20 de jan de 2011

VOCÊ É O QUE VOCE COME...

A batalha pela sobrevivência está cada vez mais difícil. Muitas vezes o sucesso profissional é priorizado em prejuízo da saúde. Os valores humanos se modificam a ponto de confundir o discernimento. Na área da alimentação, nunca houve tantas ameaças ao nosso bem-estar. Consumimos alimentos que não sabemos de onde vêm, nem exatamente porque comemos. Por isso enfraquecemos e adoecemos. Se o jantar for mais leve e não tão tarde, você oferece ao corpo, cansado pela luta do dia-a-dia, um repouso para reparar seus órgãos e restituir a energia para enfrentar o novo dia com vitalidade. Reflita sobre seu comportamento alimentar. Corrigir hábitos alimentares é, comprovadamente, uma das melhores maneiras de promover vitalidade e aumentar as chances de sucesso.É um processo de aprendizagem onde a pessoa se dedica para entender o que é uma alimentação saudável. Procure conhecer a procedência, a qualidade, o frescor e as propriedades do que consome. Esta incorporação de novos hábitos alimentares e a noção correta das quantidades necessárias melhora sensivelmente a qualidade de vida. As frutas, cereais integrais e vegetais crus devem constituir a maior parte das refeições. Afinal o que engorda ou intoxica não são só os alimentos em si, e sim, o excesso deles.Os alimentos integrais são aqueles cuja estrutura não foi alterada, mantendo todos os seus nutrientes sem perda de valores qualitativos e quantitativos. São mais nutritivos do que os refinados, pois contêm maior quantidade de fibras, vitaminas e minerais, retidos nas estruturas que são removidas quando processados. A inclusão de cereais integrais em dietas para redução de peso é importante, principalmente, pela quantidade de fibras, que entre outros benefícios, prolongam a saciedade, ajudam a reduzir a fome e, conseqüentemente, a quantidade ingerida. Especialmente na terceira idade são importantes os alimentos ricos em fibras e cálcio, como os cereais integrais, frutas e verduras. Quem tem o hábito de consumir produtos refinados e industrializados perde a porção mais nutritiva dos alimentos. Escolha sempre os alimentos integrais, assim, não precisará recorrer à farmácia em busca dos nutrientes negados por sua alimentação. Exemplos de alimentos integrais: arroz e farinha de arroz integral, trigo e farinha de trigo integral, açúcar mascavo, soja e farinha de soja integral, sal marinho entre outros. Não confundir integral com orgânico ou com não transgênico (OGM – organismo geneticamente modificado), pois são todos distintos. Portanto, comece já a incluir cereais integrais na sua alimentação, afinal de contas: Você é o que você come!

Nenhum comentário: