19 de fev de 2012

NÃO BASTA CRER EM DEUS...


Tem sido a obra especial de Satanás levar o homem caído a rebelar-se contra o governo de Deus, e tem tido muito sucesso em seus esforços. Ele tem procurado obscurecer a lei de Deus, a qual, em si, é bem clara. Tem manifestado especial aversão ao quarto preceito do Decálogo, porque este define o Deus vivo, o Criador dos céus e da Terra. Há um desvio dos mais claros preceitos de Deus, para a aceitação de fábulas de ateus.

O homem ficará sem desculpa. Deus lhe deu suficientes evidências em que basear a fé, se quiser crer. Nos últimos dias a Terra quase estará destituída de verdadeira fé. Pelo mais insignificante pretexto, a Palavra de Deus será considerada indigna de confiança, ao passo que se aceitarão os argumentos humanos, embora estejam em oposição aos claros fatos das Escrituras. Homens procurarão explicar a obra da criação, que Deus nunca revelou, pelas causas naturais. Mas a ciência humana não pode descobrir com mais facilidade os segredos do Deus do Céu e explicar as estupendas obras da criação, que constituíram um milagre do poder do Onipotente, do que mostrar como Deus veio à existência.

"As coisas encobertas são para o Senhor, nosso Deus; porém as reveladas são para nós e para nossos filhos, para sempre." Deut. 29:29. Os caminhos de Deus não são como os nossos caminhos, nem os Seus pensamentos como os nossos pensamentos. A ciência humana jamais poderá explicar Suas obras prodigiosas. Deus determinou que homens, animais e árvores, muitas vezes maiores dos que agora existem sobre a Terra, e outras coisas, fossem sepultados na Terra por ocasião do Dilúvio, e preservados ali, para evidenciar ao homem que os habitantes do mundo antigo pereceram numa inundação. Deus tencionava que o descobrimento dessas coisas na Terra estabelecesse a fé dos homens na história inspirada. Mas os homens, com o seu vão raciocínio, fazem mau uso dessas coisas que, de acordo com o desígnio de Deus, deviam levá-los a exaltá-Lo.

Nenhum comentário: