7 de fev de 2012

DANIEL,UM NOBRE EXEMPLO


Em parte alguma encontraremos ilustração mais compreensiva e eloqüente da verdadeira temperança e das bênçãos que a acompanham do que na história do jovem Daniel e seus companheiros na corte de Babilônia. Quando eles foram escolhidos para ser instruídos nas letras e na língua dos caldeus, para "viverem no palácio do rei", este lhes determinou "a ração de cada dia, da porção do manjar do rei, e do vinho que ele bebia". Dan. 1:4 e 5. "E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia." Dan. 1:8. Não somente esses jovens recusaram beber o vinho do rei, mas abstiveram-se das iguarias de sua mesa. Obedeceram à lei divina, tanto a natural como a moral. A seus hábitos de renúncia aliavam-se a sinceridade de propósito, a diligência e a firmeza. E os resultados manifestam a sabedoria de sua orientação.
Deus honra sempre o direito. Os jovens mais promissores de todas as terras sujeitadas pelo grande conquistador, haviam-se reunido em Babilônia; todavia entre todos eles, os cativos hebreus não tinham rival. A figura ereta, o passo firme e flexível, o semblante sereno, mostrando a pureza do sangue, os sentidos não embotados, o hálito incontaminado - tudo era testemunho dos bons hábitos, insígnia de nobreza com que são honrados pela natureza aqueles que são obedientes a suas leis. E quando sua capacidade e suas aquisições foram provadas pelo rei ao fim daqueles três anos de preparo, nenhum foi achado "como Daniel, Hananias, Misael e Azarias". Sua pronta percepção, sua linguagem escolhida e correta, seus extensos e variados conhecimentos, testificaram do equilíbrio de resistência e do vigor de suas faculdades mentais.
A história de Daniel e seus companheiros foi registrada nas páginas da Palavra Inspirada para benefício da juventude de todos os séculos que se sucedessem. Todos os que quisessem conservar equilibradas suas faculdades para o serviço de Deus, precisariam observar estrita temperança no uso de todas as Suas generosas dádivas, bem como abstinência total de todas as satisfações prejudiciais ou vis. O que homens têm feito, homens podem fazer. Ficaram aqueles nobres hebreus firmes em meio de grande tentação, e deram nobre testemunho em favor da verdadeira temperança? A juventude de hoje pode dar testemunho semelhante, mesmo sob circunstâncias assim desfavoráveis. Oxalá fossem eles estimulados pelo exemplo daqueles jovens hebreus; pois todos quantos quiserem podem, como eles, fruir o favor e as bênçãos de Deus.

Nenhum comentário: