28 de dez de 2012

TUDO QUE TEMOS DE BOM, VEM DE DEUS
Todas as boas qualidades que os homens possuem são dom de Deus; suas boas ações são realizadas pela graça de Deus mediante Cristo. Visto que tudo devem a Deus, a glória do que quer que sejam ou façam, a Ele pertence somente; não são senão instrumentos em Suas mãos. Mais que isto - conforme ensinam todas as lições da história bíblica, é coisa perigosa louvar ou exaltar o homem; pois se alguém vem a perder de vista sua inteira dependência de Deus, e a confiar em sua própria força, é certo que cairá. O homem está a lutar com adversários mais fortes do que ele. É impossível a nós, em nossa própria força, sustentar o conflito; e o que quer que desvie de Deus a mente, o que quer que leve à exaltação própria ou presunção, está certamente a preparar o caminho para a nossa derrota. O conteúdo da Bíblia visa a inculcar desconfiança na força humana e incentivar a confiança no poder divino. A pessoa verdadeiramente convertida é iluminada do alto. Suas palavras, seus motivos, suas ações, podem ser mal-interpretados e falsificados; não se ressente, porém, porque tem maiores interesses em jogo. Não ambiciona ostentação; não anseia pelo louvor dos homens. Sua esperança está no Céu, e se conserva firme, olhos fitos em Jesus. Faz o que é reto, por amor ao reto. Por meio de suas boas obras devem os seguidores de Cristo trazer glória, não para si mesmos, mas para Aquele mediante cuja graça e poder eles operaram. É por meio do Espírito Santo que toda boa obra é efetuada, e o Espírito é dado para glorificar, não o recebedor, mas o Doador. Quando a luz de Cristo brilha na alma, os lábios se encherão de louvor e ação de graças a Deus. As orações, o cumprimento de nossos deveres, nossa beneficência, nossa abnegação, não serão o tema de nossos pensamentos ou conversação. Jesus será engrandecido, o eu oculto, e Cristo aparecerá como tudo em todos.
NESSE ANO QUE INICIA.... !
Esperamos que Deus tenha sido, em alguma medida, glorificado em alguns de nós durante o ano que agora acaba, porém confiamos que será glorificado por nós muito mais no ano que agora inicia. Queremos que seja de tal maneira que, quando a história de nossa vida seja escrita, qualquer um que a leia não nos considere como pessoas que se auto-realizaram, mas sim como obras das mãos de Deus.Que os homens não possam ver a argila em nós, mas sim a argila nas mãos do Oleiro. Desejamos que nossa vida inteira seja um altar de incenso que fumega continuamente com um doce perfume para o Altíssimo. Ser-mos levados ao longo do ano sobre as asas do louvor a Deus: subir-mos de ano em ano, e elevar-mos um cântico mais excelso e, no entanto, mais humilde para o Deus de nossa vida! A visão de uma vida repleta de louvor não se acabará jamais, antes, continuará ao longo da eternidade. De salmo em salmo e de aleluia a aleluia, subiremos o monte do Senhor – até chegar ao Lugar Santíssimo, onde, com rostos velados, nos inclinaremos diante da Majestade divina na bem-aventurança de uma adoração sem fim. Que o Senhor seja conosco ao longo de todo esse novo ano. Amém.
NESSE ANO NOVO
Atravessando o umbral do ano novo nessa hora, olhamos para adiante e, o que é que vemos? Ainda que pudéssemos conseguir um telescópio que nos permitisse ver o fim do ano, teríamos sabedoria para usá-lo? Não creio. Desconhecemos os eventos que nos esperam – a vida e a morte, nossa ou de nossos amigos, as mudanças de posição, a enfermidade ou a saúde. Que grande misericórdia é que essas coisas estejam ocultas para nós! Se víssemos antecipadamente nossas mais seletas bênçãos, essas perderiam seu frescor e sua doçura, enquanto estivéssemos as aguardando impacientemente. A antecipação se tornaria amarga, se converteria em desânimo, e a familiaridade geraria desdém. Se pudéssemos ver antecipadamente nossas tribulações, nos preocuparíamos por elas muito antes que efetivamente viessem, e nesse desassossego perderíamos o desfrute de nossas bênçãos presentes. A grande misericórdia estendeu um véu entre nós e o futuro, e o deixou dependurado lá. Uma coisa que mais resulta ser a essência brilho mesmo: E esse Novo Ano, confiemos ver que Deus é glorificado por nós e em nós. Se cumprirmos nosso fim mais importante, alcançaremos nossa felicidade mais excelsa. Pensar que Deus pode obter glória de tais pobres criaturas como nós, é o deleite do coração renovado. “Deus é luz”. Não podemos agregar nada a Seu brilho, mas podemos atuar como refletores que, ainda que não tenham nenhuma luz própria, quando o sol brilha sobre eles, refletem seus raios, e os enviam onde não teriam chegado sem tal reflexo. Quando o Senhor brilha em nós, projetamos essa luz nos lugares escuros e faremos que os que estão submersos na sombra, se alegrem em Jesus nosso Senhor.

16 de dez de 2012

LOUVORES AO REI
Amigos queridos,aqui existe uma bendita obra de Natal para vocês, se, como Maria, guardarem todas essas coisas em seus corações e ponderarem sobre elas. Se quiser louvar a Deus, viva uma vida santa; você pode fazer isso por Sua graça, de todas as maneiras e sem educação acadêmica. Se quiser fazer o bem aos demais, seja bom, você mesmo, e esse é um caminho que está aberto de igual maneira ao mais iletrado como ao mais ilustrado. Neste final de Ano, que o mundo comemora o Natal,Tenha bom ânimo! Os pastores glorificaram a Deus e você também pode fazê-lo. Recorde que há algo em que eles tiveram preferência sobre os sábios. Os sábios precisaram que os guiasse uma estrela; os pastores não. Os sábios se extraviaram apesar da estrela; se encontraram de repente em Jerusalém, mas os pastores foram diretamente a manjedoura de Belém. As mentes simples encontram algumas vezes um Cristo glorificado ali onde as cabeças instruídas, muito desnorteadas com sua tradição, não O encontram. Vale a pena notar a maneira com que esses pastores honraram a Deus. Honraram-No louvando. Pensemos mais no sagrado cântico do que o fazemos algumas vezes. Quando o cântico explode em pleno coro proveniente de milhares de pessoas em uma Igreja, não é senão somente um ruído para os ouvidos de alguns homens; mas enquanto que muitos verdadeiros corações, tocados com o amor de Jesus, estão cantando em uníssono com suas línguas, não é um mero ruído na estimativa de Deus, mas contém uma doce música que alegra Seu ouvido. Neste Natal que todos comemoram com festas, jantares, ceias, árvores repletas de presentes, bebidas e brindes,nós necessitamos cantar mais louvores...Cantemos mais e murmuremos menos, cantemos mais e caluniemos menos, cantemos mais e critiquemos menos, cantemos mais e lamentemos menos... Que Deus nos conceda hoje que a cada dia, e não só no Natal, que com nossa voz glorifiquemos a Ele, como o fizeram aqueles pastores de Belém.
O PRÓPRIO DEUS FEITO HOMEM NASCEU ENTRE NÓS!
Aqui temos essa história que é tão graciosa para todos os ouvintes e quem a repete com maior frequência, faz o melhor...Isto é o Natal. Eles tinham algo a contar, e esse algo continha a inimitável combinação que é o sinal secreto e a marca régia de autoria divina; um inimitável casamento de sublimidade e simplicidade. Anjos cantando, cantando a uns pastores! O céu resplandecente de glória, brilhando à meia-noite! Deus! Um Bebê! O Infinito! Uma criança de um palmo de altura! Nascido de mulher! O que poderia ser mais simples que a pousada, a manjedoura, um carpinteiro, a esposa de um carpinteiro e um menino? Que poderia ser mais sublime que uma “multidão do exército celeste” que desperta com suas canções de gozo a noite, e Deus mesmo manifestado em carne humana? Um menino não é mais que um acontecimento comum; mas que maravilha é ver a Palavra que “no princípio estava com Deus, habitando entre nós para que víssemos Sua glória, glória como do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” Amigos, neste final de ano, onde se comemora o Natal, temos que contar uma história muito simples e muito sublime. O que poderia ser mais simples? “Creiam e vivam.” O que poderia ser mais simples? “Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo.” Um sistema de salvação tão maravilhoso que às mentes angélicas não resta senão adorar ao meditar nisso; e, contudo, tão simples que as crianças no templo podem cantar apropriadamente hinos a suas virtudes, quando entoam: “Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor!”
TEMOS QUE FALAR
O Evangelho que pregamos nos é revelado seguramente pelo Senhor, mas também, nossos corações têm provado e comprovado, tem compreendido, tem sentido e tem absorvido sua verdade e seu poder. Se não temos sido capazes de entender sua altura e sua profundidade, sentimos seu poder em nosso coração e em nosso espírito. Tem-nos revelado mais claramente o pecado e revelado nosso perdão. Tem eliminado o poder reinante do pecado. Tem-nos dado a Cristo para que reine em nós e o Espírito Santo para que more em nossos corpos como em um templo. Agora temos que falar. E eu não quero pedir a nenhum de vocês que falem de Jesus, se meramente conhece alguma coisa da Palavra, de só ler de vez em quando a sua Bíblia, pois isso seria pouco do Seu suficiente poder. Me dirijo sinceramente a quem já conhece e experimentou Sua poderosa influência em seu coração, a quem não só ouviu acerca do bebê, mas que o viu na manjedoura, o tomou em seus próprios braços e o recebeu como tendo nascido para si mesmo, o seu Salvador, Cristo,o seu ungido, Jesus, o seu Salvador do seu pecado. Amigos, poderiam fazer outra coisa melhor neste Natal, que não fosse falar das coisas que viram e ouviram?
ASSOMBROSO AMOR DE DEUS
São elas mesmas que testificam de mim - João 5.39 O Senhor Jesus Cristo é o Alfa e Omega da Bíblia. Ele é o tema constante das páginas sagradas. Da primeira à última página, as Escrituras testificam de Jesus. Na Criação, nós discernimos que Jesus é uma das pessoas da bendita Trindade. Temos uma contemplação rápida de Jesus na promessa que se refere ao descendente da mulher. Nós O vemos tipificado na arca de Noé. Andamos com Abraão, enquanto ele vê o dia do Messias. Vemos o venerável patriarca Israel falando sobre Siló. Podemos ver o Redentor prefigurado nos inumeráveis tipos da lei. Profetas, sacerdotes, reis e pregadores, todos eles olhavam para Jesus. Eles permaneciam quietos, como os querubins da arca da Aliança, desejando contemplar o interior e entender o mistério divino da grande redenção do homem. No Novo Testamento encontramos nosso Senhor como o assunto que permeia todas as páginas. Toda a essência do Novo Testamento é Jesus crucificado. Mesmo a sua última afirmação está adornada com o nome do Redentor. Devemos ler sempre as Escrituras sob esta luz. Devemos considerar a Palavra como um espelho através do qual Cristo olha do céu para a terra. O reflexo é obscuro, mas é uma preparação bendita para o tempo em que veremos o Senhor face a face. A Bíblia contém as cartas do Senhor Jesus, perfumadas com seu amor. As páginas das Escrituras são as vestes de nosso Rei, e todas elas exalam mirra e aloés. As páginas da Bíblia são as faixas que envolvem o bendito infante Jesus. Desenrole-as e você encontrará o seu Salvador. A essência da Palavra de Deus é o Senhor Jesus Cristo.
SANTO ASSOMBRO
Deixem que sua alma se perca no assombro, pois o assombro, queridos amigos, é no bom sentido, uma emoção muito prática. O santo assombro os conduzirá a uma adoração agradecida; ficando atônitos pelo que Deus tem feito, derramarão suas almas com assombro ao pé do trono de ouro com o cântico: “Ao que está assentado no trono, e ao Cordeiro, que faz estas grandes coisas por mim, seja a louvor, a honra, a glória, o poder, a majestade e o domínio.” Estando pleno desse assombro você será conduzido a uma santa vigilância; terá medo de pecar contra um Amor como esse. Sentindo a presença do poderoso Deus no dom de Seu amado Filho, tirará o calçado de seus pés, porque o lugar em que estará será terra santa..

9 de dez de 2012

AS PEDRAS CLAMARÃO
As pedras, realmente, poderiam clamar? Asseguro-vos que, se eles se calarem, as próprias pedras clamarão (Lucas 19.40). Elas poderiam, se Aquele que fez os surdos falarem ordenasse que elas erguessem sua voz. Se elas tivessem a capacidade de falar, teriam muitas coisas a testemunhar em louvor Aquele que as criou pela palavra de seu poder. Nós falaremos bem sobre Aquele que nos tornou novas criaturas e das pedras fez surgir filhos de Abraão? Aquelas velhas pedras poderiam testificar sobre caos e harmonia. Elas poderiam descrever a obra-prima de Deus realizada nos sucessivos estágios do drama da Criação. Nós somos capazes de falar sobre os decretos de Deus, sobre a grande obra de Deus em tempos antigos e sobre tudo o que Ele realizou em favor de sua Igreja, nos dias da antigüidade. Se as pedras tivessem de falar, poderiam testemunhar a respeito dos pedreiros que as quebraram da rocha bruta e as tornaram apropriadas para aquele templo. Nosso glorioso Pedreiro quebrou nosso coração com o martelo de sua Palavra, a fim de nos edificar em seu templo.
ORAÇÃO RESPONDIDA Quando Moisés orou, o Mar Vermelho se dividiu. Quando Elias orou, fogo desceu dos céus. Quando Daniel orou, um anjo fechou a boca dos leões. A Bíblia nos apresenta muitos relatos de orações respondidas. E ela nos recomenda a oração como à forma de nos apoderarmos do poder infinito de Deus. Ainda assim, algumas orações parecem que não foram percebidas. Por quê? Aqui estão sete princípios que ajudarão você a orar mais eficientemente: (1) MANTENHA-SE LIGADO A CRISTO - "SE VOCÊS PERMANECEREM EM MIM, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem e lhes será concedido" João 15:7. (2) MANTENHA A CONFIANÇA EM DEUS - "E tudo o que pedirem em oração, SE CREREM, vocês receberão". Mateus 21:22 (3) SUBMETA-SE HUMILDEMENTE À VONTADE DE DEUS - "Esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve. I João 5:14. (4) ESPERE PACIENTEMENTE EM DEUS - 'Esperei confiantemente pelo Senhor; e ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor". Salmo 40:1. (5) NÃO SE AGARRE A ALGUM PECADO ACARICIADO - "Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido". Salmo 66:18.Pecados impedem a atuação do poder de Deus em nossa vida; isso nos separa de Deus (Isaías 59:1,2). (6) SINTA A NECESSIDADE DE DEUS - Deus responde àqueles que pedem por Sua presença e poder em suas vidas. "Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos". Mateus 5:6. (7) PERSEVERE EM ORAÇÃO - Discuta todas as suas necessidades, esperanças e sonhos com Deus. Peça por alguma bênção em particular, por ajuda nos momentos de necessidade. Continue buscando, continue ouvindo, até que você aprenda algo da resposta de Deus.

7 de dez de 2012

A VERDADEIRA ALEGRIA
Todo homem, toda mulher, toda criança cujo coração está de bem com Deus, pode ser um conquistador de almas. Não há ninguém que, colocado algures por Deus, não faça algum bem. Não há vagalume numa sebe que não forneça a luz necessária; e não há um homem trabalhador, uma mulher sofredora, uma criada, um limpador de chaminés, um varredor de rua que não tenha oportunidade de servir a Deus. Cada um de vocês, capacitado pela graça, pode ser sábio neste sentido e ter a felicidade de levar almas a Cristo, mediante o Espírito Santo. Senhor,dê-nos o Seu viver santo, e com ele como alavanca mudaremos o mundo. Com a bênção de Deus, acharemos línguas para anunciar a mensagem, mas a nossa grande necessidade é a das vidas dos cristãos como ilustração viva daquilo que nossos lábios digam. O evangelho se parece um tanto com um jornal ilustrado. As palavras do pregador são a letra impressa, e os clichês ilustrativos são os cristãos. Quando o povo pega um jornal desses, muitas vezes não lê o texto impresso, mas sempre olha as figuras; o mesmo acontece conosco....os de fora talvez não venham ouvir o pregador, mas sempre ponderam, observam e criticam as vidas dos membros da igreja. Portanto, caros irmãos e irmãs, se quiserem ser conquistadores de almas, procurem viver intensamente o evangelho.

20 de nov de 2012

MARCA DE UM CORAÇÃO RENOVADO
Eis que tenho suspirado por teus preceitos; vivifica-me em tua justiça.(Salmos 119.40). Eis que tenho suspirado por teus preceitos. Ele pode pelo menos alegar sinceridade. Acha-se profundamente prostrado pelo senso de sua fraqueza e pela necessidade da graça; mas deseja em todas as coisas conformar-se à vontade divina. Onde nossos anelos estão, ali estamos nós diante dos olhos de Deus. Se ainda não atingimos a perfeição, não devemos desistir de suspirar por ela. Aquele que nos deu o desejo há de nos dar também a obtenção. Os preceitos são penosos para os ímpios, e portanto, quando nossa transformação corresponde a nossa aspiração por eles, temos clara evidência de conversão, e podemos com segurança concluir que aquele que começou a boa obra também a completará. Qualquer pessoa pode ansiar pelas promessas; porém ansiar pelos preceitos é a marca registrada de um coração renovado.

A Grande Esperança #3 - Sem graça, não há esperança


19 de nov de 2012

DESVIAR OS OLHOS .
“Desvia meus olhos de contemplar a vaidade, e vivifica-me em teu caminho.”(Salmo 119.37). Davi havia orado por seu coração, e alguém poderia pensar que os olhos pudessem ser influenciados pelo coração, de modo que não houvesse necessidade de fazê-los objetos de petição especial; nosso autor, porém, está resolvido a fazer a certeza duplamente infalível. Se os olhos não vêem, talvez o coração não deseje. De qualquer forma, fecha-se uma porta para a tentação quando deixamos de olhar para alguma quinquilharia bem adornada. O pecado inicialmente penetrou a mente humana através dos olhos, e estes continuam ainda sendo a porta favorita para as inconvenientes seduções de Satanás; daí a necessidade de uma dupla vigilância sobre esse portal. A oração não visa tanto a que os olhos sejam fechados, mas que sejam 'desviados'; pois nos é indispensável que eles estejam abertos, porém direcionados para os objetos certos. É possível que você esteja neste exato momento fitando alguma tolice; se esse é o caso, você preciso desviar os olhos; e se estiver contemplando as coisas celestiais, será sábio rogar que seus olhos sejam guardados da vaidade. Por que olhamos para a vaidade? — elas se desvanecem como o vapor. Por que não contemplamos as coisas eternas? O pecado é vaidade; o lucro injusto é vaidade; a auto-apreciação exagerada é vaidade; aliás, tudo o que não procede de Deus pertence ao mesmo catálogo.

A Grande Esperança #2 - Defensores da Esperança


15 de nov de 2012

PELO PODER DA DIVINA GRAÇA
Os competidores nos antigos jogos, depois de se haverem submetido à renúncia e rígida disciplina, não estavam ainda assim seguros da vitória. "Não sabeis vós", pergunta Paulo, "que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio?" (I Coríntios. 9:24). Não importa com quanto entusiasmo e ardor tivessem corrido os competidores, o prêmio seria apenas de um. A mão de um apenas agarraria o cobiçado galardão. Alguns podiam dedicar supremo esforço para obter o prêmio, mas ao estenderem a mão para apanhá-lo, outro, um instante antes dele, poderia arrebatar-lhe o cobiçado tesouro. Tal não é o caso na milícia cristã. Ninguém que se submete às condições ficará desapontado ao fim da carreira. Ninguém que seja fervoroso e perseverante deixará de alcançar sucesso. Não é dos ligeiros a carreira, nem dos valentes a peleja. O mais fraco dos santos, bem como o mais forte, podem alcançar a coroa de glória imortal. Podem vencer todos os que, pelo poder da divina graça, conduzem a vida em conformidade com a vontade de Cristo. A prática, nos pormenores da vida, dos princípios estabelecidos pela Palavra de Deus, é não raro olhada como coisa sem importância - assunto por demais trivial para que se lhe dê atenção. Mas considerando o que está em jogo, nada é pequeno quando ajuda ou estorva. Cada ato acrescenta seu peso na balança que determina a vitória ou fracasso na vida. E a recompensa dada aos que triunfam será proporcional à energia e fervor com que lutaram.
ELE ESTARÁ CONOSCO ATÉ O FIM
A promessa do Espírito Santo não é limitada a algum século ou raça. Cristo declarou que a divina influência do Espírito deveria estar com Seus seguidores até o fim. Desde o dia do Pentecoste até ao presente, o Confortador tem sido enviado a todos os que se rendem inteiramente ao Senhor e a Seu serviço. A todos os que aceitam a Cristo como um Salvador pessoal, o Espírito Santo vem como consolador, santificador, guia e testemunha. Quanto mais intimamente os cristãos andam com Deus, tanto mais clara e poderosamente testificam do amor do Redentor e da Sua graça salvadora. Os homens e mulheres que através dos longos séculos de perseguição e prova desfrutaram, em larga escala, a presença do Espírito em sua vida, permaneceram como sinais e maravilhas no mundo. Revelaram, diante dos anjos e dos homens, o transformador poder do amor que redime. Os que no Pentecoste foram dotados com poder do alto, não ficaram por isto livres de tentações e provas. Enquanto testemunhavam da verdade e da justiça, eram repetidamente assediados pelo inimigo de toda a verdade, o qual procurava roubá-los de sua experiência cristã. Eram compelidos a lutar com todas as faculdades dadas por Deus, a fim de alcançarem a estatura de homens e mulheres em Cristo Jesus. Diariamente oravam por novos suprimentos de graça, para que pudessem subir mais e mais na escala da perfeição. Sob a operação do Espírito Santo, mesmo os mais fracos, pelo exercitar fé em Deus,aprendiam a melhorar as faculdades conseguidas, e a se tornarem santificados, refinados e enobrecidos. Ao se submeterem em humildade à modeladora influência do Espírito Santo, recebiam a plenitude da Divindade e eram modelados à semelhança do divino.

14 de nov de 2012

A Vida é Difícil, Deus é Misericordioso, o Céu Está Garantido!


Regozije-se Israel no seu Criador. " (Salmo 149.2). Alegre-se de coração,mas cuide de que sua alegria tenha sua fonte no Senhor. Você tem muitos motivos para alegrar-se em seu Deus, pois pode cantar com Davi: "Deus... minha grande alegria." Alegre-se de que o Senhor reina, que Jeová é Rei! Regozije-se de que Ele se assenta no trono e governa todas as coisas! Cada atributo de Deus deve tornar-se um novo raio de sol da nossa alegria. Porque Ele é sábio, faz-nos alegres, sabendo como sabemos da nossa própria insensatez. Porque Ele é poderoso, deve levar-nos ao regozijo, nós que trememos em nossa fraqueza. Porque Ele é eterno, deve ser sempre um motivo de alegria, quando sabemos que secamos como a erva. Porque Ele é cheio de graça, porque transborda graça e porque esta graça Ele nos deu em aliança; porque ela é nossa para purificar-nos, nossa para guardar-nos, nossa para aperfeiçoar-nos, nossa para levar-nos à glória - tudo isto deve levar-nos a ficar contentes nele.

30 de out de 2012

HOMEM NATURAL REJEITA A GRAÇA
As Escrituras não dizem apenas que o homem está morto em pecado; afirmam algo pior que isso: que ele, por natureza, é absoluta e totalmente contrário a tudo que seja bom e reto. "Portanto a intenção da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser" (Romanos. 8:7). Folheemos as páginas da Bíblia e continuamente é repetido que a vontade do homem é contrária às coisas de Deus. Que disse Cristo? Que disse Ele aos que imaginavam ser possível ao homem vir a Ele sem a influência divina? Primeiramente afirmou: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer". Entretanto, disse algo ainda mais enfático: "E não quereis vir a mim para terdes vida". O homem não quer vir. Aqui se encontra a coisa fatal; não é apenas que o homem se encontra sem forças para fazer o bem, e sim que é suficientemente poderoso para fazer o mal, de modo que a sua vontade está perversamente disposta a ir contra tudo que é reto. Os homens não querem vir. Nunca virão por si mesmos. Ninguém pode induzi-los a vir, nem mesmo forçá-los a vir com todas as suas ameaças, nem seduzi-los com todos os seus convites. Eles não querem vir a Cristo para terem vida. Até que o Espírito Santo os traga, não quererão vir, nem poderão vir. E é pelo fato de que a natureza humana é hostil ao Espírito de Deus, que o homem odeia a graça, despreza a maneira pela qual se oferece esta graça, e é contrário à sua natureza orgulhosa o humilhar-se para receber a salvação pelos méritos de outro. Daí, pois, surge a necessidade de que o Espírito opere diretamente no homem para mudar a sua vontade, corrigir as inclinações do seu coração, e depois de colocá-lo no caminho certo, dar-lhe forças para andar Nele. Assim, e só assim, a Graça Maravilhosa de Jesus nos alcançará, por intermédio do Espírito Santo, que coloca em nós tanto o QUERER quanto o EFETUAR!

29 de out de 2012

BATALHA CONSIGO MESMO
"Porque a carne muita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne."(Gálatas 5.17). No coração de cada crente, há uma luta constante entre a velha e a nova natureza. A velha natureza é muito ativa e não perde nenhuma oportunidade de manejar todas as armas de seu arsenal contra a graça recém-nascida; por outro lado, a nova natureza está sempre de guarda para resistir e destruir seus inimigos. A graça dentro de nós emprega a oração, a fé, a esperança e o amor para afugentar o mal. Ela recorre a "toda a armadura de Deus" e luta seriamente. Estas duas naturezas opostas nunca cessarão de lutar, enquanto estivermos neste mundo. O inimigo está tão seguramente entrincheirado dentro de nós que nunca pode ser alijado, enquanto neste corpo. Mas, embora estejamos bloqueados, e muitas vezes em conflito feroz, temos um ajudador todo-poderoso, a saber, Jesus, o Capitão de nossa salvação, que está sempre conosco e que nos assegura que seremos finalmente mais do que vencedores por meio dele. Com tal ajuda, a natureza renascida é uma grande luta a ser enfrentada pelo inimigo. Está você lutando hoje com o adversário? Estão Satanás, o mundo e a carne, todos, contra você? Não se desencoraje nem desfaleça. Continue a lutar! pois o próprio Deus está com você; Jeová-Nissi é sua bandeira, e Jeová-Rafá, o curador de suas feridas. Não tema, você vencerá, pois quem pode derrotar a Onipotência? Lute, "olhando para Jesus", e, embora o conflito seja longo e áspero, doce será a vitória, e glorioso, o galardão prometido.
UM CHAMADO NO CORAÇÃO
Ponderando coisas em seu coração, Paulo compreendeu mais e mais claro a razão de seu chamado - ser um "apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus". (I Cor. 1:1). Este chamado lhe veio, "não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai". A magnitude da obra que estava a sua frente levou-o a dedicar muito estudo às Escrituras Sagradas, a fim de que pudesse pregar o evangelho, "não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã", "mas em demonstração de Espírito e de poder", para que a fé de todos os que ouvissem "não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus". Ao examinar as Escrituras, Paulo aprendeu que através dos séculos "não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante Ele".( I Cor. 1:26-29). E assim, considerando a sabedoria do mundo à luz que promana da cruz, Paulo propôs nada "saber... se não a Jesus Cristo, e Este crucificado". Através de todo o seu ministério posterior, Paulo jamais perdeu de vista a Fonte de sua sabedoria e força. Ouviu-o declarar anos mais tarde: "Porque para mim o viver é Cristo." (Filip. 1:21). E de novo: "Tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas... para que possa ganhar a Cristo, e seja achado nEle, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; para conhecê-Lo, e à virtude da Sua ressurreição, e à comunicação de Suas aflições."

27 de out de 2012

ANDANDO NO ESPÍRITO
Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. (Gálatas 5.25). As duas coisas mais importantes de nosso cristianismo são a vida de fé e o andar de fé. Aquele que compreende isto corretamente não está distante de ser um praticante do cristianismo, pois isto é vital para um crente. Você nunca encontrará a fé verdadeira desacompanhada da verdadeira piedade. Por outro lado, você nunca encontrará uma vida verdadeiramente santa que não tenha como seu fundamento a fé viva na justiça de Cristo. Ai dos que buscam um sem o outro! Há alguns que cultivam a fé e esquecem a santidade; estes podem ser ilustres em ortodoxia, mas serão condenados em extremo pois "detêm a verdade pela injustiça" (Romanos 1.18). Existem outros que se têm exaurido em busca de uma vida de santidade, negando, porém, a fé, como os antigos fariseus, a quem o Mestre chamou de túmulos caiados. Precisamos ter fé, visto que esta é o alicerce; precisamos igualmente ter santidade, que é a estrutura. Ora, em um dia de tempestade, para que serve ao homem apenas o alicerce de uma construção? Ele pode se abrigar ali? Ele precisa de uma casa que lhe ofereça proteção, bem como de um alicerce para ela. De modo semelhante, na vida espiritual também precisamos da construção que fica acima do alicerce, para que tenhamos conforto no dia da provação. Mas não procuremos uma vida de santidade sem a fé verdadeira, pois isto equivaleria a erguer uma casa que não poderia nos oferecer abrigo permanente, porque não estaria alicerçada sobre a rocha. A fé e a vida santa devem ser colocadas lado a lado. E, assim como os dois pilares de um arco, elas tornarão duradoura a nossa piedade. Tal como a luz e o calor que fluem de um mesmo sol, a fé e a vida santa são também repletas de bênçãos. Como os dois pilares do templo, elas são para glória e beleza. São dois córregos da nascente da graça, duas lâmpadas acesas com fogo santo, duas oliveiras regadas pelo cuidado celeste. Ó Senhor, dá-nos, neste dia, vida em nosso íntimo; e ela se revelará no exterior para a Tua glória somente!
DEIXEMOS O ESPÍRITO SANTO NOS USAR
Sempre ao começar, continuar e terminar qualquer e toda boa obra, dependa conscientemente e em verdade, do Espírito Santo. Até a consciência de sua necessidade Dele, ele precisa lhes dar, e as orações com que suplicam por sua presença devem partir Dele. Se estivermos empenhados em um trabalho tão espiritual, tão acima de todo poder humano, se nos esquecer-mos do Espírito é certeza de derrota. Façamos o Espírito Santo ser o "sine qua non" de nossos esforços, e digamos a ele: "Se não fores conosco, não nos envies" (Êx 33.15). Descansemos apenas Nele e reservemos para Ele toda a glória. Lembremo-nos especialmente disso, porque esse é um ponto delicado para Ele: Ele não dará sua glória a outro. Tenham o cuidado de louvar o Espírito de Deus do fundo do coração, e gratamente se admirem de que ele aceite trabalhar a seu lado. Agradem-No ao glorificar Cristo. Honrem-No ao ceder sua pessoa aos impulsos dele e ao odiar tudo que O entristece. A consagração de todo seu ser é o melhor salmo que pode fazer em louvor Dele.! UM SÁBADO ABENÇOADO PRA TODOS.

Oração da Manhã


2 de out de 2012

EU ACREDITO... E VOCÊ?
A mensagem profética diz: “Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe” (Apocalipse 21:1). A palavra “novo” pode ser entendida de duas formas: Na língua grega, há duas palavras para “novo”, mas em português temos somente uma. A primeira é “Kainós” e a segunda é “Neós”. Cada uma tem um sentido diferente. “Kainós, significa novo em qualidade, em contraposição com o que está gasto ou arruinado. Neós, se refere a algo novo no tempo” (C.B.A.S.D. vol. 7, p. 902). Kainós é a palavra destacada no texto; ela aparece duas vezes. O que João está nos dizendo é que Cristo vai criar uma nova terra, mas com o material já existente. Ou seja, Ele vai usar a matéria prima da velha terra e com isso recriará uma Nova Terra. João usa a expressão que a primeira terra passou. O que ele está tentando transmitir a todos nós é que aquela Terra perfeita que fora criada no início desse mundo, agora está desfigurada e destruída pela ação do pecado, e Deus não vai permitir que ela continue assim por toda a eternidade. Nessa Nova Terra o mar não vai existir. Por quê? “Os mares e oceanos como conhecemos agora não mais existirão na nova criação” (idem). A promessa é que na nova Terra não haverá nada que lembre separação, divisão. Seremos uma grande família, tendo como Pai Deus, e como irmão mais velho, Jesus Cristo. “Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles” (Apocalipse 21:3). A vida será cheia de alegria na nova Terra. Nada que nos entristece sentiremos ali. “E lhes enxugará dos olhos toda a lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá mais luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas já passaram” (Apocalipse 21:4). No centro da nova capital do Universo de Deus estará a Árvore da Vida, fonte de saúde para todos os habitantes do lugar. Como já estudamos em programas anteriores, especialmente as profecias de Isaías, nesse lugar não haverá qualquer resquício de violência ou medo. Harmonia plena existirá entre os animais e também entre esses e o ser humano. O leão, o cordeiro, o leopardo, o lobo, todos conviverão em perfeita união. Será um lugar onde todos conhecerão como são conhecidos. E mais: “Todas as faculdades se desenvolverão, ampliar-se-ão todas as capacidades. A aquisição de conhecimento não cansará o espírito nem esgotará as energias… e surgirão ainda novas alturas a atingir, novas maravilhas a admirar, novas verdades a compreender. Todos os tesouros do universo estarão abertos ao estudo dos remidos de Deus. Livres da mortalidade, alçarão vôo incansável para os mundos distantes” (O Grande Conflito. 18.ª ed. 1975, pp. 674).

29 de set de 2012

A SOBERANIA DE DEUS E O LIVRE ARBÍTRIO DADO A NÓS
O livro de Jonas diz muito sobre a soberania de Deus. Fala de maneira explícita e implícita, e nos ensina alguns conceitos valiosos sobre a soberania de Deus. É bom que aprendamos estas lições e nos lembremos delas para que possamos manter o relacionamento certo com nosso Criador. omo um exemplo da soberania de Deus no livro de Jonas vemos como Deus empregou a sua criação para cumprir o seu plano divino. No capítulo 1 vemos como Deus controlou os elementos do tempo para trazer o seu propósito desejado, para chamar a atenção de Jonas. O versículo 4 diz, “Mas o Senhor lançou sobre o mar um forte vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava a ponto de se despedaçar.” Aqui o vento é atribuído diretamente a Deus. Testemunhamos as variações da velocidade do vento no dia a dia devido a um processo físico que inclui a rotação da terra, a inclinação da terra e áreas de alta e baixa pressão, mas aqui no livro de Jonas o vento é atribuído diretamente a Deus. Os versículos seguintes acrescentam que o mar ficou cada vez mais tempestuoso e finalmente cessou totalmente depois que os colegas de barco de Jonas o lançaram no mar conforme ele mandou .Até mesmo os homens do navio atribuíram este evento à soberania de Deus. Eles disseram, “tu, Senhor, fizeste como te aprouve”.A palavra de Deus atribui o vento à soberania de Deus: “Em nascendo o sol, Deus mandou um vento calmoso oriental; o sol bateu na cabeça de Jonas". O vento e as ondas obedeceram a Deus, mas Jonas não obedeceu. Ao exercer o seu livre arbítrio, primeiro ele se recusou a ir a Nínive como Deus havia mandado. Como resultado desta desobediência, Deus deu uma oportunidade para Jonas se arrepender. Depois de ser lançado ao mar pelos colegas do navio, ele foi engolido por uma criatura do mar. A criatura que o engoliu foi preparada por Deus.Alguns acham que era um peixe e outros que era uma baleia. Enquanto podemos especular quanto à natureza desta criatura, não podemos negar o fato indiscutível de que era uma criatura “preparada” por um Deus soberano. Era uma criatura que pôde cumprir a vontade soberana do Criador. Tinha a capacidade de engolir Jonas inteiro. Se Deus usou uma criatura que ele já havia criado ou se ele criou uma especialmente para esta tarefa não é importante. O que importa é que a criação material não pode recusar a vontade de Deus. Deus é o que a fez de acordo com a sua vontade desde o início. A criatura não podia dizer “Eu não irei. Não engolirei a Jonas.” Tudo obedeceu a Deus perfeitamente, menos Jonas. Toda a criação de Deus o obedece perfeitamente, exceto o homem. Deus deu a Jonas uma escolha e Deus nos dá uma escolha. Escolhemos fazer a vontade de Deus ou resistir e correr Dele. Escolhamos portanto,obedecer a Deus!

28 de set de 2012

REPETIÇÃO DOS MESMOS PECADOS
Os mesmos pecados que trouxeram destruição sobre o mundo nos dias de Noé, existem em nossos dias. Homens e mulheres levam agora o comer e beber tão longe, que finda em glutonaria e embriaguez. Este pecado dominante, a satisfação do apetite pervertido, inflamava as paixões nos dias de Noé, levando a vasta corrupção. A violência e o pecado chegaram ao Céu. Esta poluição moral foi finalmente varrida da Terra pelo Dilúvio. Comer, beber e vestir são levados a tal excesso, que se tornam crimes. Encontram-se entre os pronunciados pecados dos últimos dias, e constituem um sinal da próxima vinda de Cristo. Tempo, dinheiro e forças, que pertencem ao Senhor, mas que Ele nos confiou, são gastos em superfluidades de vestuário e iguarias para o apetite pervertido, que diminuem a vitalidade, e trazem sofrimento e decadência. (Christian Temperance and Bible Hygiene, págs. 11 e 12). Para que os homens não tenham tempo para meditação, Satanás os leva para uma rotina de frivolidades e busca de prazeres, de comidas,bebidas,festas, pecados da carne,prazeres do sexo. Enche-os da ambição de se exibirem, para que se exaltem. Passo a passo, o mundo está ficando nas condições que reinavam nos dias de Noé. Todo imaginável crime é cometido. A concupiscência da carne, a soberba dos olhos, a ostentação do egoísmo, o abuso do poder, a crueldade... - tudo isso é operação de instrumentos satânicos. A este círculo de crime e de loucura o homem chama "vida". O mundo que age como se não houvesse Deus, absorto em empreendimentos egoístas, cedo sofrerá repentina destruição, e não escapará. Muitos continuam na descuidada satisfação própria, até que se tornam tão cansados da vida, que se suicidam. Dançando e pagodeando, bebendo e fumando, satisfazendo as paixões animais, eles vão como o boi ao matadouro. Há necessidade de uma grande reforma no que respeita à temperança. O mundo está cheio de toda espécie de satisfações do próprio eu. Devido à influência obscurecedora do pecado a mente de muitos se acha incapaz de discernir entre o sagrado e o profano.
O PERIGO DE DESVIAR-SE DA LUZ QUE RECEBEU
Quem quer que se desvie da luz numa ocasião, endurece o coração para desprezar a luz sobre outros assuntos. Quem quer que violar obrigações morais na questão de comer,beber e vestir, prepara o caminho para violar os mandamentos de Deus no que respeita aos interesses eternos. O povo a quem Deus está conduzindo será peculiar. Não serão semelhantes ao mundo. Mas se seguirem a guia de Deus cumprir-Lhe-ão os desígnios, e submeterão sua vontade à dEle. Cristo habitará em seu coração. O templo de Deus será santo. Nosso corpo, é o templo do Espírito Santo. O cristão será temperante em tudo - no comer, no beber, no vestir e em todos os aspectos da vida. "Todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível." I Coríntios 9:25. Não temos direito de condescender com qualquer coisa que redunde num estado mental que impeça o Espírito de Deus de impressionar-nos com o senso de nosso dever. É uma obra-prima da habilidade satânica colocar homens em situação em que dificilmente possam ser atingidos pelo evangelho.
COM AS MÃOS CHEIAS DE MENSAGENS PARA DAR
Deus requer que Seu povo seja temperante em tudo. A menos que pratiquem a temperança, eles não serão, não poderão ser santificados por meio da verdade. Seus próprios pensamentos e mentes se tornam depravados. Muitos dos que são considerados desenganadamente depravados, uma vez que sejam devidamente instruídos com relação a seus costumes contrários à saúde, hão de ser presos pela verdade. Poderão, assim, ser elevados, enobrecidos, santificados, idôneos vasos para uso do Mestre. Ide com as mãos cheias de matéria própria para ler, o coração cheio do amor de Cristo pela alma deles, procurando-os onde se encontram. (Ellen White -Manuscrito 1, 1875). Precisamos trabalhar no interesse da reforma de temperança, e tornar isto questão de vivo interesse. Esta é uma maneira por que nos podemos tornar pescadores de homens.. Deixai que a graça de Cristo em vós habite ricamente, dirigindo-vos uns aos outros palavras de animação. Faço veemente apelo a todo povo: Enfileirai-vos, enfileirai-vos. O povo de Deus deve ser de espírito pronto, rápido para ver e usar toda oportunidade para levar avante a causa do Senhor. Têm uma mensagem a apresentar. Pela pena e pela voz devem fazer soar a nota de advertência. Apenas alguns darão ouvidos; alguns somente terão ouvidos para escutar. Satanás tem astuciosamente imaginado muitos meios de manter homens e mulheres sob sua influência. Leva-os a enfraquecer seus órgãos pela satisfação de apetite pervertido e pela condescendência com os prazeres mundanos.
NÃO SE PODE CONVIVER COM O PECADO SEM REPROVÁ-LO ).
Odiar e reprovar o pecado, e ao mesmo tempo mostrar piedade e comiseração pelo pecador é uma difícil tarefa. Quanto mais ardentes nossos próprios esforços para manter a santidade do coração e da vida, tanto mais aguda nossa percepção do pecado, e mais decidida nossa desaprovação de qualquer desvio do direito. Precisamos guardar-nos contra a indevida severidade no trato com os que erram; mas precisamos também ser cuidadosos para não perder de vista a excessiva malignidade do pecado. O PREÇO QUE JESUS PAGOU FOI MUITO CARO! Foi a própria vida e não há comunhão entre as coisas santas e o pecado... Há necessidade de mostrar-se paciência e amor semelhantes aos de Cristo pelo que erra, mas há também o perigo de se mostrar tão grande tolerância pelo seu erro que ele se considerará não merecedor de reprovação e a rejeitará como inoportuna e injusta. (Atos dos Apóstolos, págs. 503 e 504

27 de set de 2012

GUIADOS PELO ESPÍRITO
Aquele que é guiado pelo Espírito Santo a servir a Deus é incitado, portanto, a um zelo, um fervor, e a um sacrifício de si mesmo ao qual nada mais poderia incitá-lo. Se vocês estão familiarizados com as vidas dos pioneiros da cruz, e especialmente das mortes dos mártires, terão visto o que a graça pode fazer dos homens. Acaso suas obras não são sublimes? Ora, esses homens riram na face de impossibilidades, e desprezaram dificuldades. Consideraram a roda e a tortura meras coisas do cotidiano, aprenderam a sorrir na face da própria morte, porque serviram a Deus. Nunca cogitaram em fugir, nem sonharam em retrair seu testemunho. Pessoas diziam, "Vocês são tolos": estavam dispostos a ouvi-los dizer isso e o consideravam cumprimento de profecia. Os reis da terra levantaram-se, e os governantes formavam conselhos e diziam: "Aniquilaremos vocês". Estavam dispostos a enfrentar isso também, no entanto não foram aniquilados. Aos olhos humanos, havia dificuldades insuperáveis em seus caminhos, porém não se importavam com o que os olhos humanos percebiam, viam através dos olhos da fé, e acreditando que estavam ocupados no serviço de Deus, sabiam que Deus estaria com eles. Sentiam que todas as forças da natureza na terra, todos os anjos no céu e todos os atributos da deidade, estavam do lado do homem que faz o serviço de Deus, e por isso foram em frente.
COMO A PALAVRA NOS INFLUENCIA .
Estou persuadida de que o tipo de pessoa mais nobre que existe na face da terra é aquele que serve a Deus. Um homem guiado pelo Espírito Santo a viver para o Senhor é um ser totalmente nobre. O homem que serve a Deus, movido pelo Espírito de Deus para assim fazer, é humilde. Se ele fosse orgulhoso seria prova imediata de que ele não está servindo a Deus; contudo, lembrando que Deus é seu soberano, e que Ele o tem feito, que na mão dEle está sua vida, faz com que o homem bom se sinta nada mais do que pó e cinza. Servindo a Deus mantém-se o homem no seu devido lugar. E um ponto de equilíbrio para ele, sem o qual talvez fosse levado à destruição, como as miríades de borboletas que tenho visto em alto mar, condenadas logo a caírem nas ondas. Ao mesmo tempo, enquanto soleniza o homem, também o enche de alegria, de louvor, e de gratidão, assim dando-lhe força além de estabilidade. Alguém que ama servir a Deus recebe misericórdias de Sua mão com grande gratidão e gozo, e fica satisfeito com a vontade de Deus e, portanto, está cheio de gratidão para com Ele; e deixem-me dizer-lhes que não há momentos mais abençoados na vida de uma pessoa do que aqueles ocupados com gratidão adoradora. Não há nada mais purgativo, ou que mais purifique um homem da grosseria mundana, e de toda a poluição do egocentrismo, do que servir ao Deus eterno e sempre bendito, e sentir que há Alguém tão maior, tão melhor do que ele mesmo, a quem almejamos, para quem vivemos. E assim que, simultaneamente, a pessoa sente-se humilde, encorajada e animada.
NÃO SOMOS DO MUNDO;APENAS ESTAMOS NELE...
"O Senhor fechou a porta após ele" (Gênesis 7:16) Noé foi enclausurado para todo o mundo pela mão do amor divino. A porta do propósito eletivo interpõe-se entre nós e o mundo que está no maligno. Não somos do mundo, assim como nosso Senhor Jesus não era do mundo. Não podemos nos envolver no pecado, nos prazeres, nos interesses do mundo; não podemos brincar nas ruas da Feira da Vaidade com os filhos das trevas, pois o Pai celestial nos isolou, enclausurando-nos. Noé foi trancado junto com seu Deus. "Venham para a arca", - foi o convite do Senhor, pelo qual Ele claramente mostrou que Ele próprio desejou habitar na arca com seu servo e sua família.Assim, todos os escolhidos habitam em Deus, e Deus neles. Noé estava de tal modo confinado que nenhum mal o atingiria. As enchentes poderiam apenas levá-lo em direção do céu, e os ventos apenas soprá-lo em sua viagem. Fora da arca, tudo era ruína, mas dentro dela era tudo descando e paz. Sem Cristo, perecemos, mas em Cristo Jesus há perfeita segurança. Noé estava de tal modo encerrado que não poderia nem mesmo desejar sair, e aqueles que estão em Cristo Jesus estão nele para sempre. Eles não mais sairão para sempre, pois a fidelidade eterna encerrou-os e a malícia infernal não pode arrastá-los. O Príncipe da casa de Davi fecha, e nenhum homem abre; e quando nos últimos dias, como Senhor da casa, Ele se levantar e fechar a porta, será em vão para os que na última hora baterem e clamarem: "Senhor, Senhor, abre para nós" - pois aquela mesma porta acolheu as virgens prudentes e deixou de fora as tolas para sempre.
A CAMINHO DA SANTIDADE .
O caminho da santidade é tão reto e evidente, que mesmo as pessoas de mentalidade simples não o errarão, se o seguirem constantemente: “Quem quer que por ele caminhe não errará, nem mesmo o louco” (Isaías 35.8). Os sábios do mundo andam em muitas curvas e voltas e, por isso, cometem erros graves e terríveis, não alcançando o objetivo final de suas vidas. A prudência do mundo é pobre e tem percepção restrita. E, quando alguém decide segui-la como seu caminho, ela o conduz a montanhas de trevas. Pessoas abençoadas pela graça não sabem mais do que fazer aquilo que seu Senhor lhe ordena. Mas isto as preserva no caminho do Rei, deixando-as sob a proteção dEle. Não devemos tentar, nem por um momento, ajudar a nos mesmos a livrar-nos de uma dificuldade. Devemos conservar-nos no meio do sublime caminho da verdade e da integridade; assim, estaremos seguindo o melhor caminho possível. Em nossas vidas nunca devemos navegar em rotas circulares, nem sonhar em enganar as outras pessoas. Você tem de ser justo e nada temer. Siga a Jesus e não se preocupe com as terríveis conseqüências. Se o pior de todas os males puder ser evitado por meio de atitudes erradas, então, ao procurarmos agira assim, O caminho de Deus tem de ser o melhor para nós. Siga-o, ainda que os homens o considerem um tolo, e você será verdadeiramente sábio.
FRASES PARA HOJE
"A Bíblia, toda a Bíblia e nada mais do que a Bíblia, é a religião da igreja de Cristo". "Deus Escreve com uma pena que nunca borra, Fala com uma língua que nunca erra, Age com uma mão que nunca falha". "Não creia em metade do que você ouve; não repita metade do que crê; quando ouvir uma notícia negativa, divida-a por dois, depois por quatro, e não diga nada acerca do restante dela". Se formos fracos em nossa comunhão com Deus, seremos fracos em tudo. "Muitos homens têm consciência suficiente para temer o pecado, mas não suficiente para salvá-los dele". "A verdadeira conversão dá segurança à pessoa, mas não lhe confere o direito de parar de vigiar". "A verdadeira conversão dá força e santidade ao homem, mas nunca lhe permite vangloriar-se". "Quando a Palavra de Deus converte um homem, tira dele seu desespero, mas não seu arrependimento". "Para um homem que vive para Deus nada é secular, tudo é sagrado". "Muitos homens ficam de mãos vazias porque não conhecem a arte de repartir". "Ai de nós! Nosso coração é nosso maior inimigo". "Deus deixa depressa sua ira, mas nunca se arrepende do seu amor". "Não há mudanças no amor de Deus, embora possa haver mudanças na maneira em que ele é manifestado". Não há nada pequeno em Deus". "A glória da Onipotência é atuar mediante improbabilidades". "Se você vai ou não viver até chegar em casa hoje, depende absolutamente da vontade de Deus". Ninguém jamais deixa para trás as Escrituras por ter crescido espiritualmente; esse livro se amplia e é mais conhecido à medida que passam nossos anos".

26 de set de 2012

JOÃO 6:44 - "NINGUÉM PODE VIR A MIM, SE O PAI QUE ME ENVIOU NÃO O TROUXER". ".
Ninguém quer vir a Cristo, a menos que ele seja trazido...Não sou eu quem afirmo mas o próprio Cristo diz: "não quereis vir a mim para terdes vida". É incrível quando pessoas discutem sobre o livre-arbítrio e falam de coisas que eles nao tem nenhum entendimento.Reflita:Os homens naturalmente são encontrados naturalmente dispostos a submeterem-se aos termos humilhantes do evangelho de Cristo? Declaramos sob a autoridade das Escrituras,que o homem está tão desesperada mente em ruína e depravação e inclinado a tudo que é mal, e tão oposto a tudo que é bom, que sem a poderosa, sobrenatural e irresistível influência do Espírito Santo, nenhum ser humano desejará jamais ser contrangido para Cristo. Alguns afirmam que algumas pessoas estão "desejosas" de seguir a Cristo, mas eu pergunto: Já vimos muitos virem a Cristo, sozinhos, por si mesmos, sem serem trazidos? A confissão universal de todo verdadeiro crente, é esta: "Eu sei que se Jesus não tivesse me buscado,enquanto eu era um errante peregrino no redil de Deus,eu estaria agora longe, muito longe Dele e amando cada dia mais esta distância

9 de set de 2012

VOCÊ RECEIA O PECADO E TEME A MORTE?
Pelo fato de Jesus ter ido adiante de nós, as coisas não ficariam como ficaram, se Ele nunca tivesse tomado aquele caminho. Ele venceu cada inimigo que obstruía a passagem. Entusiasme-se agora, coração desfalecido. Não somente Cristo palmilhou a estrada, Ele também destroçou nossos inimigos. Você receia o pecado? Ele foi pregado na cruz. Tem medo da morte? Ele foi a morte da Morte.Quaisquer inimigos que possam estar diante do cristão serão subjugados. Há leões, mas suas presas estão quebradas; há serpentes, mas suas presas foram extraídas; há rios, mas eles têm pontes; há chamas, mas usamos aquela inigualável vestimenta que nos torna invulneráveis ao fogo. A espada que foi forjada contra nós já está sem corte; os apetrechos de guerra que o inimigo está preparando já perderam sua ação. Deus removeu na pessoa de Cristo todo poder que qualquer coisa possa ter para ferir-nos. Pois bem, o exército pode marchar em segurança, e você pode ir alegremente no curso da sua jornada, pois, todos os inimigos estão vencidos antecipadamente, se você se entregar a Cristo e acreditar no poder que vem do Alto... Seus inimigos foram abatidos, foram vencidos; tudo o que você tem a fazer continuar crendo.E perseverando em não pecar! O que fará você, senão marchar firme no caminho do Senhor? Na verdade, muitas vezes você estará envolvido em combate; mas sua luta será com um inimigo derrotado. A cabeça dele está quebrada; ele pode tentar machucá-lo, mas não terá força suficiente para lograr êxito em seu intento maligno. A vitória do cristão não será muito fácil, mas o seu tesouro estará acima de qualquer avaliação.
AMAI AO SENHOR, ODIAI O MAL Vós que amais o Senhor, detestai o mal.Salmos 97.10 ).
Você tem uma boa razão para odiar o mal. Considere quan­to dano e ruína o mal lhe trouxe. Oh, que mundo de injúria o pecado trouxe ao seu coração! O mal o cegava, de modo que você não podia ver a beleza do Salvador. O mal o tornou surdo, para que não ouvisse os amáveis convites do Redentor. O peca­do colocou os seus pés no caminho da perdição e derramou veneno na própria fonte de seu ser. Ele contaminou o seu cora­ção, tornando-o "enganoso... mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto" (Jeremias 17.9). Oh, que criatura era você quando o pecado fez o pior com você, antes da graça divina intervir! Você era herdeiro da ira, assim como os demais. Você seguia a multidão na prática do mal (ver Êxodo 23.2). As­sim éramos todos nós. Todavia, Paulo nos recorda: "Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus" (1 Coríntios 6.11). Temos boas razões para detestar o mal, se olharmos para trás e traçarmos todas as suas realizações mortais. Nossa alma teria se perdido, se o amor do Onipotente não tivesse interferido e nos redimido. O mal é um inimigo que está em atividade agora mesmo, sempre atento para nos causar danos e nos arrastar para a perdição. Portanto, crente, odeie o mal, a menos que você deseje aflição. Se você quer ter seu caminho coberto por espinhos e seu travesseiro cheio de urtiga no de seu leito de morte, então negligencie o odiar o mal; mas se deseja ter uma vida feliz e uma morte tranqüila, então, ande em todos os caminhos da santidade, odiando o mal, até à morte. Se você ama realmente o seu Salvador e deseja honrá-Lo, deteste o mal. Não conhecemos outra cura para um cristão que ama o mal, do que a comunhão abundante com o Senhor Jesus. Se você gasta bastante tempo com Jesus, não pode ficar em paz com o pecado.

8 de set de 2012

O Espirito Santo e o Pecado Imperdoavel


SANTIDADE AO SENHOR
Naquele dia, será gravado nas campainhas dos cavalos: Santo ao SENHOR.(ZACARIAS 14.20) Feliz será o dia em que todas as coisas serão consagradas ao Senhor, e as campainhas do cavalos ecoarão santidade ao Senhor! Esse dia já chegou para mim. Mas, pergunto: eu santifico todas as coisas para Deus? Minhas vestes, quando vestidas ou despidas, me fazem lembrar a justiça de Cristo, meu Senhor? Minhas obras serão realizadas como se as estivesse fazendo para o Senhor? Que hoje minhas vestes sejam a santidade; minha comida, as ordenanças de Cristo; minha casa, um templo; minha mesa, um altar; minha conversa, incenso; e eu mesmo (a), um sacerdote! Senhor, cumpre esta promessa e não permitas que nada para mim seja comum ou impuro. Pela fé, devo esperar por estas atitudes. Crendo que assim acontecerá, serei ajudado (a)a tornar estas atitudes uma realidade, no meu dia a dia. Visto que eu mesmo(a) sou propriedade de Jesus, meu Senhor pode fazer um inventário de tudo que eu tenho, pois tudo Lhe pertence. Eu resolvi provar que isto é verdade, praticando hoje mesmo este princípio. Desde a manhã até ao entardecer, disporei todas as coisas utilizando essa norma bendita e santa. Minhas campainhas ressoarão; e por que não deveriam? Quem possui um direito semelhante ao daquele ao entoar músicas? Todos os meu atos, toda a minha música, toda a minha alegria serão transformadas em santidade e exaltarão o nome do meu Deus Feliz...!

1 de set de 2012

QUANDO DEUS COLOCOU SEU AMOR SOBRE NÓS? .
John Newton contava uma história engraçada e ria disso também, de uma boa senhora que disse a respeito da doutrina da eleição divina: "Ah senhor, o Senhor deve ter me amado antes que eu nascesse, ou então Ele não teria visto nada em mim para amar depois". Estou certo que isso é verdade em meu caso e também com respeito à maioria dos filhos de Deus; pois existe muito pouco para amar em nós depois de nascermos, que, se Ele não nos tivesse amado antes disso, Ele não teria visto razão nenhuma para escolher-nos depois...Porém, desde que Ele nos amou sem terermos feito nada, Ele ainda continua amando-nos sem obras; desde que nossas boas obras não Lhe despertaram a afeição, obras más não podem apagar esse afeto; desde que a nossa retidão não ligou o amor dEle a nós, assim a maldade nossa não poderá romper os vínculos dourados. Ele nos amou segundo Sua graça soberana e ainda nos amará. Todavia deveríamos ter sido consumidos pelo diabo e por nossos inimigos - consumidos pelo mundo, por nossos pecados, por nossas tentações e por outras centenas de modos diferentes, se Deus alguma vez tivesse mudado.Amém que Ele não muda! Como está escrito em EFÉSIOS :"Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado,” - Efésios 1:4-6. Queridos, não precisamos fazer nada para que Deus nos ame... Mas quando experimentarmos esse Amor,faremos coisas das quais nos orgulharemos, sentiremos a Sua alegria e TODA A GLÓRIA SERÁ DADA SOMENTE AO NOSSO SENHOR!.

25 de ago de 2012

QUEM É O ESPÍRITO SANTO?
Primeiro, trate-o como deve ser tratado. Adore-o como o Senhor Deus digno de adoração. Nunca trate o Espírito Santo como se fosse um objeto, nem fale Dele como se fosse uma doutrina, uma influência, um poder,um sopro ou um mito ortodoxo. Reverencie o Espírito, ame-O, e creia Nele com confiança familiar, porém reverente. Ele é Deus, deixe-O ser Deus para você. Aja em conformidade com a obra dele. O marinheiro que vai para o leste não pode criar os ventos a seu bel-prazer, mas ele sabe quando os ventos alísios sopram e aproveita a estação para imprimir velocidade a sua embarcação. Saia ao mar em santo empreendimento quando o vento celestial está a seu favor. Aproveite a maré sagrada enquanto ela avança. Aumente suas reuniões quando sente que o Espírito de Deus as abençoa. Insista na verdade com mais veemência que nunca, quando o Senhor abre ouvidos e corações para aceitá-la. Sempre ao começar, continuar e terminar qualquer e toda boa obra, dependa conscientemente e em verdade do Espírito Santo. Até a consciência de sua necessidade Dele, Ele precisa lhes dar, e as orações com que suplicam por Sua presença devem partir Dele. Descansem apenas Nele e reservem para Ele toda a glória. Tenham o cuidado de louvar o Espírito de Deus do fundo do coração, e gratamente se admirem de que Ele aceite trabalhar a seu lado. Agradem-No ao glorificar Cristo. Honrem-No ao ceder sua pessoa aos impulsos Dele e ao odiar tudo que O entristece. A consagração de todo seu ser é o melhor salmo que pode fazer em louvor Dele. Há algumas coisas de que gostaria que se lembrassem, depois termino. Lembrem-se, o Espírito Santo tem seus meios e métodos, e há algumas coisas que Ele não fará. Lembrem-se, Ele não faz nenhuma promessa de abençoar acordos. Se fizermos acordo com o erro ou o pecado, é por nossa conta e risco. Se fazemos qualquer coisa sobre a qual não temos clareza, se manipulamos a verdade ou a santidade, se somos amigos do mundo, se fazemos provisão para carne, se pregamos com desânimo ou fazemos pacto com enganadores, não temos nenhuma promessa de que o Espírito Santo está conosco. A grande promessa vai em outra direção: "'Saiam do meio deles e separem-se', diz o Senhor. 'Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei e lhes serei Pai, e vocês serão meus filhos e minhas filhas', diz o Senhor Todo- Poderoso" (2 Coríntios 6.17,18).
SEM FÉ É IMPOSSÍVEL AGRADAR A DEUS .
Sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6) "Qual é o principal objetivo do ser humano?" A resposta é: "Glorificar a Deus e alegrar-se nele para sempre." A resposta está totalmente correta, mas seria igualmente verdadeira se fosse mais curta. O principal objetivo do ser humano é "agradar a Deus"; não é necessário dizer que assim ele mesmo fica feliz, porque isso é um fato inquestionável. Nós cremos que o sentido da vida humana, é agradar a Deus, nosso Criador. Quem vive de um modo que agrada a Deus, está fazendo aquilo que contribui mais para seu bem-estar temporal e eterno. Ninguém pode agradar a Deus sem angariar uma profunda felicidade, porque se alguém agrada a Deus é porque Deus o aceita como filho, lhe dá a bênção da adoção, derrama sobre ele generosamente da sua graça, torna-o uma pessoa abençoada nesta vida e lhe garante uma coroa de vida eterna. Por outro lado, se alguém não vive de modo a agradar a Deus, é inevitável que ele traga tristeza e sofrimento para esta vida. Aquele que agrada a Deus está, pela graça divina, viajando em direção à recompensa final de todos os que amam e temem a Deus. Se, portanto, estamos certos ao dizer que agradar a Deus equivale a ser feliz, a única pergunta importante é: Como posso agradar a Deus? Na afirmação do nosso texto há algo muito solene: "Sem fé é impossível agradar a Deus." Isso é como dizer: "Faça o que você puder, esforce-se o mais que puder, viva da melhor maneira que você conseguir, faça os sacrifícios que quiser, seja o mais destacado que conseguir em todas as coisas agradáveis e de boa fama", só que nenhuma dessas coisas pode agradar a Deus se não estiver misturada com fé.

24 de ago de 2012

Cuando La Paciencia De Dios Se Acaba - Hugo Gambetta


O QUE É A FÉ?
A fé se compõe de três coisas: Conhecimento, Concordância e Confiança, ou seja, tomar posse do conhecimento com o qual concordamos e assimilá-lo confiando nele. 1. Comecemos com o início. O primeiro elemento da fé é o CONHECIMENTO. Ninguém pode crer em algo que não sabe. Isso é uma afirmação clara, evidente em si mesma. Se ouço falar de uma coisa que não conheço, não posso crer nela. Para ter fé verdadeira, portanto, a pessoa precisa ter algum conhecimento da Bíblia. Você pode ter certeza de que vivemos em uma época em que não se ensina tanto a Bíblia como antes. Há uns cem anos o mundo estava cheio de intolerância, crueldade e superstição. Nós sempre vamos para os extremos, e agora estamos no outro. Precisa haver certo grau de conhecimento antes que possa haver fé. 2. As pessoas, porém, podem ter conhecimento e não ter fé. Posso saber algo e mesmo assim não acreditar. Por isso a CONCORDÂNCIA precisa acompanhar a fé: isto é, também precisamos concordar que aquilo que sabemos é com toda certeza a verdade de Deus. Bem, para ter fé é necessário não só que eu leia e compreenda as Escrituras, mas que eu as receba em meu coração e na minha mente, como sendo a verdade do Deus vivo... que eu aceite com devoção, de todo o meu coração, toda a Escritura como inspirada pelo Altíssimo. 3. Entretanto, é possível que alguém tenha tudo isso sem que tenha fé autêntica, porque a parte principal da fé está na terceira palavra, ou seja, na CONFIANÇA na verdade. Não simplesmente acreditar nela, mas tomar posse dela e apoiar-se nela para salvação. Descansar na verdade é a palavra que os pregadores antigos usavam. Você entende essa palavra: reclinar-se sobre — dizer: "Isto é verdade. Confio minha salvação nela." A fé verdadeira em sua essência reside nisso — descansar em Cristo. Queridos, SABER que Cristo é o Salvador NÃO me salva; CONFIAR NELE como meu Salvador É QUE VAI ME SALVAR! No entanto, você precisa saber que Cristo morreu pelos nossos pecados; precisa compreender também, e crer... Então, você precisa CRER que Cristo morreu pelo pecado. Crer que Cristo é capaz de te salvar, mas você não será salvo exceto se colocar sua confiança nEle para ser seu Salvador para sempre.!!
CHEGAR A CRISTO
Temos de ir a Cristo com os joelhos dobrados, pois, apesar de ele ser uma porta grande o suficiente para o maior pecador poder passar, essa porta é tão baixa que as pessoas precisam inclinar o rosto até o chão se quiserem ser salvas. Portanto, é dessa fé que precisamos, porque a falta de fé é evidência clara da ausência de humildade. A pessoa que tem fé renunciou a sua justiça própria. Se você colocar um átomo de confiança em si mesmo, você não tem fé; se você se apoiar um pouco que seja em qualquer coisa que não o que Cristo fez, você não tem fé. Se você confia em suas obras, então elas são do anticristo, e Cristo e o anticristo de forma alguma podem andar juntos. Cristo quer tudo ou nada; ele deve ser um Salvador totalmente ou não ser Salvador. Se, então, você tem fé, você pode dizer: "Não tenho nada em minha mão;Na cruz está a minha salvação! A fé é necessária à salvação porque a Escritura nos diz que as obras não podem salvar. Se você não ama a Cristo, você não crê nele, porque crer em Cristo gera amor. E mais uma coisa: quem tem fé autêntica tem obediência autêntica. Se alguém diz que tem fé e não tem obras, está mentindo. Apesar de não confiarmos nas boas obras para salvação, sabemos que a fé sempre gera boas obras. A fé é a mãe de toda a santidade, e não existe mãe que não ame seu filho. As bençãos de Deus são dadas com ambas as mãos. Com uma mão Ele dá o perdão, com a outra dá santidade. E ninguém pode ter uma a menos que tenha a outra...
O QUE O ESPÍRITO SANTO FAZ? ,
O que o Espírito Santo faz? Queridos, que boa ação ele não faz? Ele desperta,convence,ilumina,limpa,guia,preserva,consola,confirmaaperfeiçoa e usa. Quanto pode ser dito de cada uma dessas ações! É ele quem opera em nós para o querer e o fazer. Ele que operou todas as coisas é Deus. Glória seja dada ao Espírito Santo por tudo que realizou em naturezas tão pobres e imperfeitas como a nossa! Nada podemos fazer à parte da seiva de vida que flui para nós de Jesus, a Videira. Aquilo que é de nós mesmos só serve para nos causar vergonha e confusão. Não damos um passo em direção ao céu sem o Espírito Santo. Não guiamos outros para o caminho do céu sem o Espírito Santo. Não temos nenhum pensamento aceitável, nem palavra, nem ato sem o Espírito Santo. Mesmo o levantar dos olhos e da esperança ou a oração exclamatória que exprime o desejo do coração deve ser obra dele. Todas as coisas boas, do começo ao fim, vêm dele e por meio dele. Não há risco de exagero aqui. Contudo, será que traduzimos essa convicção em nossa conduta atual? "Bendito Espírito do Senhor, perdoa-nos por tê-lo desprezado, por tê-lo esquecido, por nosso orgulho auto-suficiente, por resistir a sua influência e apagar seu fogo! Daqui em diante opere em nós de acordo com sua excelência. Faça nosso coração ternamente impressionável, depois nos faça como cera para o sinete e estampe em nós a imagem do Filho de Deus". FELIZ SÁBADO A TODOS OS MEUS AMIGOS!
OBEDECER É MELHOR DO QUE SACRIFICAR
"Cada manhã e tarde um cordeiro era oferecido no santuário como um sacrifício completo de holocausto ( Exodo 29:38-42 ).Cada Sábado, quatro cordeiros eram oferecidos, dois pela manhã e dois no crepúsculo da tarde.Esses sacrifícios simbolizavam uma reconsagração de toda a congregação de Israel, a cada dia, ao serviço de Deus. Isso apontava para Cristo,o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo, que viria. A lição deste símbolo não perdeu o significado para nós, pois "Amar a Deus de todo coração e ao próximo como a si mesmo" excede a tudo que se possa fazer de sacrifícios, promessas, romarias,etc. O coração repleto de amor para com Deus e o próximo é sempre uma oferta aceitável a Deus. Para que o coração seja assim preservado, deve estar repleto da vivificante Palavra de Deus (Salmo 119:11). O Senhor considera o "conhecimento de Deus maior do que holocaustos"(Oséias 6:6).

10 de ago de 2012

UM POVO DIFERENTE .
“Eles não são desse mundo como também eu não sou.” (Jo 17:16). A oração de Cristo foi por um povo especial. Ele declarou que não fazia uma intercessão universal. “É por eles que eu rogo;” ele disse. “não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus.” Lendo essa bela oração do começo ao fim, apenas uma pergunta ocorre às nossas mentes: quem são as pessoas descritas como por “eles” ou “elas”? Quem são esses indivíduos favorecidos, que partilham uma oração do Salvador, são reconhecidos por um amor do Salvador, têm seus nomes escritos nas pedras de seu precioso peitoral, e têm seus caráteres e suas condições mencionadas pelos lábios do Sumo Sacerdote diante do trono nas alturas? A resposta a essa questão é fornecida pelas palavras do nosso texto. O povo por quem Cristo ora, não é um povo deste mundo. Eles são um povo de algum modo vivendo e agindo na contra-mão do mundo, inteiramente diferentes dele. “Eles não são do mundo como eu também não sou.” Queridos, em algum sentido o homem cristão que queremos ser não é desse mundo até mesmo em sua natureza. Eu não quero dizer em sua natureza corrupta e decaída, mas em sua nova natureza. Existe em um cristão, alguma coisa declarada e inteiramente distinta daquela de qualquer outra pessoa. Muitas pessoas acham que a diferença entre um cristão e um mundano consiste nisso: um vai a Igreja duas vezes , o outro não vai mais que uma vez ou até nenhuma; um deles toma a ceia o outro não; um presta atenção às coisas santas, o outro presta muito pouca atenção a elas. Mas isso não faz um cristão. A distinção entre um cristão e um mundano não é meramente externa, mas interna. A diferença é de natureza e não de ações. Um cristão é diferente de um mundano como uma pomba o é de um gralha, ou um cordeiro de um leão. Ele não é do mundo até em sua natureza. Ninguém poderia fazer dele um mundano. As pessoas poderiam fazer o que quisessem, poderiam causar a sua queda em algum pecado temporário, mas não poderiam fazer dele um mundano. Vocês poderiam causar-lhe a apostasia; mas não poderiam fazer dele um pecador, como ele era antes. Ele não é do mundo pela sua natureza. Ele é um homem nascido pela segunda vez; nas suas veias corre o sangue da família real do universo. Ele é um nobre; ele é um filho nascido no céu. A sua liberdade não é daquelas meramente compradas, mas ele tem a sua liberdade em sua natureza de nascido de novo; ele é essencial e inteiramente diferente do mundo. Oxalá sejamos este tipo de pessoa!

8 de ago de 2012

SER ÚTIL AO OUTRO
O qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva. - Salmos 84.6. Estas palavras nos ensinam que o conforto obtido por alguém pode frequentemente se mostrar útil a outrem, assim como os poços de água são usados por uma geração após outra. Lemos um livro repleto de consolações, que se mostra semelhante à lança de Jônatas escorrendo mel. Pensamos que nosso irmão esteve aqui antes de nós, cavou este poço para nós, bem como para ele mesmo. Muitos peregrinos cavaram poços para si mesmos, mas os poços têm provado ser igualmente úteis a outros. Observamos isto nos salmos como: "Por que estás abatida, ó minha alma?" (Salmos 42.5).Viajantes se deleitam em ver as pegadas de alguém em uma praia deserta; amamos ver as pisadas de outros peregrinos, enquanto passam pelo vale árido. Os peregrinos cavam o poço, mas, estranhamente, o manancial se enche a partir do topo, ao invés de a partir da base. Usamos os meios, mas a bênção não vem deles. Cavamos o poço, mas o céu o enche com chuvas. "O cavalo prepara-se para o dia da batalha, mas a vitória vem do SENHOR" (Provérbios 21.31).
VOCÊ ORA DE VERDADE? !
Em tempos de perigo e aflição podemos correr para Deus da forma como estamos, assim como a pomba voa para uma fenda na rocha, mesmo que suas penas estejam arrepiadas; mas em tempos normais não deveríamos nos aproximar dEle com espírito despreparado, assim como uma criança não se aproxima do seu pai pela manhã sem antes ter lavado o rosto. Veja o exemplo do sacerdote no passado:ele tinha um sacrifício para oferecer, porém não se apressava para o pátio dos sacerdotes a fim de picar o novilho com o primeiro machado em que pudesse pôr a mão. Pelo contrário quando se levantava lavava seus pés na bacia de bronze, colocava suas vestimentas e se enfeitava com seus trajes sacerdotais. Então ele se achegava ao altar com sua vítima adequadamente dividida de acordo com a lei. Atualmente todo este ritual foi superado, mas a verdade que ele ensinava permanece a mesma. Nossos sacrifícios espirituais devem ser ofe­recidos com santo cuidado. Deus nos livre de que nossa oração seja somente saltar da cama, ajoelhar-nos e dizer qualquer coisa que venha à mente. Pelo contrário, que possamos esperar no Senhor com santo temor e reverência. Veja como Davi orou quando Deus o abençoou - ele entrou na presença do Senhor. Compreenda isso. Ele não ficou de fora a uma certa distância, porém entrou na presença do Senhor e sentou-se (pois sentar-se não é posição errada para orar, ainda que critiquem contra isso) e uma vez sentado, calma e tranqüilamente diante do Senhor, começou a orar. Todavia, ele não fez isso sem antes pensar na bondade divina. Dessa maneira chegou ao espírito de oração. Daí, pela assistência do Espírito Santo, abriu sua boca. Oxalá buscássemos mais freqüentemente o Senhor desse modo!

4 de ago de 2012

NO DIA DO MAL “...meu refúgio és tu no dia do mal” (Jeremias 17:17).
O caminho do cristão nem sempre é brilhante e ensolarado; ele tem suas épocas de escuridão e tormenta. É certo que está escrito na Palavra de Deus " Os seus caminhos são caminhos deliciosos, e todas as suas veredas, paz." (Pv. 3:17), e é uma grande verdade que a religião é calculada para dar ao homem tanto felicidade na terra quanto gozo no céu; mas a experiência nos diz que, se o percurso do justo é "como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito" (Pv. 4:18), às vezes, então, essa luz fica obscurecida. Em certas épocas as nuvens encobrem o sol do crente, e ele anda na escuridão sem ver a luz. Há muitos que se regozijam na presença de Deus durante algum tempo; se aquecem no sol dos primeiros estágios de sua carreira cristã; caminham por "pastos verdejantes" junto de "águas tranqüilas", mas de repente descobrem que aquele céu glorioso está cheio de nuvens; ao invés de andar pela terra de Gósen, agora eles têm que andar pelas areias do deserto; em lugar de água doce, encontram correntes tortuosas, de águas amargas, e dizem: "Se eu fosse filho de Deus, com certeza isto não aconteceria." Oh! não digas isto, tu que estás andando na escuridão. Os melhores santos de Deus precisam beber bebidas amargas; os mais queridos de Seus filhos precisam suportar a cruz. Nenhum cristão gozou prosperidade infinita; nenhum crente pode manter o tempo todo sua harpa longe do salgueiro (Sl. 137). Talvez a princípio o Senhor lhe tenha dado um caminho suave e sem nuvens, pois você era frágil e inseguro. Ele amainava o vento para a ovelha tosquiada; mas agora que está mais forte em sua vida espiritual, você precisa ter a experiência mais madura e mais difícil dos filhos adultos de Deus. Precisamos de ventos e tempestades para exercitar nossa fé, para quebrar o galho podre da autodependência, e para nos enraizarmos com mais firmeza em Cristo. O dia do mal nos revela o valor da nossa gloriosa esperança.

25 de jul de 2012

ALICERCE SEGURO
Precisamos pregar o evangelho de modo tão distinto que as pessoas saibam o que estamos pregando. "Se a trombeta não emitir um som claro, quem se preparará para a batalha?" (1 Coríntios 14.8). Depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar - 1 Pedro 5.10. Você já contemplou o arco-íris quando ele se mostra no céu: gloriosas são suas cores e raras suas nuanças. E lindo, mas logo desaparece. O arco-íris não é permanente. Como pode acontecer isso? Como pode perdurar um glorioso espetáculo feito de transitórios raios de sol e passageiras gotas de chuva? As virtudes do caráter cristão não devem ser semelhantes ao arco-íris em sua beleza momentânea, mas, pelo contrário, devem ser firmes, estáveis, duradouros. Procure fazer com que toda coisa boa que você pos¬sui seja permanente, firme. O seu caráter não deve assemelhar-se a uma escrita feita na areia, e sim a uma inscrição gravada na rocha. Não seja a sua fé "a construção de uma visão sem alicerce", mas que seja construída de um material capaz de suportar o terrível fogo que consumirá madeira, feno e palha do hipócrita. Seja uma pessoa arraigada e fundamentada no amor (ver Efésios 3.17).
CÃES OU RAPOSAS? OVELHAS OU LOBOS? !
Hoje, temos a nossa volta uma classe de homens que pregam Cristo e até o evangelho, mas depois eles pregam muitas outras coisas que não são verdade e assim destroem todo o bem que entregam e levam os homens ao erro. Eles querem ser classificados como "evangélicos" e, na verdade, são antievangélicos. Olhe bem para esses senhores. Ouvi dizer que uma raposa, quando acossada de perto pelos cães sabe fingir que é um deles e corre com a matilha. Isso é o que certos homens visam hoje: as raposas querem passar por cães. Mas no caso da raposa, seu cheiro forte a trai, e os cães logo a descobrem, do mesmo modo, o cheiro da doutrina falsa não é facilmente ocultado, e a presa não a segue por muito tempo. Há ministros que é difícil saber se são cães ou raposas; mas todos os homens devem saber de que espécie somos ao longo de nossa vida e não ter dúvida em relação àquilo que cremos e ensinamos. Não hesitemos em falar nas palavras mais robustas que possamos encontrar e nas sentenças mais claras que pudermos formar, aquilo que mantemos como verdade fundamental!

23 de jul de 2012

NA CONTRAMÃO DO MUNDO
Está procurando, dia após dia, viver acima do mundanismo, da avareza e da soberba da vida? Lembre-se de que foi por esse motivo que você foi enriquecido com todos os tesouros de Deus. Não permita que todo o abundante tesouro da graça seja desperdiçado por você mesmo. Siga a santidade; ela é a coroa e a glória do crente. Uma igreja sem santidade é inútil para o mundo e não recebe apreciação da parte dos homens; é uma abominação, uma alegria para o inferno e um aborrecimento para o céu. Os piores males que foram trazidos ao mundo surgiram por intermédio de uma igreja sem santidade. Você é um sacerdote de Deus — viva de acordo com essa posição. Você é um eleito de Deus — não se associe com o pecado. O céu é a sua herança. Viva como um ser celestial e você comprovará que possui a fé verdadeira em Jesus. Não pode haver fé no coração, a menos que exista santidade no viver