26 de jan de 2013

SUAS OBRAS MOSTRAM SUA HISTÓRIA
A verdadeira piedade é avaliada pela obra realizada. A profissão não é nada; a posição também não; um caráter como o caráter de Cristo é a evidência que devemos apresentar de que Deus enviou Seu Filho ao mundo. Os que professam ser cristãos, mas não agem como Cristo agiria se estivesse em lugar deles, prejudicam grandemente a causa de Deus. Não representam devidamente a seu Salvador e ostentam um falso colorido. O verdadeiro discípulo, em cujo coração Cristo habita, revela ao mundo o amor de Cristo pela humanidade. É a mão auxiliadora de Deus. O fulgor da saúde espiritual faz vibrar todo o seu ser, ao receber ele do Salvador graça a ser comunicada a outros. A religião pura e sem mácula não é um sentimento, mas a prática de obras de amor e misericórdia. Esta religião é necessária à saúde e à felicidade. Penetra no poluído templo da alma e, com um açoite, expulsa o intruso pecaminoso. Assumindo o trono, tudo consagra com sua presença, iluminando o coração com os brilhantes raios do Sol da justiça. Abre as janelas da alma em direção ao Céu, deixando entrar o esplendor do amor de Deus. Com ela há serenidade e compostura. Aumenta o vigor físico, mental e moral, porque a atmosfera do Céu, como influência viva e atuante, inunda a alma. Cristo é formado no íntimo, a esperança da glória.
RAZÕES PARA ADORAR E SERVIR A DEUS
A razão para adorar e servir a Deus encontra-se aqui: "Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade estende-se de geração a geração – (SALMOS 100.5)". Aí estão três motivos principais para servirmos ao Senhor nosso Deus. Primeiramente, Ele é bom. Ora, se eu levantasse uma bandeira e dissesse: "Esse pendão representa a causa de tudo o que é justo, correto, verdadeiro, gentil e benevolente", esperaria que muitos se alistassem a ela, enquanto todas as nações têm falado de liberdade e virtude, excelentes almas têm se encantado e se apressado à morte pela velha e grande causa. Bem, Deus é justo, correto, verdadeiro, gentil e benevolente; numa só palavra, Deus é amor, e portanto quem não Lhe serviria? Quem recusaria ser o servo de Infinita Perfeição? Cumprir as Suas leis deve sempre ser a nossa obrigação, porque essas leis são a verdadeira essência do que é correto; nenhuma delas é arbitrária, todas são as exigências de santidade imaculada e de justiça imutável. De fato, os decretos de Deus são mais do que simplesmente corretos; são bons no sentido de serem benéficos. Quando Deus diz: "Não faça isto", é somente como uma mãe que proibe seu filho de cortar os dedos num instrumento afiado, ou de comer frutas venenosas. Quando Deus diz: "Faça isto", é praticamente como uma instrução para sermos felizes, ou pelo menos para fazermos aquilo que no devido tempo levará à felicidade. As leis do Senhor nosso Deus são corretas com relação a tudo. Sejamos voltados à obediência a ELE!
A PALAVRA INFALÍVEL
Aceitamos a obrigação de pregar tudo que está na Palavra de Deus, de modo definido e distinto. Será que não há muitas pessoas que pregam sem significado claro, manuseando a Palavra de Deus de maneira enganosa? Você freqüenta o ministério deles durante anos e não sabe no que crêem. Ouvi falar de certo pastor cauteloso, a quem um ouvinte perguntou: "Qual é sua visão da expiação?". E ele respondeu: "Meu caro senhor, justamente isso, eu nunca contei a ninguém, e não vou dizer agora". Essa é uma estranha condição moral para a mente de um pregador do evangelho. Temo que ele não seja o único que tem esse tipo de relutância.Guardam suas dúvidas para o consumo caseiro. Muitos não ousam dizer no púlpito o que dizem em uma reunião particular.Isso é honesto? Hoje, temos a nossa volta uma classe de homens que pregam Cristo e até o evangelho, mas depois eles pregam muitas outras coisas que não são verdade e assim destroem todo o bem que entregam e levam os homens ao erro. Eles querem ser classificados como "evangélicos" e, na verdade, são antievangélicos. Ouvi dizer que uma raposa, quando acossada de perto pelos cães sabe fingir que é um deles e corre com a matilha. Isso é o que certos homens visam hoje: as raposas querem passar por cães. Mas no caso da raposa, seu cheiro forte a trai, e os cães logo a descobrem, do mesmo modo, o cheiro da doutrina falsa não é facilmente ocultado, e a presa não a segue por muito tempo. Há ministros que é difícil saber se são cães ou raposas; mas todos os homens devem saber de que espécie somos ao longo de nossa vida e não ter dúvida em relação àquilo que cremos e ensinamos. Não hesitemos em falar nas palavras mais robustas que possamos encontrar e nas sentenças mais claras que pudermos formar aquilo que mantemos como verdade fundamental.

Conflito Cósmico


QUAL TIPO DE MÚSICA É UM LOUVOR A DEUS?


I Convenção "Geração" - Pr. Stephen Bohr, Culto de Adoração de Sábado


Culto de Adoração de Sábado


Culto de Adoração de Sábado


25 de jan de 2013

A FÉ É PRIMEIRO NA MENTE...
A fé é o meio pelo qual a verdade ou o erro encontram abrigo na mente. É pelo mesmo ato da mente que se recebe a verdade ou o erro, mas faz grande diferença crermos na Palavra de Deus ou nos ditos dos homens. Quando Cristo Se revelou a Paulo, e este se convenceu de que estava perseguindo a Jesus na pessoa de Seus santos, aceitou ele a verdade como é em Jesus. Manifestou-se-lhe no caráter e na mente um poder transformador e ele se tornou um novo homem em Cristo Jesus. Recebeu a verdade tão plenamente que nem a Terra nem o inferno lhe poderiam abalar a fé.
Muitos há que clamam: "Crede, tão-somente crede!" Perguntai-lhes o que é que deveis crer. Devereis crer nas mentiras forjadas por Satanás contra a lei de Deus, santa, justa e boa? Deus não usa Sua grande e preciosa graça para anular a Sua lei, mas sim para estabelecê-la. Qual foi a decisão de Paulo? Diz ele: "Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum: Mas eu não conheci o pecado, senão pela lei. E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e[teve então fim o mandamento? - Não, eu,Paulo, morri. ... E assim a lei obstruindo-me diretamente o caminho da liberdade e paz? - Não, é santa! E o mandamento santo, justo e bom." Romanos. 7:7-12.
VOCÊ É O QUE DEUS VÊ!
E não há criatura que não seja manifesta na Sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos dAquele a quem temos de prestar contas. (HEBREUS 4:13). A vitória da verdade só é possível quando os filhos de Deus levam consigo a permanente percepção da presença de Deus. Sempre devem compreender que há uma testemunha fiel de toda palavra, de toda transação, na vida familiar ou entre as pessoas. Em todo plano ideado, em todo esforço feito, Cristo deve assumir a direção, Em todo concílio os membros devem falar e agir como se a cortina fosse afastada, e vissem a si mesmos efetuando negociações na presença do universo celestial. Pois este é de fato o caso; todo o Céu está olhando para nós... Ao planejar qualquer atividade,no permitamos que o nosso próprio Eu se torne proeminente; ele deve estar escondido, inteiramente escondido, em Cristo.Tudo quanto puder ser abalado, sê-lo-á, mas coisas que não puderem ser abaladas permanecerão. O Senhor requer nossas afeições não divididas. Se os homens não são sinceros, fracassarão no dia da prova e aflição e provação. Quando o inimigo dispõe suas forças em ordem de batalha contra eles, e a peleja parece ser renhida, na própria ocasião em que todo o vigor intelectual e capacidade, e todo o tato de sábia liderança, são necessários para repelir o inimigo, os que são irresolutos dirigirão suas armas contra seus próprios soldados; debilitam as mãos que deveriam ser fortes para o combate. Deus está provando todos quantos têm conhecimento da verdade para ver se é possível contar com eles para travar as batalhas do Senhor quando fortemente premidos por principados e potestades, e pelos dominadores deste mundo tenebroso e os maus espíritos nas regiões celestes. Tempos perigosos acham-se diante de nós, e nossa única segurança está em experimentar cada dia o poder convertedor de Deus - submetendo-nos inteiramente a Ele a fim de fazer Sua vontade e andar na luz de Sua presença. (I PEDRO 2:9)

9 de jan de 2013

TUDO DE CRISTO NOS PERTENCE
Um Ano Novo abre páginas virgens perante nós. O anjo relator está pronto para escrever. Vossa maneira de proceder determinará o que há de ser escrito por ele. Podeis fazer a vossa vida futura boa ou má; e isso vos determinará se o ano em que acabais de entrar vos será um Feliz Ano Novo. Compete-vos a vós torná-lo tal, tanto para vós mesmos como para os que os cercam.(The Youth's Instructor, 5 de janeiro de 1881. Que a paciência, a longanimidade, a bondade e o amor se tornem parte de vosso próprio ser; então, tudo quanto há de puro, e amável e de boa fama frutificará em vossa experiência. Os anjos de Deus estão à espera para mostrar-vos o caminho da vida. Decidi agora, no começo do ano novo, que escolhereis o caminho da justiça, que sereis diligentes e sinceros, e que a vossa vida não se demonstre um erro. Avançai, guiados pelos anjos celestiais; sede corajosos; empreendedores; deixai a vossa luz brilhar; e sejam-vos aplicáveis as palavras inspiradas: "Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, ... e já vencestes o maligno." I João 2:14. Se vos entregastes a Cristo sois um membro da família de Deus, e tudo quanto há na casa de vosso Pai vos pertence. Todos os tesouros de Deus vos estão franqueados - tanto o mundo que agora existe, como o por vir. O ministério dos anjos, o dom de Seu Espírito, as obras de Seus servos - tudo é para vós. O mundo, com tudo que nele há, pertence-vos até onde isto seja para vosso benefício. A própria inimizade do maligno se demonstrará uma bênção, na disciplina que vos proporciona para o Céu. Se vós sois de Cristo, "tudo é vosso". I Cor. 3:21. O Maior Discurso de Cristo, pág. 110.
HONESTIDADE: A GLÓRIA DE DEUS
"Aquele que perde a sua honestidade já não tem mais nada a perder." "Se você é honesto porque pensa que essa é a melhor política, sua honestidade já foi corrompida." "Não basta uma informação de como ganhar a vida simplesmente com honestidade e honra, mas que tal ato seja atraente e glorioso, pois se ganhar a vida não for atraente e glorioso não é a vida que se ganha". "Embelezai vossas línguas com veracidade, ó povo, e adornai vossas almas com o ornamento da honestidade. Guardai-vos, ó povo, de tratar qualquer um de modo traiçoeiro." Deus requer e merece honestidade. A Bíblia diz em Salmos 51:6 :"Eis que desejas que a verdade esteja no íntimo; faze-me, pois, conhecer a sabedoria no secreto da minha alma." A desonestidade causa dor e dura tanto quanto a ferida fisica. O Senhor não aprova desonestidade em transações de negócios. A Bíblia diz em Provérbios 20:23 "Pesos fraudulentos são abomináveis ao Senhor; e balanças enganosas não são boas." Seja honesto e aberto. A Bíblia diz em 1 Tessalonicenses 2:3 : "Porque a nossa exortação não procede de erro, nem de imundícia, nem é feita com dolo." Em II Coríntios 8:21 : "Pois zelamos o que é honesto, não só diante do Senhor, mas também diante dos homens." ( Alcançando Corações - Maíza Ribeiro)

8 de jan de 2013

JÁ VIVENDO AQUI COMO SE LÁ ESTIVÉSSEMOS
Santidade é sinônimo de felicidade; que nossa sabedoria consista em primeiramente buscar o reino de Deus e sua justiça. O bom começo já é meio triunfo. Começar com uma idéia veraz de bem-aventurança é importante além de toda medida. O homem começou sendo bem-aventurado em sua inocência; e se nossa raça caída visa a ser bem-aventurada outra vez, então ela deve encontrar a bem-aventurança onde ela a perdeu no prin­cípio, ou seja, conformando-se com os mandamentos do Senhor. Os impolutos em seu caminho... Estão no caminho; o caminho reto; o caminho do Senhor; e guardam o caminho, andando com santa prudência e lavando seus pés diariamente, para que não sejam envolvidos e maculados pelo contato com o mundo. Desfrutam de grande bem-aventurança em suas próprias almas; aliás, já sentem uma prelibação do céu, onde a bem-aventurança é absolutamente impossível de ser maculada; e onde poderão prosseguir plena e perfeitamente sem mancha; na verdade, devem viver já seus dias celestiais na terra...É difícil? Sim, mas com Cristo, não é impossível.Acreditemos nisso e busquemos esse alvo!
ASSOMBRO SANTO
Deixem que sua alma se perca no assombro, pois o assombro, queridos amigos, é no bom sentido, uma emoção muito prática. O santo assombro os conduzirá a uma adoração agradecida; ficando atônitos pelo que Deus tem feito, derramarão suas almas com assombro ao pé do trono de ouro com o cântico: “Ao que está assentado no trono, e ao Cordeiro, que faz estas grandes coisas por mim, seja a louvor, a honra, a glória, o poder, a majestade e o domínio.” Estando pleno desse assombro você será conduzido a uma santa vigilância; terá medo de pecar contra um Amor como esse. Sentindo a presença do poderoso Deus no dom de Seu amado Filho, tirará o calçado de seus pés, porque o lugar em que está terra santa é.
NO FOGO DA AFLIÇÃO, MAS ESCOLHIDOS DE DEUS
Ser escolhido por Deus não é algo insignificante. A escolha divina torna seletos os homens escolhidos. É melhor ser o escolhido de Deus do que o escolhido de toda uma nação. Esse privilégio é tão eminente, que aceitamos com alegria qualquer desvantagem vinculada a ele, assim como os judeus que comiam ervas amargas por amor ao Cordeiro Pascal. Nós aceitamos a fornalha das situações, visto que Deus ali nos prova. Somos escolhidos como um povo aflito e não como um povo próspero; escolhidos não no palácio e sim nas vicissitudes e nas provações. Na fornalha, a beleza é desfigurada, a aparência é destruída, a força é diluída, a glória própria é consumida. Apesar disso, na fornalha da aflição, o amor eterno revela seus segredos e declara suas escolhas. No tempo das provações mais intensas, Deus torna evidente o nosso chamado. Nessa ocasião, escolhemos o Senhor para ser o nosso Deus; Ele, por sua vez, nos mostra que certamente somos os seus eleitos. Portanto, se hoje a fornalha que foi destinada aos jovens hebreus naquela época, fosse acesa para nós também,sete vez mais quente, não a temeríamos, pois o glorioso Filho de Deus andaria conosco em meio às chamas incandescentes.
REGOZIJAR-SE AO INVÉS DE LAMENTAR-SE
Você pode encontrar alguma razão para lamentar-se, ao invés de regozijar-se? Por que dar lugar a antecipações sombrias? Quem disse que a noite nunca se findaria em um novo dia? Quem lhe disse que o inverno de seu descontentamento procederia de frio e se tornaria ainda mais frio, passando de neve, gelo e granizo para a neve profunda e para a intensa tempestade de desespero? Os dias seguem as noites; a inundação vem após a maré baixa; a primavera e o verão acontecem após o inverno. Encha-se de esperança! Deus nunca falhará! Ele o ama no meio de todas estas coisas. As montanhas, embora escondidas pelas trevas, são reais como o dia; e o amor de Deus é tão verdadeiro agora quanto o era nos momentos mais brilhantes de sua vida.Deus nos ama incondicionalmente e nas dificuldades, Ele está mais perto...
AOS QUE AMAM AS ESCRITURAS -
Bem-aventurados os impolutos em seus caminhos, que andam na lei do Senhor.(Sal 119.1). Bem-aventurados. O salmista se sente tão enlevado pela lei do Senhor, que considera como estando conformado a ela, seu mais elevado ideal de bem-aventurança. Ele está olhando admira­do para as belezas da lei perfeita; e, como se nesse versículo en­contrasse a suma e resultado de todas suas emoções, ele exclama: "Bem-aventurado é o homem cuja vida é a transcrição prática da vontade de Deus." A religião genuína não é apática nem árida; ela tem suas exclamações e alegrias. Não só julgamos ser a guarda da lei de Deus uma atitude sábia e correta, mas nos sentimos arden­temente motivados ante sua santidade, e clamamos em oração: "Bem-aventurados são os imaculados!" Significando com isso que ardentemente desejamos tornar-nos assim. Nosso desejo por felicidade não é maior que o de sermos perfeitamente santos. A religião genuína é sempre prática, pois ela não nos permite deleitar-nos numa regra perfeita sem causar em nós profundo desejo de conformar a essa regra nossa conduta diária. Uma bênção per­tence aos que ouvem, lêem e entendem a Palavra do Senhor; não obstante, uma bênção ainda maior advém da real obediência a ela e concretiza em nosso andar e conversação o que aprendemos em nosso exame das Escrituras. A mais genuína bem-aventurança consiste na pureza de nosso caminho e de nossa caminhada.

4 de jan de 2013

NASCIDOS DE NOVO
A isto respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. João 3:3. "Venha o Teu reino, faça-se a Tua vontade, assim na Terra como no Céu." Toda a vida de Cristo sobre a Terra foi vivida com a finalidade de manifestar a vontade de Deus na Terra como é no Céu. Cristo disse: "Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito." (João 3:3-6). Cristo não reconhece nenhuma casta, cor ou grau como necessários para que alguém se torne súdito de Seu reino. A admissão ao Seu reino não depende de riqueza ou de superior hereditariedade. Mas os que nasceram do Espírito são súditos de Seu reino. É o caráter espiritual que será reconhecido por Cristo. O Seu reino não é deste mundo. Seus súditos são os que participam da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E esta graça lhes é dada por Deus. Cristo não encontra súditos já habilitados para o Seu reino, mas Ele os qualifica pelo Seu divino poder. As faculdades que Deus lhes deu para santos propósitos são aprimoradas, purificadas e elevadas, e eles são levados a formar caráter segundo a semelhança divina. Embora tenham usado mal seus talentos e feito com que servissem ao pecado; embora Cristo tenha sido para eles uma pedra de tropeço e rocha de ofensa, porque tropeçavam na Palavra, sendo desobedientes, pela atratividade de Seu amor são afinal conduzidos ao caminho do dever. Cristo disse: "Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." (João 10:10). Cristo os atrai para Si por um poder invisível. Ele é a Luz da Vida, e os inspira com o Seu próprio Espírito.
O SILENCIO É A MELHOR RESPOSTA
"Jesus não respondeu nem uma palavra." Mateus 27.14 Ele nunca foi lento de palavra quando pôde abençoar os filhos dos homens, mas não dizia uma única palavra em favor de si mesmo. "Jamais alguém falou como este homem" (João 7.46), e nunca um homem silenciou como Ele. Foi aquele silêncio singular o indicador de seu perfeito auto-sacrifício? Mostrou isso que Ele não diria uma palavra para sustar a matança de sua pessoa sagrada, que havia dedicado como uma oferenda por nós? Rendeu-se Ele tão inteiramente que não interferiu em seu próprio favor, ainda que em mínima parcela, mas foi determinado ao deixar-se matar como vítima passiva e silenciosa? Foi aquele silêncio um tipo de abandono do pecado? Nada pode ser dito em dissimulação ou escusa da culpa humana; portanto, Ele que suportou todo o seu peso permaneceu mudo diante de seu julgamento. Não é o silêncio paciente a melhor resposta a um mundo contraditório? A calma resignação responde a algumas perguntas infinitamente mais conclusivas do que a eloqüência mais imponente. Os melhores apologistas do cristianismo nos seus tempos iniciais foram seus mártires. A bigorna quebra uma multidão de martelos por suportar passivamente seus golpes. Não tinha o silente Cordeiro de Deus propiciado a nós um grande exemplo de sabedoria? Onde cada palavra era ocasião para uma nova blasfêmia, era a linha do dever não suprir mais combustível para a chama do pecado. O ambíguo e o falso, o indigno e o desprezível, logo vão arruinar-se, frustrar-se, e, portanto, a verdade pode permitir-se ficar calada e achar que o silêncio é sua sabedoria.
TODA A ESCRITURA É DIVINAMENTE INSPIRADA .
A lei do Senhor é perfeita; (Salmos 19.7) A referência não é somente à lei de Moisés mas à doutrina de Deus, a todo o conjunto de instruções da Sagrada Escritura. A doutrina revelada por Deus é declarada perfeita, e observe-se que Davi tinha apenas uma pequena parte das Escrituras. Se um fragmento da porção mais obscura e histórica já é perfeito, o que dizer do volume inteiro? Muito mais do que perfeito é o livro que contém a demonstração mais evidente do amor divino, e nos abre a visão da graça redentora. O evangelho é um plano completo ou lei da salvação pela graça; ele apresenta ao pecador tudo o que este precisa para suprir suas terríveis necessidades. Na Palavra de Deus e no plano da graça não há redundâncias nem omissões; por que, então, pintar os lírios que já têm sua cor e dourar o ouro que já foi refinado? O evangelho é perfeito em todas as suas partes, e perfeito como um todo: é crime acrescentar, traição alterar e perfídia retirar algo dele. E restaura a alma. Ela faz o homem retornar ou ser recuperado para o lugar de onde o pecado o expulsara. O efeito prático da Palavra de Deus - a Bíblia - é fazer o homem voltar-se para si mesmo, para Deus e para a santidade, e a volta ou conversão não é apenas exterior; a alma é tocada e renovada. O maior agente da conversão do pecador é a Palavra de Deus, e quanto mais próximos nos conservamos dela em nosso ministério, tanto maior a possibilidade de sucesso. E a palavra de Deus, e não a interpretação humana dela, que exerce poder sobre as almas. Tente convencer a natureza corrupta do homem com filosofias e raciocínios; ele sorrirá dos seus esforços, mas a Palavra de Deus logo opera uma transformação