26 de fev de 2012

A HISTÓRIA DA HUMANIDADE E A BÍBLIA


Eu Sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-poderoso” (Ap 1:8).

Pensamento-chave: Nosso Deus atua na história e por meio dela. Dessa forma, Ele nos deu forte evidência para a fé.

A história humana é uma série de eventos sem sentido? Ou há um rumo central em direção a um objetivo específico, tudo de acordo com um plano? A Bíblia deixa claro que a segunda opção é a verdadeira. Os escritores da Bíblia, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, insistem em afirmar que Deus dirige a história e Se revela nela.

No entanto, nem tudo na história revela a vontade de Deus: os seres humanos são livres para fazer más escolhas, que acabam influenciando a história. A questão é: o fato de que Deus atua na história não significa que Ele causa tudo que acontece. Em vez disso, significa que, apesar das maquinações e da maldade do ser humano, Deus está presente, executando Sua vontade soberana e trará a história da humanidade a um fim grandioso e glorioso.

Os cristãos acreditam que os escritores bíblicos atuavam dentro de um sistema que Deus revelou e que Ele os inspirou a registrar os eventos mais significativos da história humana. Deus muitas vezes provia até mesmo a interpretação desses eventos para que entendêssemos seu significado.
Em toda a Bíblia, os profetas usam a expressão “a Palavra do Senhor” (ou equivalentes, como “assim diz o Senhor”, “diz o Senhor”, e outras). Em resumo, o que eles estão dizendo é: “Não sou eu que estou falando essas verdades para você. Deus é quem está falando através de mim. Então, é melhor você ouvir.”

Não importa se a trajetória humana pareça muito caótica, ou aparentemente fora de controle, ela não se desenrola em um vácuo. Há uma história por trás dela, um drama, uma luta entre dois princípios radicalmente diferentes. Estamos falando, sem dúvida, sobre o grande conflito. Somente com esse pano de fundo podemos começar a entender a história humana e o significado de tudo.

A BÍBLIA E A SUA HISTÓRIA

A Bíblia é a mais antiga e abrangente história… Somente nela é apresentada a história da humanidade, não maculada pelo orgulho e preconceito humanos.

O mostrador circular de um relógio pode ser enganoso. Enquanto os ponteiros giram repetidamente, eles podem dar a ilusão de que o tempo segue em um ciclo. Mas essa não é a realidade. O fato é que a vida humana corre em uma linha, não em um círculo repetitivo. De acordo com a Bíblia, o tempo é um caminho de sentido único.
“Nos anais da história humana o crescimento das nações, o surgimento e queda de impérios, aparecem como dependendo da vontade e façanhas do homem. O desenvolvimento dos acontecimentos, em grande parte, parece ser determinado por seu poder, ambição ou capricho.
Na Palavra de Deus, porém, é afastada a cortina e contemplamos ao fundo, em cima, e em toda a marcha e contramarcha dos interesses, poderio e paixões humanas, a força de um Ser todo misericordioso, a executar, silenciosamente, pacientemente, os conselhos de Sua própria vontade.
Aceite a Bíblia como sendo a Palavra de Deus; Creia NELA INTEIRAMENTE e não tente interpretá-la por si mesmo(a); Peça orando a orientação do Espírito Santo, para entender as palavras e conselhos, não como você quer e acha que pode ser,Deus mostra e como Ele quer; Submeta-se a vontade de Deus;Entregue-se diariamente a Deus e estude a Bíblia de forma coerente, por temas (A Bíblia não é um livro qualquer, que deve ser lido do começo ao fim, sequencialmente...é um pouco aqui, um pouco ali).
Uma dica: Para entender,você deve ter uma Bíblia com Chave Bíblica, que mostra os temas e aí você esgota tudo que ela diz sobre aquele determinado tema.
Depois leia todo o Novo Testamento, começando pelos Evangelhos.
Não Leia Apocalipse junto,pare depois de Judas...
Vá ao Velho Testamento e comece a ler. Deixe Daniel para ler por último, junto com o Apocalipse. Assim, acredito ser uma forma fácil de entender e aprender as Profecias,além dos estudos direcionados para os Temas que você quer saber.

Sites Sugeridos: jesusvoltara.com.br; redemaranatha.org.br; novotempo.org.br

ACREDITAR É DAR CRÉDITO, MAS CRER É CONFIAR!


Você acredita ou CRÊ em Jesus? Você acredita nele, porque as coisas que você presencia que Ele fez são de fato grandiosas? Ou você é capaz de CRER, simplesmente pelo seu maravilhoso amor? É admirável a forma como os seres humanos pensam em outro ser humano. Muitas vítimas de fraudes e golpes existem apenas porque eles confiam em promessas humanas, vendendo ilusões palavras bonitas, mas não são capazes de CRER no Senhor Jesus.
Algumas pessoas dizem, eu Acredito em Deus, mas não são capazes de CRER E CONFIAR Nele, porque CRER É CONFIAR INTEIRAMENTE...ACREDITAR é dar crédito a algo, E CRER é confiar que aquilo que você acredita de fato te responde.
Segundo- a crença em Jesus, específicamente trás outros envolvimentos. JESUS DISSE que quem Nele CRER, fará as obras que ele fez...

Faça deste um dia de fé. Acredite e creia em Jesus com todo seu coração, embora, aparentemente, não têm razão para fazê-lo. CREIA, simplesmente. Mas, esteja preparado(a) para ver os grandes feitos prodigiosos que ele pode fazer em sua vida.
E lembre-se: "E viu Israel a grande obra que o Senhor fez sobre os egípcios, as pessoas temiam ao Senhor, e CRERAM no Senhor e Seu servo Moisés"

"Amarás, pois, ao SENHOR teu Deus, e guardarás as suas ordenanças, e os seus estatutos, e os seus juízos, e os seus mandamentos, todos os dias.
E hoje sabereis que falo, não com vossos filhos, que o não sabem, e não viram a instrução do SENHOR vosso Deus, a sua grandeza, a sua mão forte, e o seu braço estendido;Nem tampouco os seus sinais, nem os seus feitos, que fez no meio do Egito a Faraó, rei do Egito, e a toda a sua terra;Nem o que fez ao exército dos egípcios, aos seus cavalos e aos seus carros, fazendo passar sobre eles as águas do Mar Vermelho quando vos perseguiam, e como o SENHOR os destruiu, até ao dia de hoje;
Nem o que vos fez no deserto, até que chegastes a este lugar;
E o que fez a Datã e a Abirão, filhos de Eliabe, filho de Rúben; como a terra abriu a sua boca e os tragou com as suas casas e com as suas tendas, como também tudo o que subsistia, e lhes pertencia, no meio de todo o Israel;
Porquanto os vossos olhos são os que viram toda a grande obra que fez o SENHOR.
Guardai, pois, todos os mandamentos que eu vos ordeno hoje, para que sejais fortes, e entreis, e ocupeis a terra que passais a possuir;
E para que prolongueis os dias na terra que o SENHOR jurou dar a vossos pais e à sua descendência, terra que mana leite e mel.(Deuteronômio 11:1-9)

UMA QUESTÃO DE CONSCIÊNCIA



Em questões de consciência, a alma deve ser deixada livre. Ninguém deve controlar o espírito de outro, julgar por outro, ou prescrever-lhe o dever. Deus dá a toda alma liberdade de pensar, e seguir suas próprias convicções. "Cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus." Rom. 14:12. Ninguém tem direito de imergir sua individualidade na de outro. Em tudo quanto envolve princípios,"cada um esteja inteiramente seguro em seu próprio ânimo". Rom. 14:5. No reino de Cristo não há nenhuma orgulhosa opressão, nenhuma obrigatoriedade de costumes. Os anjos do Céu não vêm à Terra para mandar, e exigir homenagens, mas como mensageiros da misericórdia, a fim de cooperar com os homens em erguer a humanidade.
Os princípios e as próprias palavras do ensino do Salvador permaneceram, em sua divina beleza, na memória do discípulo amado. Até seus derradeiros dias, a preocupação do testemunho do apóstolo às igrejas, era: "Esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros." "Conhecemos a caridade nisto: que Ele deu a Sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos." I João 3:11 e 16.
Era esse o espírito que dominava a igreja primitiva. Depois do derramamento do Espírito Santo, "era um o coração e a alma dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria". "Nem havia entre eles necessitado algum." "E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça." Atos 4:32, 34 e 33.

21 de fev de 2012

VIVER NA CARNE OU VIVER NO ESPÍRITO?


Em Romanos 8 ESTÁ ESCRITO:

Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.
... Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.
Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;
Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser.
Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.
...De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.
Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.Ver mais

SÓ ASSISTINDO,MAS NÃO PARTICIPANDO!


Algumas pessoas acham que porque já conhecem a Cristo e são batizadas, já estão salvas para sempre, não importando o que fazem ou como vivam,acham que a Graça de Cristo é uma graça barata, disponível para sempre, e mesmo pecando e voltando ao pecado, reincidentemente, elas poderão ser salvas,sem precisar mais recorrer a CRISTO...nem ser obedientes a Sua Lei.
...Infelizmente, ainda não se abriram os olhos espirituais para ler ROMANOS 6, onde Paulo discute sobre a GRAÇA, nos dizendo que QUEM ANDA COM
CRISTO,TEM O ESPÍRITO DE DEUS, E QUE SOMOS SALVOS PELA GRAÇA, MAS QUE TEMOS DE PERMANECER LUTANDO PARA VIVER FORA DO PECADO.
Ora, para vivermos fora do pecado,precisamos ser obedientes a Palavra, para que ao estudarmos, obedeçamos à Lei de Deus, e ela mostre-nos o pecado, a fim de que possamos nos arrepender e voltarmos para Deus!
Queridos, isso é estar na "contramão do mundo"...Ser diferentes mesmo.E assumir que é separado do mundo...
Não se pode ficar em "cima do muro", como hoje existem muitos professos crentes que querem servir a Deus, sim!E.. também "dar uma provadinha nas coisas do mundo"...Um pouco aqui, um pouco lá...Estes, infelizmente, ainda não entenderam ROMANOS 6, orientados pelo Espírito Santo.
Quantos crentes postam sobre Carnaval, vão ver desfiles, torcem por escolas de samba, passam horas na frente da TV vendo os desfiles e coisas que não agradam a Deus, poluindo seus sentidos, com a desculpa de que querem "ver o que está acontecendo no mundo" e ainda comentam no Face...

SANTIDADE: CHEGOU O TEMPO.

Vejamos o que ROMANOS 6:12 a 23 NOS DIZ:

"Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais de...baixo da lei, mas debaixo da graça.
Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?
Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.
Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação.Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres da justiça. E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte. Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

DOMINANDO A ARTE DE VIVER

Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dEle graças a Deus Pai.( Colossenses 3:17).
Um dos maiores erros que muitos cristãos cometem é dividir o tempo entre “sagrado” e “secular”. Pensam que durante o tempo sagrado Deus está próximo e o comportamento deles deve refletir a Sua presença. Durante o período secular, n...o entanto, de alguma forma, Deus é removido, e as ações deles assumem uma característica diferente.
Paulo, porém, disse que tudo o que fizermos – a qualquer hora, em qualquer lugar – deve ser feito em nome do Senhor Jesus Cristo, em atitude de gratidão. Ou seja, deve ser feito por meio de ações de graça.
O culto não é um compromisso que ocorre uma vez por semana. Ao dominarmos a arte de viver através do Espírito e em graça, nossa vida se torna um culto. Nosso trabalho se torna um culto. Se Jesus viesse à Terra novamente e quiséssemos levá-Lo à igreja, creio que Ele diria: “Não; leve-Me para o local em que você trabalha.”
Um amigo partilhou comigo a seguinte citação que, apesar de não mencionar o nome de Deus, expressa a sabedoria que eu tanto busco:

Um mestre na arte de viver
Faz pouca distinção
Entre o trabalho e o lazer,
Entre a mente e o corpo,
Entre a educação e a recreação,
Entre o amor e a religião.
Dificilmente sabe distinguir uma coisa da outra.
Almeja, simplesmente, a excelência em tudo que faz,
Deixando para aos demais
A tarefa de decidir se está trabalhando ou se divertindo.
Ele acredita que está sempre
Fazendo as duas coisas ao mesmo tempo.

Isso se tornará muito mais real se Deus estiver no centro de nossa vida! Quando vivemos na graça, a vida inteira é transformada, seja no trabalho ou no lazer.

FAÇA O QUE EU DIGO...MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO...


Jesus é honrado ou desonrado pelas palavras e o comportamento de Seus professos seguidores. Importa conservar puro e santo o coração, pois dele procedem as saídas da vida. Se o coração é purificado pela obediência da verdade, não deve haver nenhuma preferência egoísta, nenhum motivo corrupto. Não haverá parcialidade, não haverá hipocrisia;nada de c...ima do muro; meio-crente.
No atual estado da sociedade, com a frouxidão moral, não só dos jovens mas dos de idade e experiência, grande é o risco de tornarmo-nos descuidosos, e darmos especial atenção aos apelos da carne, as paixões, aos favoritos, criando assim inveja, ciúme, ruins suspeitas. Poucos, porém, compreendem que afugentam o Espírito de Deus com seus pensamentos e sentimentos egoístas, sua conversa frívola e superficial, seus modos grosseiros e mundanos, querendo ficar mais parecidos com todos - para serem aceitos - e perdendo o senso de cristão.
Se a graça de Cristo se achasse implantada em seus corações e, aprofundasse as raízes até o solo bom, dariam frutos de caráter inteiramente diverso. Haveria coerência entre o modo de agir e o discurso...
Só o poder convertedor de Deus é capaz de estabelecer princípios puros no coração, de modo que o maligno nada encontre que assaltar. A pureza de linguagem e a verdadeira cortesia cristã devem estar continuamente em prática.

19 de fev de 2012

NÃO BASTA CRER EM DEUS...


Tem sido a obra especial de Satanás levar o homem caído a rebelar-se contra o governo de Deus, e tem tido muito sucesso em seus esforços. Ele tem procurado obscurecer a lei de Deus, a qual, em si, é bem clara. Tem manifestado especial aversão ao quarto preceito do Decálogo, porque este define o Deus vivo, o Criador dos céus e da Terra. Há um desvio dos mais claros preceitos de Deus, para a aceitação de fábulas de ateus.

O homem ficará sem desculpa. Deus lhe deu suficientes evidências em que basear a fé, se quiser crer. Nos últimos dias a Terra quase estará destituída de verdadeira fé. Pelo mais insignificante pretexto, a Palavra de Deus será considerada indigna de confiança, ao passo que se aceitarão os argumentos humanos, embora estejam em oposição aos claros fatos das Escrituras. Homens procurarão explicar a obra da criação, que Deus nunca revelou, pelas causas naturais. Mas a ciência humana não pode descobrir com mais facilidade os segredos do Deus do Céu e explicar as estupendas obras da criação, que constituíram um milagre do poder do Onipotente, do que mostrar como Deus veio à existência.

"As coisas encobertas são para o Senhor, nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos, para sempre." Deut. 29:29. Os caminhos de Deus não são como os nossos caminhos, nem os Seus pensamentos como os nossos pensamentos. A ciência humana jamais poderá explicar Suas obras prodigiosas. Deus determinou que homens, animais e árvores, muitas vezes maiores dos que agora existem sobre a Terra, e outras coisas, fossem sepultados na Terra por ocasião do Dilúvio, e preservados ali, para evidenciar ao homem que os habitantes do mundo antigo pereceram numa inundação. Deus tencionava que o descobrimento dessas coisas na Terra estabelecesse a fé dos homens na história inspirada. Mas os homens, com o seu vão raciocínio, fazem mau uso dessas coisas que, de acordo com o desígnio de Deus, deviam levá-los a exaltá-Lo.

EXALTAI-O COMO CRIADOR


O dever de adorar a Deus se baseia no fato de que Ele é o Criador, e que a Ele todos os outros seres devem a existência. E, onde quer que se apresente, na Bíblia, Seu direito à reverência e adoração, acima dos deuses dos pagãos, enumeram-se as provas de Seu poder criador. "Todos os deuses dos povos são coisas vãs; mas o Senhor fez os céus." Sal.96:5. "A quem pois Me fareis semelhante, para que lhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os olhos e vede quem criou estas coisas." "Assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a Terra, e a fez; ... Eu sou o Senhor, e não há outro." Isa. 40:25 e 26; 45:18. Diz o salmista: "Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele, e não nós que nos fez povo Seu." "Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos! Ajoelhemo-nos diante do Senhor que nos criou." Sal. 100:3; 95:6. E os seres santos que adoram a Deus nos Céus, declaram porque Lhe é devida sua homenagem: "Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder porque Tu criaste todas as coisas." Apoc. 4:11.

18 de fev de 2012

VAI E NÃO PEQUES MAIS...

Quando deixamos de ouvir a voz do Espírito Santo, é porque já estamos em mediocridade espiritual há muito tempo, sem orar, sem se alimentar da Palavra. Contudo, o Espírito Santo de Deus, em sua infinita misericórdia, corrige os filhos que ama e os exorta a se levantarem, olhar para o foco que é Jesus e segui-lo, pois o cair é do homem, mas o levantar é de Deus.
E neste processo de se levantar, Satanás tem ganho muitas vidas porque o pecador não se acha digno de perdão. Há um complexo de culpa excessivo que errôneamente se coloca na posição superior à de Deus e dá o veredito de : Culpado.
Isto é mais uma artimanha do inimigo: deixá-lo preso ao pecado. A palavra de Deus é justa, verdadeira: Quando o arrependimento é real, Deus não se lembra mais do nosso pecado, os lança nas profundezas do mar. Então por que ficar se martelando, e se culpando, se já se arrependeu sinceramente e nunca mais quer repetir o erro?
Reaja, olhe para o foco, se levante em nome de Cristo Jesus e NÃO PEQUES MAIS NISSO.Porque quando nos arrependemos e somos perdoados, temos vitória sobre o pecado determinado, aquele pelo qual pedimos perdão. Isso não significa que nunca mais pecaremos outros pecados,entendem? Mas o problema é que queremos nos levantar sozinhos, mas Jesus diz que: “Sem mim, nada podeis fazer”. Então, reconheça que errou, peça perdão e esqueça...Peça auxílio ao Espírito Santo, para lhe ajudar a continuar a vencer o pecado.É assim que vencemos, e é dia a dia, pela graça e pelo poder de Deus.Nunca sozinhos.

PARA REFLEXÃO



Para reflexão: “Não porei coisa má diante dos meus olhos” (Salmo 101:2).

“A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz” (Mateus 6:22).

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Provérbios 4:23).

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Filipenses 4:8).

AMIGO(A),NÃO SE ILUDA:NÃO HÁ NENHUMA PARTE DE BEM NO MAL, NEM HÁ NENHUMA PARTE DE MAL NO BEM. E Esse negócio de I CHING, que é um peixinho preto com um pontinho branco dentro... e um peixinho branco com um pontinho preto... é do maligno.

QUERIDOS,OU HÁ PRESENÇA DO MAL E TOTAL AUSÊNCIA DO BEM, OU HÁ PRESENÇA DO BEM E AUSÊNCIA DO MAL...O QUE PASSA DISSO, É A PERMISSÃO E A AUTORIDADE QUE DAMOS AO MALIGNO DE NOS SEDUZIR, QUANDO PISAMOS NO TERRENO ENCANTADO DO INIMIGO DE DEUS! E NESTE MOMENTO,ESTAMOS POR NOSSA CONTA....DEUS NÃO INTERFERE NO NOSSO LIVRE ARBÍTRIO...
ELE NÃO OCUPA O MESMO ESPAÇO QUE SATANÁS.SAIBA DISSO E CUIDE-SE.

DESOBEDIENTES AO CONSELHO DIVINO


A primeira grande empreitada do diabo contra a raça humana está descrita em Gênesis 6:2: “... vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas, tomaram para si mulheres, as que, entre todas, mais lhe agradaram”.
O namoro e casamento dos filhos de Deus (descendência de Sete e Enos) com as filhas dos homens (descendentes de Caim) trouxe como conseqüência a corrupção do gênero humano: “Então, disse o Senhor: O meu Espírito não agirá para sempre no homem, pois este é carnal...” (Genesis. 6:3).
Este foi o grande pecado que desencadeou a maior desgraça humana, ao ponto de lermos na Bíblia: “se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou o coração” (v. 6).
Deus infelizmente teve que destruir a humanidade que se agarrou ao pecado.
Depois do dilúvio novamente há um povo separado, são os que aceitam fazer a vontade de Deus e testemunhar do Seu amor.Este povo agora tem um nome: Israel. Depois de serem libertados do Egito, em direção a uma terra prometida por Deus, novamente Satanás procura destruí-los.
Depois de tentar amaldiçoar a igreja de Deus três vezes por meio de Balaão, o inimigo de Deus executa sua grande estratégia infalível: “jugo desigual”.
“Habitando Israel em Sitim, começou o povo a prostituir-se com as filhas dos moabitas” (Números. 25:1). Daí começa a idolatria do povo. Resultado: vinte e quatro mil mortos pelo castigo divino!
Agora na terra prometida novamente a história se repete: “Habitando, pois, os filhos de Israel no meio dos cananeus... tomaram de suas filhas para si por mulheres e deram as suas próprias aos filhos deles; e rendiam culto a seus deuses” (Juízes 3:6).
Sansão, o homem mais forte do mundo, se torna o mais débil, e de juiz do povo passa a um escravo, quando capturado por essa armadilha maligna: “jugo desigual”.
Este plano satânico é tão bom, que nem o homem mais sábio do mundo escapou: “Ora, além da filha de Faraó, amou Salomão muitas mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas... mulheres das nações de que o Senhor havia dito aos filhos de Israel: Não caseis com elas, nem casem elas convosco, pois vos perverteriam o coração, para seguires os seus deuses” (I Reis 11:1 e 2).
É quase inacreditável que o mesmo homem que se tornou rei de Israel e construiu o templo do Senhor “seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e a Milcom, abominação dos amonitas” (v.5).
Sobre o casamento de Salomão com uma mulher egípcia, note qual o pensamento de Deus: “Do ponto de vista humano, este casamento, embora contrário aos ensinamentos da lei de Deus, parecia provar-se uma bênção; pois a esposa pagã de Salomão se converteu e uniu-se com ele na adoração ao verdadeiro Deus... Fazendo, porém, aliança com uma nação pagã, e selando o pacto pelo casamento com a princesa idólatra, Salomão temerariamente desconsiderou a sábia provisão que Deus fizera para manter a pureza de Seu povo. A esperança de que sua esposa egípcia se convertesse era apenas uma débil escusa para o pecado” (E. G. White, Profetas e Reis, 53 – 55).
Em II Coríntios 6:14-15 lemos: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?”
Se você já namora um incrédulo(a) darei uma sugestão: dê a ele(a) através de um estudo ministrado por outra pessoa a oportunidade de aceitar Jesus.

A PONTE SOBRE O ABISMO

O homem foi originariamente dotado de nobres faculdades e de um espírito bem equilibrado. Era um ser perfeito, e estava em harmonia com Deus. Seus pensamentos eram puros, santos os seus intentos. Mas pela desobediência, suas faculdades foram pervertidas, e o egoísmo tomou o lugar do amor. Sua natureza tornou-se tão enfraquecida pela transgressão que lhe era impossível, em sua própria força, resistir ao poder do mal. Fez-se cativo de Satanás, e assim teria permanecido para sempre se Deus não tivesse intervindo de modo especial. Era desígnio do tentador frustrar o plano divino quanto à criação do homem, e encher a Terra de miséria e desolação. E todo este mal ele apontava como conseqüência da criação do homem por Deus.
Em seu estado de inocência mantinha o homem feliz comunhão com Aquele "em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência". Col. 2:3. Depois de pecar, porém, já não podia encontrar alegria na santidade, e procurou esconder-se da presença de Deus. Tal é ainda hoje o estado do coração não convertido. Não está em harmonia com Deus e não encontra prazer na comunhão com Ele. O pecador não poderia sentir-se feliz na presença de Deus; esquivar-se-ia ao contato dos seres santos. Se lhe fosse permitido entrar no Céu, este nenhuma alegria lhe proporcionaria. O espírito de abnegado amor que ali reina - onde cada coração reflete o Infinito Amor - não encontraria eco em sua alma. Seus pensamentos, seus interesses, seus motivos seriam bem diferentes dos que animam os imaculados habitantes dali. Seria uma nota discordante na melodia celeste. O Céu ser-lhe-ia um lugar de suplícios; almejaria ocultar-se daquele que ali é luz e centro de todas as alegrias. Não é um decreto arbitrário da parte de Deus que veda o Céu aos ímpios; estes são excluídos por sua própria inaptidão para dele participar. A glória de Deus ser-lhes-ia um fogo consumidor. Prefeririam a destruição, para serem escondidos da face dAquele que morreu para os redimir.
É-nos impossível, por nós mesmos, escapar ao abismo do pecado em que estamos mergulhados. Nosso coração é ímpio, e não o podemos transformar. "Quem do imundo tirará o puro? Ninguém!" Jó 14:4. "A inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser." Rom. 8:7.

OS TRÊS DIGNITÁRIOS DO CÉU

A teoria de que Deus é uma essência que penetra toda a natureza é aceita por muitos que professam crer nas Escrituras; mas, se bem que revestida de belas roupagens, essa teoria é perigosíssimo engano.Se Deus é uma essência que permeia toda a natureza, habita por conseguinte em todos os homens; e, para atingir a santidade, o homem não tem senão que desenvolver o poder que está dentro dele mesmo.
Seguidas até sua conclusão lógica, essas teorias [panteísmo, etc.,]removem a necessidade da expiação, tornando o homem seu próprio salvador.Os que as aceitam estão em maior risco de vir afinal a considerar a Bíblia inteira como uma ficção.A revelação que Deus de Si mesmo deu em Sua Palavra é para nosso estudo. Esta, podemos procurar compreender. Mas além disto não devemos penetrar.Ninguém se deve entregar a especulações com referência a Sua natureza. A esse respeito, o silêncio é eloqüente. O Onisciente está acima de discussão. (A Ciência do Bom Viver, págs. 428 e 429).

11 de fev de 2012

SOU FILHO(A) DE DEUS E AGORA?

Coisas grandiosas passam a acontecer na vida de quem se decide ou já se decidiu por Jesus:
1. O relacionamento com Deus não é mais de um pecador com um Juiz justo, mas a relação de um filho com seu Pai:
“Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo” (1 João 3.1).

2. Filhos de Deus são amados do Pai celestial. O amor que Ele tem por nós não é um amor volúvel e inconstante,mas um amor eterno. Quando você abre seus olhos pela manhã e quando os fecha ao dormir, seu primeiro e seu último pensamento devem ser: “Sou aceito por Deus e amado por Ele com amor eterno!” Romanos 8.38-39 nos mostra toda a abrangência e a grandeza desse amor: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

3. Você adquiriu uma posição completamente nova, pois passou a ser nova criatura. “Começar tudo de novo”, é o desejo de muitas pessoas. Isso torna-se possível entregando a vida a Jesus. E assim, “se alguém está em Cristo é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Coríntios 5.17).

4. Agora você pode levar a Jesus todos os dias seus problemas e suas dificuldades: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém,sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente
em Cristo Jesus”(Filipenses 4.6-7)
Quem, além de Jesus, poderia fazer-lhe uma oferta dessas?

5. Você pode ter certeza: “Tenho um Deus que é fiel, permanece fiel e cumpre Suas promessas.” A garantia de alcançar o alvo não está em você, mas no Senhor. Você
pode confiar totalmente nEle nos dias bons e nos dias maus. Ele não o abandona: “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus” (Filipenses 1.6).

6. Você pode ter a certeza que qualquer pecado do passado, grande ou pequeno, leve ou pesado, conhecido “Se alguém está em Cristo é nova criatura; as coisas antigas já
passaram; eis que se fizeram novas” (2 Coríntios 5.17) ou secreto, está perdoado se você o confessou com sinceridade e pediu perdão de todo o coração. Através deste perdão perfeito, pleno e completo, você também estará liberto de toda e qualquer amarra oculta ou demoníaca. A partir de agora você não estará mais debaixo do poder de Satanás, mas passará a viver debaixo do domínio de Jesus: “Tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós, e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz” (Colossenses 2.14-15).

O TEMPO AGORA É OPORTUNO!

Todas essas profecias somente podem referir-se a um único homem. Ele já cumpriu a maior parte delas, e da mesma forma cumprirá também as que ainda faltam: Jesus, o homem de Nazaré, o Filho do Deus vivo!
Ninguém além dEle, em toda a história do mundo, pode reivindicar para si esse direito. E Ele, este único, incomparável e maravilhoso Senhor, chama a você : “o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora” (João 6.37). Para onde iremos, senão a Jesus?
“Quem faz parte dos Seus”, quem pertence a Jesus? A Bíblia nos dá uma resposta muito clara. O Senhor ressurreto diz:
• “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” (Apocalipse 3.20).
• “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome” (João 1.12).
• “Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o filho de Deus não tem a vida” (1 João 5.12).
Aquele, portanto, que conscientemente decide receber a Jesus em seu coração passa a ser propriedade Sua – sobre a qual Ele tem direitos – e passa a fazer parte da
família de Deus. Tal pessoa é um filho de Deus. Você é um deles? Se a resposta é não, então você deveria ainda hoje tomar a decisão de segui-lO.

AS PROFECIAS CUMPRIDAS



As profecias do Antigo Testamento sobre o Messias têm seu cumprimento em Jesus. Mil e quinhentos anos antes de Seu nascimento foi profetizado, dentre muitas outras coisas:

• que Ele viria da tribo de Judá (Gênesis 49.10).
• que Ele descenderia da casa de Davi (Isaías 11.1; Jeremias 33.21).
• que Ele nasceria de uma virgem (Isaías 7.14).
• que Ele viria ao mundo em uma pequena aldeia chamada Belém (Miquéias 5.1-2).
• que Ele morreria em sacrifício (Isaías 53.1-2).
• que Ele perderia Sua vida através de crucificação (Salmo 21.1-21).
• que Ele ressuscitaria dos mortos (Salmo 16.8-11; Isaías 53.10-12).
• que Ele voltaria à terra (Zacarias 14.4).
• que Ele apareceria nas nuvens do céu (Daniel 7.13).

Sobre a primeira vinda de Jesus há ao todo 330 profecias, que impressionam pela exatidão e são extremamente diferenciadas – e todas elas cumpriram-se literalmente e podem ser verificadas e comprovadas.
E QUANTO ÀS PROFECIAS SOBRE A SEGUNDA VINDA DE JESUS?

CRIATURAS DE DEUS NÃO SIGNIFICA O MESMO QUE FILHOS DE DEUS.


Todos os homens são criaturas de Deus, mas filhos de Deus – os únicos que terão um lugar no céu – são somente aqueles que nasceram de novo através do Espírito Santo, como Jesus disse: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito Santo não pode entrar no reino de Deus” (João 3.5).

O Senhor Jesus disse: "Errais, ignorando as Escrituras..." (Mat. 22:29). Só a palavra de Deus nos pode dar luz sobre o assunto.
Querido(a), se você tiver uma Bíblia à mão -não importa de que versão se trate - tome-a, e procuremos resposta nela.

Vejamos, por exemplo, João 1:11-13: "(Jesus) Aos Seus veio, e os Seus não lhe receberam. Mas a todos os que Lhe receberam, aos que crêem em Seu nome, deu-lhes poder de serem feitos filhos de Deus; os quais não são gerados do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas sim de Deus".

A versão da Bíblia na Linguagem de Hoje diz: "Veio viver neste mundo, mas seu povo não o aceitou. Mas aqueles que o aceitaram e creram nele, chegaram a ser filhos de Deus. São filhos de Deus por vontade divina, não por vontade humana".
Salta imediatamente à vista que o ser filho de Deus não é uma condição com a qual nascemos. Não somos filhos de Deus somente pelo fato de ter vindo a este mundo.
É um dom de Deus, um privilégio dado a "os que lhe receberam... os que crêem em seu nome". De tal maneira, então, que os que não o aceitaram nem creram nele, não são filhos de Deus!

Os que creem têm testemunho de que somos filhos de Deus pelo fato de ter crido, de ter recebido a Cristo em nosso coração. A palavra de Deus também nos diz que antes desse dia estávamos incluídos entre "os filhos da desobediência, entre os quais também todos nós vivemos em outro tempo nos desejos da nossa carne... e éramos por natureza filhos da ira (Ef. 2:3).

Éramos filhos da desobediência, e filhos de ira, vale dizer, a ira de Deus estava sobre nossas vidas. O gênero humano herdou da queda de Adão, o primeiro homem, sua natureza pecaminosa, "por quanto todos pecaram, e estão destituídos da glória de Deus" (Rom. 3:23).

Deus é santo, e não tem comunhão alguma com o pecado, embora Ele ame o pecador e busca lhe salvar. Por isso deu a Seu Filho unigênito, Jesus, "para que todo aquele que Nele crê, não se perca, mas tenha a vida eterna" (João 3:16).
Por esta razão é pregada a palavra do evangelho, para que os homens saibam que só recebendo o Filho de Deus podem ser salvos e chegar a serem filhos de Deus mediante a fé em Jesus Cristo.

VALE A PENA SER CRISTÃO?



Vamos perguntar-nos concretamente se vale a pena ser cristão, apesar de vivermos em um país considerado cristão, com raízes e tradições cristãs. Que valor tem para nós o cristianismo, o verdadeiro cristianismo, nos dias de hoje?
Voltaire, ateu convicto, foi convidado certa vez por Frederico o Grande, rei da Prússia. Na hora dos brindes,ele ergueu sua taça e disse, zombando: “Troco meu lugar no céu por um marco prussiano”. Um silêncio constrangedor dominou o ambiente por alguns instantes,até que outro convidado à mesa do rei voltou-se para Voltaire e respondeu: “Meu senhor, na Prússia temos uma lei: quem tem algo para vender deve provar que o objeto à venda realmente lhe pertence. O senhor pode comprovar que possui um lugar no céu?”
Possuir um lugar no céu – é isso que realmente importa!A Bíblia nos mostra a condição para recebê-lo:ter genuína unidade de vida com Jesus! Isso acontece através do novo nascimento (veja João 3.1-8). Nascemos de novo espiritualmente pela fé pessoal em Jesus Cristo, e assim nos tornamos filhos de Deus: “Mas, a todos quantos o receberam (a Jesus), deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus (renascerem espiritualmente),a saber, aos que crêem no seu nome” (João 1.12). Freqüentemente se ouve: “Afinal, todos são filhos de Deus!” Mas, conforme a Bíblia, isso não é verdade!
Trata-se realmente de um grande engano, que leva muitas pessoas a se acomodarem e tranqüilizarem numa falsa segurança com relação ao seu destino eterno. Todos os
homens são criaturas de Deus, mas filhos de Deus – os únicos que terão um lugar no céu – são somente aqueles que nasceram de novo através do Espírito Santo,como Jesus disse: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito Santo não pode entrar no reino de Deus” (João 3.5).Quem nasceu de novo, como Jesus explicou, tem a confirmação e o testemunho do Espírito Santo em seu coração: “Agora sou um filho de Deus!” Isso não é sinal de orgulho, e sim de humildade, pois a pessoa salva não se baseia mais em suas próprias obras, mas unicamente no Senhor Jesus Cristo.

CARNAVALE


VOCÊS SABIAM QUE O CARNAVAL É UMA FESTA PAGÃ? CARNAVAL VEM DO ITALIANO CARNEVALE OU "VALE TUDO NA CARNE"?

Todo mundo pensa que o Carnaval é uma festa típica do Brasil. Mas toda essa farra existe desde a Antiguidade e vem de muito longe. O Carnaval originário tem início nos cultos agrários da Grécia, de 605 a 527 a.C. Com o surgimento da agricultura, os homens passaram a comemorar a fertilidade e produtividade do solo.
O Carnaval Pagão começa quando Pisistráto oficializa o culto a Dioniso na Grécia, no século VII a.C. e, termina, quando a Igreja Católica adota a festa em 590 d.C.

Depois, a tradição se espalhou por Roma, entre o século VII a.C. e VI d.C. A separação da sociedade em classes fazia com que houvesse a necessidade de válvulas de escape. É nessa época que sexo e bebidas se fazem presentes na festa. Em seguida, o Carnaval chega em Veneza para, então, se espalhar pelo mundo. Diz-se que foi lá que a festa tomou as características atuais: máscaras para que se que todo tipo de libertinagem pudesse ser feito sem ser reconhecido, fantasias, carros alegóricos, desfiles...
O "Carnaval Cristão" passa a existir quando a Igreja Católica oficializa a festa, em 590 d.C. Antes, a instituição condenava a festa por seu caráter “pecaminoso”. No entanto, as autoridades eclesiásticas da época se viram num beco sem saída. Não era mais possível proibir o Carnaval. Foi então que houve a imposição de cerimônias oficiais sérias para conter a libertinagem. Mas esse tipo de festa batia de frente com a principal característica do Carnaval: o riso, a brincadeira e a libertinagem... É só em 1545, no Concílio de Trento, que o Carnaval é reconhecido como uma manifestação popular de rua. Em 1582, o Papa Gregório XIII transforma o Calendário Juliano em Gregoriano e estabelece as datas do Carnaval. O motivo da mobilidade da data é não coincidir com a Páscoa Católica.

9 de fev de 2012

A PRIMEIRA MENSAGEM ANGÉLICA

A reforma não terminou com Lutero, como muitos supõem. Ela haverá de prosseguir até a conclusão da história terrestre. Lutero tinha uma grande obra a fazer, em refletir a outros a luz que Deus permitiu brilhasse sobre ele; todavia, não recebeu toda a luz que devia ser dada ao mundo. Desde aquele tempo, nova luz tem continuamente resplandecido sobre as Escrituras, e novas verdades têm sido constantemente reveladas.
Lutero e seus colaboradores executaram um nobre trabalho para Deus; mas, tendo vindo eles da Igreja de Roma, e tendo eles próprios crido e defendido suas doutrinas, não seria de esperar que pudessem discernir todos os seus enganos. Seu trabalho foi quebrar os grilhões de Roma e dar a Bíblia ao mundo, embora houvesse importantes verdades que deixassem de descobrir, e graves erros, a que não renunciaram. A maioria deles continuou a observar o domingo e outras festas tradicionais.Na verdade, eles não o consideravam como tendo autoridade divina, mas criam que devia ser observado como dia de culto, geralmente aceito. Havia alguns dentre eles, entretanto, que honravam o sábado do quarto mandamento. Entre os reformadores da igreja, um lugar honroso deve ser dado a todos aqueles que foram firmes em reivindicar uma verdade geralmente ignorada,mesmo pelos protestantes - aqueles que mantinham a validade do quarto mandamento e a obrigação do sábado bíblico. Quando a Reforma varreu as trevas que pairavam em toda a cristandade, os guardadores do sábado foram postos em foco em muitas terras.
Os que receberam as grandes bênçãos da Reforma não foram avante na trilha tão nobremente aberta por Lutero. Poucos homens fiéis levantaram-se, de tempos em tempos, para proclamar novas verdades e expor erros longamente acariciados, mas a maioria, como os judeus nos dias de Cristo, ou os padres no tempo de Lutero, estava satisfeita em crer como creram seus pais e viver como eles viveram. Dessa maneira, novamente a religião degenerou em formalismo; e erros e superstições que teriam sido postos de lado, tivesse a igreja continuado a andar na luz da Palavra de Deus, foram retidos e acalentados. Assim, o espírito inspirado pela Reforma gradualmente morreu, até que houve quase tão grande necessidade de reforma nas igrejas protestantes, como na Igreja de Roma, no tempo de Lutero. Havia o mesmo estupor espiritual, o mesmo respeito pelas opiniões humanas, o mesmo espírito de mundanismo, e a mesma substituição dos ensinamentos da Palavra de Deus por teorias humanas. O orgulho e a extravagância eram nutridos à guisa de religião. As igrejas tornaram-se corrompidas, através de suas alianças com o mundo. Assim, se degradaram os grandes princípios, pelos quais Lutero e seus fiéis colaboradores tanto fizeram e sofreram.
Quando Satanás viu que falhara em esmagar a verdade pela perseguição, de novo recorreu ao mesmo plano de comprometimento que havia conduzido à grande apostasia e à formação da Igreja,induziu os cristãos a fazerem alianças, agora, não mais com pagãos, mas com os que, por sua adoração ao deus deste mundo, provavam-se igualmente idólatras.
Satanás não podia mais retirar a Bíblia do povo; ela fora colocada ao alcance de todos. Porém, levou milhares a aceitarem falsas interpretações e teorias errôneas, sem examinarem as Escrituras, a fim de aprender a verdade por si mesmos. Ele havia corrompido as doutrinas da Bíblia, e as tradições que iam arruinar milhões de pessoas estavam aprofundando as raízes. A igreja estava encorajando e defendendo estas tradições, em vez de contender pela fé que uma vez foi entregue aos santos. E enquanto inteiramente inconscientes de sua condição e perigo, a igreja e o mundo aproximavam-se rapidamente do mais solene e momentoso período da história do mundo - o período da revelação do Filho do homem.

7 de fev de 2012

O PALADAR

E QUANTO AO QUE COMEMOS? DEVEMOS SELECIONAR AQUILO QUE ENTRA EM NOSSO CORPO, QUE É CONSIDERADO POR DEUS COMO SENDO O SEU SANTUÁRIO? ASSISTAM A ESTE VÍDEO E AVALIEM.

FILMES E TELAS

PROFECIAS CUMPRIDAS

750 ANOS ANTES DE NASCER JESUS, MIQUÉIAS 5:2,PROFETIZOU SUA VINDA AO PLANETA TERRA,NASCENDO EM BELÉM,EXATAMENTE ONDE ELE NASCEU. 750 ANOS ANTES DO MESSIAS NASCER, o profeta ISAÍAS 7:14, disse que ele nasceria de uma virgem; 1400 ANOS ANTES,o livro de NÚMEROS 24:17 previu que ELE viria E SERIA ANUNCIADO POR UMA ESTRELA AOS REIS DO ORIENTE; O PROFETA ISAÍAS 600 ANOS ANTES,em ISAÍAS 61,falou sobre o ministério de Jesus; A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, foi predita 500 ANOS ANTES POR UM PROFTETA DE DEUS! 620 anos antes, JEREMIAS disse que JESUS iria purificar o templo dos vendedores; JEREMIAS 40:1 PREVIU A MATANÇA DE CRIANCINHAS; O PROFETA OSÉIAS 11 DISSE QUE JSUS VOLTARIA DO EGITO E SERIA CHAMADO POR DEUS PARA REGRESSAR A CANAÃ; EM DANIEL 9:25,A DATA EXATA DO BATISMO DE JESUS,485 ANOS ANTES; 1000 anos antes de nascer JESUS, está em SALMO 21:16, FOI DITO QUE SUAS MÃOS E SEUS PÉS SERIAM TRASPASSADOS; 500 anos antes, Isaías disse que cuspiriam em seu rosto,enfim... ASSISTA E VEJA AS PROFECIAS QUE SE CUMPRIRAM E ACREDITE NAS PROFECIAS QUE AINDA SE CUMPRIRÃO! A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS...NÃO "CONTÉM" A PALAVRA DE DEUS!

DANIEL,UM NOBRE EXEMPLO


Em parte alguma encontraremos ilustração mais compreensiva e eloqüente da verdadeira temperança e das bênçãos que a acompanham do que na história do jovem Daniel e seus companheiros na corte de Babilônia. Quando eles foram escolhidos para ser instruídos nas letras e na língua dos caldeus, para "viverem no palácio do rei", este lhes determinou "a ração de cada dia, da porção do manjar do rei, e do vinho que ele bebia". Dan. 1:4 e 5. "E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia." Dan. 1:8. Não somente esses jovens recusaram beber o vinho do rei, mas abstiveram-se das iguarias de sua mesa. Obedeceram à lei divina, tanto a natural como a moral. A seus hábitos de renúncia aliavam-se a sinceridade de propósito, a diligência e a firmeza. E os resultados manifestam a sabedoria de sua orientação.
Deus honra sempre o direito. Os jovens mais promissores de todas as terras sujeitadas pelo grande conquistador, haviam-se reunido em Babilônia; todavia entre todos eles, os cativos hebreus não tinham rival. A figura ereta, o passo firme e flexível, o semblante sereno, mostrando a pureza do sangue, os sentidos não embotados, o hálito incontaminado - tudo era testemunho dos bons hábitos, insígnia de nobreza com que são honrados pela natureza aqueles que são obedientes a suas leis. E quando sua capacidade e suas aquisições foram provadas pelo rei ao fim daqueles três anos de preparo, nenhum foi achado "como Daniel, Hananias, Misael e Azarias". Sua pronta percepção, sua linguagem escolhida e correta, seus extensos e variados conhecimentos, testificaram do equilíbrio de resistência e do vigor de suas faculdades mentais.
A história de Daniel e seus companheiros foi registrada nas páginas da Palavra Inspirada para benefício da juventude de todos os séculos que se sucedessem. Todos os que quisessem conservar equilibradas suas faculdades para o serviço de Deus, precisariam observar estrita temperança no uso de todas as Suas generosas dádivas, bem como abstinência total de todas as satisfações prejudiciais ou vis. O que homens têm feito, homens podem fazer. Ficaram aqueles nobres hebreus firmes em meio de grande tentação, e deram nobre testemunho em favor da verdadeira temperança? A juventude de hoje pode dar testemunho semelhante, mesmo sob circunstâncias assim desfavoráveis. Oxalá fossem eles estimulados pelo exemplo daqueles jovens hebreus; pois todos quantos quiserem podem, como eles, fruir o favor e as bênçãos de Deus.

JORNAL DA MENSAGEM

SALVE COMO IMAGEM(SALVAR IMAGEM COMO),depois abra e aumente o zoom,para ler melhor.