1 de jul de 2012

COMO É O AMOR DE JESUS .
Antes que possamos ter uma ideia clara do amor de Jesus, temos de compreender a Sua glória anterior na Sua sublime majestade, e a Sua encarnação na Terra, na Sua profunda humildade. Mas quem nos pode contar a majestade de Cristo? Quando estava entronizado nos altos Céus era verdadeiro Deus de verdadeiro Deus; por Ele foram feitos os Céus e todas as suas hostes. O Seu próprio braço omnipotente sustenta os mundos; os louvores dos serafins e querubins circundam-No perpetuamente. Todo o coro das aleluias do universo fluíram sem cessar aos pés do Seu trono. Jesus reina supremo sobre todas suas criaturas, Deus sobre todos, bendito eternamente. Quem pode, então, explicar a sublimidade da Sua glória; e quem, por outro lado, pode dizer quão baixo Ele desceu? Ser homem foi alguma coisa, ser o homem das dores era muito mais; sangrar, morrer e sofrer foi muito para o que era o Filho de Deus; mas sofrer tal agonia incomparável, suportar uma morte de ignomínia e de abandono do Seu Pai, representa tal profundidade de condescendente amor que a mente mais inspirada não poderá jamais sondá-lo. Aqui há amor! E, verdadeiramente, é este um amor “que excede todo o entendimento.” Que este amor encha os nossos corações de gratidão reverente, e nos leve às práticas manifestações do seu poder.

Nenhum comentário: