizar a crença de que houve aumento correspondente da verdadeira vida espiritual. A luz que brilha por algum tempo logo se apaga, deixando as trevas mais densas do que antes.Para todo indivíduo verdadeiramente convertido, a relação com Deus e com as coisas eternas será o grande objeto da vida. ... Antes dos juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo do Senhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e o poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos. Naquele tempo muitos se separarão das igrejas em que o amor deste mundo suplantou o amor a Deus e à Sua Palavra. Muitos, tanto pastores como leigos, aceitarão alegremente as grandes verdades que Deus providenciou fossem proclamadas no tempo presente, a fim de preparar um povo para a segunda vinda do Senhor.(Reavivamento e seus resultados, pag.9 - E.G.White).

CONVERSÃO

Paralelo ao relato de uma criação física, encontramos o registro do poder de Deus para recriar o coração humano. Evidentemente, os dois processos derivam da mesma fonte onipotente.É requerido tanto poder para efetuar a conversão ou recriação quanto chamar alguma coisa à existência na criação. Disse o apóstolo: “E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade” (Efésios 4:24). Desde que o novo nascimento é a mais básica marca de identificação do crente justificado, não é nenhuma maravilha que os escritores da Bíblia constantemente nos lembrem do poder criador que distingue o Deus verdadeiro de todas as falsificações. Apontando para além do mero fato de uma criação física, Deus pronunciou estas palavras, também, “E também lhes dei os meus sábados, para que servissem de sinal entre mim e eles; para que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica” (Ezequiel 20:12). Por favor note que o sábado foi santificado para ser a marca de um povo santificado. A palavra “santificar”, significa pôr de lado para uso sagrado (um dia que falava do poder criador de Deus), também servia como um lembrete que Deus também pode separar pessoas para um uso santo através da regeneração ou recriação. À luz desses fatos, é fácil entender por que o diabo tem travado uma contínua e desesperada batalha contra o sábado do sétimo dia. Por quase seis milênios ele tem trabalhado através do orgulho da tradição, desinformação e fanatismo religioso para destruir a santidade do especial sinal da autoridade de Deuso sábado. Como uma marca do direito de Deus governar, o sábado desafiou a jactância de Satanás de que tomaria o lugar de Deus. Disse o adversário: “Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono… e serei semelhante ao Altíssimo” (Isaías 14:13-14). Satanás realmente queria ser adorado. Para isso, ele tinha que anular o título de Deus como Soberano. A autoridade de Deus repousava sobre sua alegação de ser o Criador, e o sábado era a marca dessa autoridade. Destruindo o sábado, Satanás queria preparar o caminho para criar um governo de contrafação, baseado em falsas alegações de autoridade, simbolizado por um dia de contrafação de culto.A estratégia do maligno tem sido um ataque em duas frentes sobre a alegação de Deus ser o Criador. Primeiro, pela teoria da evolução com a sua doutrina humanista da seleção natural. Em segundo lugar, por um esforço secular para destruir a observância do sábado do sétimo dia, a marca do Seu poder criativo.Deus tinha escolhido o sábado como um teste de lealdade à Sua lei no Antigo Testamento: “Que eu possa prová-los”, disse o Senhor, “se andam em minha lei ou não” (Êxodo 16:4).Quando ele escreveu a palavra “lembrar” ao quarto mandamento, era em referência ao mesmo sétimo dia que aparece em nosso calendário de parede. Nem os homens nem os demônios podem diminuir a validade dessa eterna lei moral. Que Deus conceda a cada um de nós a coragem para honrar o mandamento do sábado como um teste especial do céu ao nosso amor e lealdade. Como nós descobrimos, quando Jesus voltar, vamos guardar esse mesmo sábado com Ele, na eternidade.

MÃE

Mãe não entende se você não come tudo que está no prato. Mãe não aceita desculpas do tipo 'Se os outros podem, por que eu não posso?'. Mãe responde: 'Os outros não são meus filhos'. ***** Mãe adora ouvir o barulho da fechadura quando o filho chega. Mãe tem cheiro de banho, tem cheiro de bolo, tem cheiro de casa limpa. ***** Mãe fica assustada quando vê o caso daquela modelo que morreu de anorexia: 'Eu já falei pra você comer tudo!' Mãe fica assustada quando lê notícia de assalto. Mãe fica assustada quando lê notícia de acidente. Mãe fica assustada quando lê notícia de briga. Mãe fica assustada quando lê notícia. Mãe fica assustada. ***** Mãe não está nem aí para o que os outros pensam. Mãe foge com o filho para o Egito, montada num burrico. Mãe tem sonho. Mãe tem pressentimento. Mãe tem sexto sentido e sétimo, oitavo, nono, décimo. Mãe não faz sentido (para quem não é mãe). ***** Mãe chora ao pé da cruz. Mãe chora em rebelião. Mãe chora se o filho é messias ou bandido. Mãe acredita. Mãe não pode ser testemunha no tribunal. Mãe é café com leite. Café com leite, pão com manteiga, biscoito, bolacha de água e sal, banana cozida. E ainda faz você levar um pedaço de bolo pra casa. ***** Mãe só tem uma, mas é tudo igual. Mãe espera o telefone tocar. Mãe espera a campainha tocar. Mãe espera o resultado do vestibular. Mãe espera o carteiro. Mãe moderna espera e-mail. Mas espera. Mãe sempre espera. ***** Mãe ama. Ama incondicionalmente! Assim, verbo intransitivo, como queria Mário de Andrade. Porque, se é mãe, já se sabe o que ela ama. A culpa é da mãe, dizem os freudianos superficiais. Os verdadeiros freudianos sabem que, sem mãe, nada feito. ***** Uma amiga costuma dizer: 'Pai é palhaço, mãe é de aço'. A frase é interessante, porque o aço é uma liga de ferro e carbono. Ferro é o símbolo da força; carbono é o elemento presente em todos os organismos vivos. A mãe constitui a liga entre a fragilidade e a força do indivíduo. Não há algo mais vulnerável e mais sólido que a maternidade. Mãe é de aço. ***** A esta altura, você deve estar perguntando: 'Mas por que esse cara está falando tanto de mãe?' A verdade é que eu não sei. Talvez seja porque a palavra mãe não tenha equivalente. Já notaram? Mãe só rima com mãe.(Mário de Andrade, by Jaqueline)

4 de fev de 2011

Lição 1 - As Bênçãos da Lei - Parte 1 de 2 - Pr. Luís Gonçalves - Série ...

HONRA A TEU PAI E A TUA MÃE...

HONRA A TEU PAI E A TUA MÃE,PARA QUE SE PROLONGUEM OS TEUS DIAS NA TERRA... ESTE É O PRIMEIRO MANDAMENTO COM PROMESSA QUE DEUS NOS DÁ. SABIA QUE NEM TODOS IREMOS ENVELHECER?ISTO É BÊNÇÃO DE DEUS.ENVELHECER É UMA DÁDIVA PRECIOSA! Que saudades do meu pai...Tenho a certeza de que o honrei como ele merecia,enquanto viveu.Mas sei que o verei ...naquele dia, em que Jesus o chamará pelo seu nome!Amém.

2 de fev de 2011

A GLÓRIA DO HOMEM OU A GLÓRIA DE DEUS?

As glórias terrestres são atraentes. Muitas delas são magníficas. Elas seduzem pela possibilidade de usufruí-las imediatamente. Mas há algumas observações. São glórias que, para usufruí-las, devemos esquecer o se passa do lado de fora, a miséria, as desgraças, a fome, violência, e tudo o mais. É preciso não ter sensibilidade com os seres humanos, nossos semelhantes, que não podem ter essas glórias. É preciso ser insensível ao princípio de que todos somos seres humanos, e que não deve haver uns que tem tudo e outros que tem nada. E para se ter muita glória terrestre é preciso que outros sejam explorados. Além disso, a glória na Terra é para distinguir uns dos outros, os que podem dos que não podem, os que tem dos que não tem, os nobres dos humildes, os capazes dos não tão capazes. É uma glória que corrompe os princípios da convivência entre seres humanos. São os princípios mais elementares da boa convivência, pelos quais somos todos irmãos. O princípio básico é o amor. Como é que se pode dizer que amamos nosso próximo quando ingressamos na distinção de classes sociais que criam privilégios que são para poucos? O presente século é o que vende o deus do dinheiro, da fama ou prestígio e do poder. Com poucas exceções, as pessoas procuram a glória terrestre, os favores imediatos, mas passageiros e injustos. Quando não são todas as pessoas que podem usufruir algum bem, algo não está correto com a sociedade. Moisés foi uma pessoa maravilhosa. Educado para a vida por sua mãe, um exemplo de mãe para todos os tempos, em poucos anos formou nele os princípios da vida eterna. Depois Moisés passou 28 anos num palácio maravilhoso. Algo para poucos. Ali ele poderia ter-se corrompido para as glórias terrestres, como acontece com muitos, com a maioria dos seres humanos. Mas Moisés preferiu algo ainda superior. Trocar o bom pelo melhor deve ser algo natural em nós seres humanos, desde que isso não aconteça às custas de outros seres humanos e nem seja para o aviltamento do caráter. Moisés, como Abraão, e outros, que tiveram quedas por suas fraquezas, almejaram durante as suas vidas, a glória de uma "pátria superior" a "cidade que tem fundamentos" (Hebreus 11:14 e 10). Esse homem educado por uma mãe que sabia como fazê-lo, abandonou um palácio que já era para ele, e foi ser pastor de ovelhas. Mas depois desse ofício humilde, ele foi ser o líder da saída do povo de DEUS do Egito para Canaã. Chegando o tempo da posse da terra prometida, Moisés, por ser líder, e por ter cometido uma falha, pôde só avistar a terra. Ele não pôde nela entrar, nem usufruir. DEUS lhe disse que chegou a hora de descansar. Líderes influenciam o povo, líderes quando dão mau exemplo causam grande prejuízo junto ao povo. O povo, ou uma igreja é o que são seus líderes, poucos são os que não se deixam influenciar por outros homens ou mulheres. Moisés subiu a montanha, como uma águia voa para o alto, para ali, no alto, morrer. Ele não sabia porque a sua morte seria no alto. Era a morte de um campeão em humildade e mansidão. Ali ele não ficaria por muitos dias. Dali o Seu Senhor, com quem ele falava face a face, mas não podia ver, viria buscá-lo para herdar, não a Canaã terrestre, mas a celestial. O que ele almejava teve por recompensa, mais do que tanto queria. Foi um precursor de todos nós por ter sido fiel ao seu Senhor.